Novo massacre de 175 baleias-piloto nas Ilhas Faroé provoca “maré vermelha”

5

Sea Shepherd UK/Triangle News

A tradição do “Grindadráp” nas Ilhas Faroé.

A tradicional caçada (grindadráp ou grind) de domingo nas Ilhas Faroé levou à morte de 175 baleias-piloto, originando uma “maré vermelha” provocada pelo sangue desses animais.

Segundo avançou na terça-feira o Diário de Notícias, esta prática dura há centenas de anos e, apesar de regulada pelas autoridades locais, é condenada por organizações ambientais e de proteção da vida marinha, tendo causado a morte de mais de 6500 baleias e golfinhos na última década, estimou a Sea Shepherd.

Os animais em causa são encurralados até à costa, onde são mortos com arpões e lanças, sendo a carne depois armazenada para consumo dos habitantes locais. Com recurso a imagens de um drone, a Sea Sheperd mostra o resultado de mais um caçada às baleias nas Ilhas Faroé, que nesta edição ocorreu na costa de Hvannasund.

De acordo com a Sea Sheperd, um tiro foi disparado contra o drone, que conseguiu ainda assim recolher as imagens. A polícia está a investigar o ocorrido.

A Blue Planet Society revelou que esta é a quarta grindadráp deste ano.

  Taísa Pagno //

5 Comments

  1. Eis, em todo o seu esplendor, o mundo civilizado. O farol do progresso e modernidade. O “norte” da Europa, nas melhores práticas de sustentabilidade….
    Enfim: no Atlântico Norte, caçam-se baleias; no Atlântico Sul e Mediterrâneo, “migrantes”… Bem vindos ao século XXI….

  2. Alguém que tire o pipo a estas ilhas, não se perdia nada. Onde é que está o reino da Dinamarca? Se calhar nesta altura está todo lá nas ilhas

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE