Maduro acusa Estados Unidos de tentarem dividir a América Latina

chavezcandanga / Flickr

Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro

Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou hoje a administração norte-americana de estar a tentar dividir a região, advertindo os Estados Unidos de que não devem “equivocar-se com a Venezuela, nem com a América Latina”.

“O império norte-americano quer dividir a América Latina (…) Quem tentar dividir a América Latina verá a Venezuela de pé, porque não tememos nada nem ninguém, e vamos defender o sonho de união do nosso continente”, assegurou Maduro. “A cada provocação responderemos com a contundência que nos ensinou o comandante Hugo Chávez“, disse.

Nicolás Maduro falava no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, durante uma assembleia popular convocada para assinalar o 15.º aniversário da chegada ao poder do ex-presidente Hugo Chávez, falecido em março do ano passado, e do início da revolução bolivariana.

O chefe de Estado venezuelano considerou um “sucesso” a II Cimeira da Comunidade de Estados da América Latina e Caraíbas, realizada na semana passada, em Cuba, deixando entrever que a “demonstração de força” dada pelos países participantes é uma das razões para os Estados Unidos quererem dividir a América do Sul.

Durante a sua intervenção de hoje, que as rádios e televisões do país tiveram a obrigação de transmitir, em direto, Nicolás Maduro explicou que a assembleia popular, além de assinalar o 15.º aniversário do início da revolução bolivariana tinha como propósito “analisar críticas e autocríticas [do processo], para que a revolução não estanque”.

O Presidente da Venezuela instou o Grande Polo Patriótico – a aliança de forças políticas que apoiam o seu regime – a avançar com “uma renovação permanente do pensamento político” e acusou a oposição de estar “derrotada e fracionada”, apenas unida “ao norte [do continente, os Estados Unidos], pelos seus próprios interesses”.

A assembleia popular começou com uma gravação do Hino Nacional da Venezuela, interpretado por Hugo Chávez.

O ex-presidente assumiu o poder, pela primeira vez, a 02 de fevereiro de 1999. O discurso que então pronunciou na tomada de posse, em Caracas, será retransmitido esta segunda-feira, pelas televisões e rádios do país.

Nicolás Maduro defende que o falecido líder socialista, ao chegar ao poder, encontrou um país em “crise social”, com “80% de pobreza, 40% de miséria, 25% de desemprego estrutural, 60% do povo na economia informal e sem direito à saúde”, e com a educação em vias de privatização.

No início de janeiro, o atual presidente da Venezuela disse que o seu governo reduziu para 19,6% o índice de pobreza.

/Lusa
PARTILHAR

RESPONDER

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …

Nova espécie de planta fóssil descoberta em Gondomar

Annularia noronhai foi encontrada no meio da cidade de Gondomar. Tem 300 milhões de anos, é um parente muito afastado da cavalinha e diz muito sobre o clima da época. Uma nova espécie de planta já …

Há um ano, 12 jovens ficaram presos numa caverna da Tailândia. Hoje, é um local turístico

Há um ano, 11 meninos foram explorar a província de Chiang Rai, na Tailândia, com o seu treinador de futebol, e acabaram presos no fundo de uma caverna sob uma montanha. Depois de terminar o …

Alemães compraram toda a cerveja de Ostritz para "secar" neonazis

Os habitantes de Ostritz, na Alemanha, impediram os participantes de um festival neonazi de beber álcool, esvaziando todas as prateleiras dos supermercados. Num protesto inédito contra a comemoração do aniversário de Hitler naquela localidade, os habitantes  …