Cientistas querem usar lixo espacial para encontrar alienígenas

Os astrofísicos propuseram uma ideia invulgar para detetar extraterrestres nas zonas afastadas do universo, que pode acabar por se tornar num grande avanço para a astronomia.

Desde o início da exploração espacial, a humanidade deixou grande quantidade de detritos espaciais que orbitam ao redor da Terra. Entretanto, os cientistas do Instituto de Astrofísica das Canárias encontraram um aspeto positivo da poluição espacial.

Se os cientistas forem capazes de encontrar lixo espacial a orbitar um outro planeta, esse fator pode indicar que o planeta é habitado por uma forma de vida suficientemente inteligente para, pelo menos, lançar satélites.

Entretanto, os cientistas mais céticos apontam uma falha importante nessa teoria.

A distâncias tão longas, os satélites naturais de planetas, tais como pequenas luas ou cinturões de asteroides, podem se parecer muito com lixo espacial deixado por civilizações avançadas.

Hector Socas-Navarro, professor do Instituto de Astrofísica das Canárias, por sua vez, declarou que observações posteriores permitirão aos astrónomos distinguir um do outro.

Os astrónomos, que geralmente utilizam o “método de trânsito” – em que a luz de uma estrela se torna visível conforme um planeta transita à sua frente para encontrar exoplanetas -, acreditam que o mesmo método pode ser aplicado para a identificação do “lixo espacial” em órbita geoestacionária, possibilitando identificar civilizações alienígenas distantes, segundo o portal último segundo.

Depois disso, os astrónomos procederiam então a observações que visariam distinguir os satélites naturais de exoplanetas do lixo espacial.

Embora pareça difícil detetar um escurecimento mínimo da luz, o astrofísico expõe que os telescópios atuais podem conseguir fazer esses registos, principalmente se houver muito lixo.

Socas-Navarro calcula que se os exoplanetas da TRAPPIST-1 tiverem tantos objetos deixados à superfície como a Terra em 2200, o lixo espacial poderá ser identificado sem muita dificuldade.

“Se descobrirmos a massa e a rotação do planeta, facilmente descobrimos o seu lixo coletivo. A ideia é examinar à volta do corpo celeste, pois é onde os potenciais satélites geoestacionários orbitariam. Com isso, civilizações com uma alta densidade de dispositivos presentes naquele espaço podem ser descobertas, já que a curva de luz na estrela que orbita será exposta”, afirma o astrónomo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Isto se eles se encontrarem na mesma fase da terra. Mas se viverem num estágio menos evoluido que o nosso? E se forem mais evoluídos e limparem o lixo que os pode rodear?

RESPONDER

Dez rinocerontes brancos assassinados por caçadores furtivos em reserva queniana

Dez rinocerontes brancos foram assassinados por caçadores furtivos na reserva queniana de Lewa, no condado de Neru, segundo um comunicado publicado na segunda-feira pelo parque. Os caçadores furtivos atacaram na noite do passado sábado a reserva …

Inscrições nas pinturas rupestres de Foz Côa custam 125 mil euros a ciclistas

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra dois indivíduos que fizeram várias inscrições numa rocha do Parque Arqueológico do Vale do Côa classificado como Património Mundial pela UNESCO. O caso aconteceu durante um passeio de BTT …

Governo lança em 2020 campanha de sensibilização para o consumo de "informação séria"

O Governo anunciou na segunda-feira o lançamento, no início de 2020, de uma campanha de sensibilização que visa a convivência democrática entre uma "comunicação social livre e uma população formada e capaz de exigir e …

Novo Star Wars pode causar ataques epilépticos

A Walt Disney Studios e Epilepsy Foundation publicaram na sexta-feira passada um aviso a dar conta de que Star Wars: Rise of Skywalker contém "várias sequências de imagens com luzes intermitentes que podem afetar quem …

Arqueólogos ativaram (acidentalmente) as "bombas de mau cheiro" mais antigas do mundo

Arqueólogos do Reino Unido lançaram acidentalmente as "bombas de cheiro mais antigas do mundo" quando descobriram ovos de galinha com cerca de 1.700 anos. Durante o longo trabalho de escavação na cidade de Aylesbury, no condado …

Timor atribui nacionalidade a Max Stahl. Jornalista é reconhecido por luta pela libertação do país

O Parlamento Nacional timorense deliberou esta terça-feira, por unanimidade, atribuir a nacionalidade ao jornalista britânico Max Stahl, que filmou o massacre de Santa Cruz, em reconhecimento pelo seu papel na luta pela libertação de Timor-Leste. "É …

Benfica 3 - 0 Zenit | “Pizzão” aos russos vale Liga Europa

O Benfica garantiu o apuramento para a Liga Europa. A formação “encarnada” precisava de um enquadramento especial de resultados e tal acabou por acontecer. O Lyon empatou em casa com o Leipzig, enquanto a formação portuguesa …

Aldeia francesa proíbe habitantes de "morrer em suas casas aos sábados, domingos e feriados"

A presidente da junta de La Gresle, Isabelle Dugelet, assinou um decreto improvável que impede que os habitantes da aldeia francesa de morrer em casa aos fins de semana e feriados. "É proibido que os habitantes …

Lisboa-Porto por cinco euros. CP oferece 80% de desconto no Natal

A CP - Comboios de Portugal está a oferecer descontos de 80% em mais de 4.500 viagens de comboio até 15 de janeiro. Quem viajar de comboio no período de Natal e Ano Novo terá …

Transformer da vida real. Aquanaut é o robô que se transforma em submarino debaixo de água

https://vimeo.com/378556715 Um transformer da vida real: o novo robô autónomo Aquanaut consegue mudar de fisionomia num abrir e fechar de olhos. Num momento assume uma forma humanóide, semelhante a uma sereia, e no outro uma forma …