Liberdade de imprensa em risco: “ódio aos jornalistas transformou-se em violência”

A liberdade de imprensa continua a deteriorar-se em muitos países, “onde o ódio aos jornalistas se transformou em violência”, de acordo com a advertência dos Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

“O número de países onde os jornalistas podem exercer com total segurança a atividade profissional continua a diminuir, enquanto os regimes autoritários reforçam o controlo sobre os meios de comunicação”, destacou a organização não-governamental Repórteres Sem Fronteiras (RSF), avançou esta quinta-feira a TSF.

De acordo com a edição de 2019 do ‘ranking’ mundial da liberdade de imprensa, elaborado pela RSF, apenas 24% dos 180 países e territórios analisados apresentam uma situação considerada “boa” ou “relativamente boa”, ​​​​​​depois de ter aumentado nos últimos anos, “a hostilidade contra os jornalistas, e até mesmo o ódio transmitido em muitos países por lideranças políticas, resultou em atos de violência mais graves e frequentes”.

A ONG observou “um aumento dos riscos” e, como resultado, “um nível de medo sem precedentes em determinados lugares”. Assédio, ameaças de morte e detenções arbitrárias são cada vez mais frequentes.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Noruega parece ser o país mais favorável ao desenvolvimento da liberdade de imprensa, enquanto a Finlândia subiu duas posições para o segundo posto. A Suécia ocupa o terceiro lugar. A RSF também destacou o progresso da Etiópia, que subiu 40 lugares para 110.º, e da Gâmbia, que avançou 30 lugares para 92.º.

No outro extremo, o Turquemenistão, cujo regime não deixou de reforçar o controlo da imprensa e continua a perseguir os últimos correspondentes clandestinos da comunicação social no exílio, retirou a última posição à Coreia do Norte.

No Vietname e na China, a imprensa oficial controla os debates públicos e dezenas de jornalistas “dormem atrás das grades”.

O relatório prestou ainda especial atenção aos Estados Unidos, “onde um clima cada vez mais hostil se instalou na esteira da postura do Presidente Donald Trump em relação aos meios de comunicação” social. “Os jornalistas norte-americanos nunca tinham sido alvos de tantas ameaças de morte. Nem tinham recorrido a empresas privadas para garantir a sua segurança”, lamentou a RSF.

Um esquema repetido na Índia, onde jornalistas que criticam a ideologia nacionalista hindu são qualificados como elementos “anti-indianos”, no Brasil, onde “a imprensa se tornou alvo dos apoiantes do Presidente Jair Bolsonaro”, ou na Itália, com o ministro do Interior, Matteo Salvini, a questionar a proteção policial do jornalista Roberto Saviano, atribuída pelas ameaças de morte da máfia napolitana.

Um inferno para repórteres chamado Turquia

“A perseguição de jornalistas que interferem com os poderes estabelecidos parece não ter limite”, indicou a ONG, que destaca “o sórdido” assassínio do jornalista saudita Jamal Khashoggi, “cometido a sangue frio no consulado da Turquia em outubro passado” e que “enviou uma mensagem assustadora aos repórteres muito além das fronteiras do reino da Arábia Saudita”.

Por região, a maior degradação ocorreu no continente americano, onde, além dos Estados Unidos e do Brasil, a situação piorou significativamente na Venezuela e na Nicarágua, enquanto o México continua a ser um dos principais palcos de homicídios de jornalistas, com dez vítimas em 2018.

A situação também piorou na Europa, com assassínios de jornalistas em Malta, na Eslováquia e na Bulgária, e ataques verbais ou físicos na Sérvia e no Montenegro, enquanto na Hungria o partido do Presidente Viktor Orbán “continua a desprezar os meios de comunicação social”.

Um capítulo especial é dedicado a França e aos ataques recebidos pelos repórteres, especialmente das emissoras de televisão, que cobriram as manifestações contra o poder dos chamados “coletes amarelos”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha. Governo de Aznar suspeito de adjudicações irregulares de 600 milhões de euros

As autoridades espanholas estão a investigar alegadas irregularidades em 23 adjudicações de obras públicas de cinco ministérios do último mandato de José María Aznar, ex-primeiro-ministro de Espanha, de 600 milhões de euros. Segundo noticiou esta segunda-feira …

Anthony Fauci prevê "explosão" de casos nos EUA após Dia de Ação de Graças

O epidemiologista norte-americano Anthony Fauci alertou este domingo para um forte aumento do número de contaminações por covid-19, após o feriado de Ação de Graças, marcado pelo movimento de milhões de pessoas em todo o …

Irão diz que cientista nuclear foi assassinado remotamente por Israel

O Irão despediu-se hoje, com um funeral digno dos maiores "mártires" do país, do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que segundo um responsável iraniano foi assassinado remotamente por Israel com recurso a "aparelhos eletrónicos". Mohsen Fakhrizadeh, que segundo …

Trump insiste em rejeitar vitória de Biden. Bolsonaro diz que tem "informações" sobre "fraude"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse este domingo que não desiste da rejeição da vitória do Presidente eleito Joe Biden, um democrata, insistindo nas acusações de suposta “fraude” eleitoral, apesar de os tribunais terem desvalorizado …

Lei da eutanásia pode ficar pronta em dezembro e seguir para Marcelo antes das presidenciais

A lei da eutanásia deverá estar concluída, na especialidade, em dezembro, podendo ser aprovada este ano e enviada para decisão do Presidente antes das eleições presidenciais de janeiro, disseram à Lusa fontes parlamentares. À Lusa, a …

90% dos docentes têm medo de serem infetados. Diretores das escolas ponderam abandonar o cargo

Nove em cada dez professores estão preocupados ou têm medo de estar nas escolas por considerarem que estão a ser ignoradas regras que garantem higienização e distanciamento correto em tempo de pandemia, revela um inquérito …

Rui Pinto fala em "tortura psicológica na prisão" (e critica António Costa)

O alegado pirata informático Rui Pinto criticou este domingo o primeiro-ministro António Costa no Twitter, acusando-o de desvalorizar “as questões de Estado de direito” . Numa mensagem publicada no Twitter, Rui Pinto acusou António Costa de …

Polónia avisa que mecanismo de condicionalidade pode ser usado contra Portugal

O Governo polaco avisou esta segunda-feira que o mecanismo de condicionalidade do pacote financeiro europeu, que vincula a distribuição de fundos ao Estado de Direito, poderia também ser usado no futuro contra Portugal, Espanha ou …

Apesar do apelo das autoridades, centenas de pessoas saíram à rua para fazer a festa em Guimarães

Foram muitos os nicolinos que se juntaram, na manhã deste domingo, no Centro Histórico de Guimarães. O típico cortejo do Pinheiro deveria ter-se realizado ontem à noite mas devido às restrições aplicadas no âmbito do …

"Ainda tem muito a oferecer". Poiares Maduro vê Passos a suceder a Ursula von der Leyen na Comissão Europeia

Miguel Poiares Maduro, ex-ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, disse, em entrevista à TSF, que Pedro Passos Coelho "tem qualidades políticas que lhe permitem aspirar a qualquer cargo político em Portugal". Em entrevista à TSF, o …