E o jogador menos eficaz na Europa é… Messi

1

FRANCK FIFE / AFP

Messi substituído no PSG-Lyon

Numa nova equipa, e num novo campeonato, Lionel Messi apresenta uma taxa de aproveitamento dos seus remates de apenas 2,9%.

Pode ser surpreendente, mas Lionel Messi é o jogador com a menor taxa de aproveitamento dos seus remates nos cinco principais campeonatos europeus de futebol: Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França.

Os dados foram disponibilizados pelo whoscored e têm em conta o número de golos marcados por cada jogador, comparando com o número de remates efectuados pelo jogador no respectivo campeonato nacional.

A eficácia de Messi ao serviço do Paris Saint-Germain, no campeonato, é realmente baixa: 2,9% dos seus remates acabaram em golo, até agora. O argentino só marcou uma vez na Ligue 1, para já. Marcou quatro vezes nesta época mas três desses golos surgiram na Liga dos Campeões.

Um golo em 34 remates, daí a taxa de 2,9%. Explicações? Nova equipa, novo sistema de jogo e a bola não está “sempre” a rodar pelos seus companheiros de equipa. Messi remata muitas vezes de longe, em tentativas com baixa probabilidade de sucesso. Está ainda na adaptação e os golos vão surgir. Ou então o sucesso acabou quando saiu do Barcelona. São ideias lançadas como resposta a estes números.

Messi tem estado mais discreto do que nas épocas anteriores, embora tenha vencido na semana passada a Bola de Ouro, pela sétima vez. O último jogo do PSG, contra o Lens, contribuiu muito para esta taxa de 2,9% porque o ex-Barcelona rematou cinco vezes (o mais rematador nesse jogo) e não marcou.

O segundo classificado nesta lista indesejada é pouco conhecido: Karim Onisiwo, do Mainz. Na Bundesliga o avançado austríaco apresenta os mesmos números de Messi, com um golo e 2,9% de sucesso.

Kane = 18 golos (mas só um na Premier League)

O terceiro jogador com menor eficácia é bem mais mediático: Harry Kane. E este caso é digno de estudo.

O “eterno” goleador do Tottenham anda muito longe das celebrações, nesta época; mas só na Premier League. O avançado inglês, tal como os dois colegas de profissão anteriores, só tem um golo apontado no campeonato.

Mas, ao longo de 2021/22, já marcou…18 golos! Um na Taça da Liga, seis na Liga Conferência Europa (dois deles contra o Paços de Ferreira), e uns impressionantes 10 golos pela selecção inglesa.

E é ao serviço da selecção que os seus números nem parecem do mesmo jogador: quatro golos contra São Marino, três frente à Albânia e um contra Polónia, Andorra e Hungria. Na verdade, em seis jogos da Inglaterra, Kane marcou em cinco.

Mas na Premier League… Um golo após 32 remates, equivalente a uma eficácia de 3,1%.

  Nuno Teixeira, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.