Japão constrói muralha contra tsunamis

O governo do Japão está a construir uma grande muralha para se proteger de tsunamis.

A construção terá 12,5m de altura e estender-se-á por mais de 400km na costa noroeste do país. A muralha é feita de cimento e formada por uma cadeia de paredes menores e blocos que facilitam a construção.

De acordo com a BBC, a obra custou cerca de 6,8 mil milhões de dólares (mais de 6,2 mil milhões de euros) e visa evitar um desastre semelhante ao que ocorreu em março de 2011, no qual um tsunami provocado por um terramoto no Oceano Pacífico destruiu comunidades costeiras e a central nuclear de Fukushima, deixando um total de 19 mil mortos.

Os que defendem o projeto afirmam que a muralha é uma espécie de mal necessário e alegam que a construção, que deverá demorar dois anos, vai criar novos postos de trabalho.

Os críticos da muralha afirmam que vai arruinar completamente a paisagem e prejudicar os ecossistemas marinhos e a indústria pesqueira local.

Falsa segurança?

Segundo vários especialistas, a muralha pode reduzir a potência do impacto de um eventual tsunami e, desta forma, os danos causados pela onda. No entanto, também pode criar uma certa falsa confiança.

Muitos dos que morreram ou desapareceram no último tsunami não tiveram em atenção os alertas de perigo.

Margarta Wahlstrom, diretora do Escritório da ONU para Redução de Riscos em Desastres, lembra que a falta de uma infraestrutura básica pode ser catastrófica quando os países em desenvolvimento são atingidos por estes fenómenos, mas a dependência extrema deste tipo de proteção pode fazer com que as pessoas se sintam demasiado seguras.

“Há uma fé exagerada na tecnologia como solução, apesar de tudo o que aprendemos que nos mostra que o conhecimento e a intuição das pessoas é o que faz a diferença. A tecnologia, na realidade, torna-nos um pouco mais vulneráveis”, disse Wahlstrom durante uma conferência na semana passada em Sendai, no Japão.

Akie Abe, esposa do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, também fez críticas ao projeto, afirmando que a muralha fará com que os moradores das cidades costeiras não fiquem atentos aos sinais de um tsunami no futuro e prevendo que a manutenção da muralha seja demasiado cara.

Eficácia questionada

Entre as críticas, há mesmo que duvide da eficácia da muralha.

O mais seguro é que as pessoas vivam em locais mais elevados e que suas casas e locais de trabalho estejam em áreas diferentes. Se fizermos isto, não precisaremos de uma grande muralha”, disse à agência AP Tsuneaki Iguchi, autarca de Iwanuma, cidade que foi inundada no último tsunami.

As provas da utilidade da muralha não são, de facto, unânimes.

Em 2011, a localidade de Fudai, no noroeste da ilha, escapou das ondas graças a um sistema de comportas e um muro. Estas construções foram feitas graças a um autarca que, tendo enfrentado um tsunami anteriormente, fez com que a construção do muro fosse uma prioridade do seu governo.

O projeto, iniciado na década de 1970, foi muito criticado e classificado como um gasto desnecessário – mas foi graças a este que Fudai se manteve de pé.

Por outro lado, na região de Kamaishi, na prefeitura japonesa de Iwate, um grande muro que demorou três décadas a ficar pronto a um custo de 1,6 mil milhões de dólares (quase 1,5 mil milhões de euros) desmoronou-se durante o tsunami de 2011 e deixou a cidade totalmente indefesa.

Apesar das obras da grande muralha já estarem em andamento, o certo é que nenhum projeto de construção poderá eliminar totalmente a necessidade de proteção extra dos fenómenos mais violentos da natureza.

“Não importa o que as pessoas tentem criar, não vamos vencer a natureza. Por isso nós, humanos, temos que encontrar uma forma de coexistir com ela. É preciso fugir quando há perigo – o mais importante é salvar a vida”, disse à agência de notícias AP Takeshi Konno, autarca da cidade costeira de Rikusentakata.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

"Casa de animais". Escândalo sexual nos Dallas Mavericks abala NBA

O ex-presidente executivo da equipa da NBA foi acusado por várias funcionárias de assédio sexual, assim como o responsável pelo site da organização. Uma investigação levada a cabo pela Sports Illustrated revelou, esta quarta-feira, as práticas de …

Sporting vs Astana | Leão empata mas segue em frente

O Sporting cumpriu o esperado e apurou-se para os oitavos-de-final da Liga Europa, apesar de empatar com o Astana, em casa, por 3-3. Após uma primeira parte de alguns sustos, Bruno Fernandes “abriu o livro” após …

REN pode vir a pagar metade da fatura da tarifa social do gás

Esta quinta-feira, o jornal Público avança que o Governo quer que, em vez dos consumidores, sejam as "transportadoras" e "comercializadoras" a financiar a tarifa social do gás. A ERSE terá de adaptar as tarifas à …

Proteína BolA torna bactéria salmonela mais resistente

Uma equipa de cientistas portugueses está a estudar a proteína BolA, de forma a tentar combater o facto de a salmonela ser um dos grandes problemas existentes na atualidade, já que esta bactéria pode contaminar …

Presidente da Ford nos EUA demite-se por comportamento inadequado

Uma investigação interna concluiu que Raj Nair levou a cabo comportamento "inconsistente com o código de conduta da empresa". O Presidente da Ford nos EUA, Raj Nair, demitiu-se "com efeitos imediatos" depois de uma investigação interna …

PJ investiga contas bancárias de Bruno de Carvalho e de familiares

As contas bancárias de Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, estão a ser passadas a pente fino por investigadores da Polícia Judiciária, no âmbito das suspeitas em torno de eventuais "luvas" nas transferências de jogadores. A …

Rúben Semedo em prisão preventiva acusado de tentativa de homicídio

O futebolista português Rúben Semedo, internacional sub-21 que joga no clube espanhol Villarreal, vai ficar em prisão preventiva, a aguardar julgamento, depois de ter sido acusado de tentativa de homicídio. Um juiz do tribunal de Líria, …

Opositor russo Alexei Navalny detido um mês antes das presidenciais

O líder da oposição russa Alexei Navalny anunciou ter sido detido pela polícia em Moscovo, a menos de um mês das eleições presidenciais, para as quais apelou ao boicote. Através do Twitter, Navalny disse ter sido …

Com 13 anos, Jack não conseguiu jogar na lotaria (mas comprou uma arma)

Jack, um rapaz norte-americano de 13 anos, tentou, sem sucesso, comprar cerveja, cigarros, revistas para adultos ou até jogar na lotaria. Mas quando se tratou de comprar uma arma, conseguiu-o em menos de dez minutos. O …

PCP sozinho na luta contra o Acordo Ortográfico

PSD, PS, CDS e BE demarcaram-se, esta quarta-feira, do projeto de resolução do PCP, que pretende a desvinculação de Portugal do Acordo Ortográfico de 1990, ainda que admitam a necessidade de o aperfeiçoar. Na defesa do …