Identificada a temperatura ideal para trabalhar (e é um gelo!)

A produtividade económica global atinge o seu máximo quando a temperatura anual média é de 13 graus centígrados (ºC),mas desce fortemente à medida que a temperatura sobe, concluiu um estudo publicado na revista Nature.

Uma equipa de investigadores, dirigida por Marshall Burke, da Universidade de Stanford, no Estado norte-americano da Califórnia, analisou os dados económicos de 166 países, ao longo de 50 anos, entre 1960 e 2010.

Acima de 13ºC, a produtividade começa a “declinar fortemente”, sublinhou-se no estudo, publicado esta quinta-feira na revista britânica Nature.

Esta relação “não linear” entre eficácia económica e temperatura, que não mudou desde 1960, é válida tanto para as atividades agrícolas como para as dos outros setores económicos. E o fenómeno ocorre tanto nos países ricos como os pobres, garantiram os investigadores.

“Estes resultados provam pela primeira que a atividade económica em todas as regiões do mundo está correlacionada com o clima“, afirmaram os cientistas.

Até ao momento, esta ligação não estava estabelecida ao nível macroeconómico, apesar de ser de fácil observação ao nível microeconómico, onde se observa, por exemplo, uma diminuição dos rendimentos agrícolas a partir de um certo nível de temperaturas ou uma descida da produtividade dos trabalhadores.

O aquecimento global arruína a economia

Os cientistas também se apoiaram nos dados existentes para procurarem prever o impacto económico das alterações climáticas.

Se o aquecimento continuar na sua tendência, o planeta arrisca ver a temperatura exceder em 4,3ºC, até 2100, a média existente antes da Revolução Industrial.

Esta subida implicaria uma descida em 23% do rendimento global médio, calcularam os investigadores, que sublinham que as desigualdades entre os países vão aumentar.

Hoje, se nada for feito, 77% dos países vão ficar mais pobres, em termos de rendimento por pessoa, do que se não tivesse havido aquecimento global.

As estimativas de Marshall Burke e da sua equipa sobre as perdas económicas provocadas pelas alterações climáticas “são muito superiores às previstas pela maior parte dos modelos”, salientou Thomas Sterner, do Departamento de Economia da Universidade sueca do Gotemburgo, em comentário publicado na revista.

“Isto dá ainda mais razões para procurar limitar os desgastes a partir de hoje”, acrescentou.

Este estudo é publicado a apenas algumas semanas da conferência da Organização das Nações Unidas sobre o clima, que vai decorrer em Paris, a partir de 30 de novembro.

A comunidade internacional pretende limitar o aquecimento global a 2ºC, em relação ao nível anterior à Revolução Industrial, através da redução da emissão dos gases com efeito de estufa.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E 13ºc é um gelo??? também já reparei nisso e relaciono a maior riqueza dos paises do norte da europa com o clima…é bem mais facil trabalhar com temperaturas mais baixas do que temperaturas maiores…acho isto óbvio…quem é que gosta de trabalhar com 30ºc e a suar constantemente?….dai a 13ºc ser um gelo vai um longo caminho…é uma temperatura fresca..

  2. Estes estudos são uma maravilha… e ainda generalizam! Dizem que é aplicável a todos os sectores económicos… pois pois…
    Quer isto dizer que isto se aplica às profissões indoor?
    Quer isto dizer que os países nórdicos e (realmente) evoluidos/civilizados, estiveram errados nas últimas décadas ao colocarem a temperatura indoor entre 22 e 25ºC (se temperatura exterior for superior) e entre 20 e 23ºC (se temperatura exterior for inferior) para aumentarem a produtividade das pessoas? Estudo interessante, mas conclusões da treta ao generalizarem…

RESPONDER

Novo relatório aponta possível causa para número anormal de doenças causadas pelo vaping

Um novo relatório vem confirmar que o acetato de vitamina E encontrado em muitos produtos utilizados pelos vapers pode ser o responsável pelos problemas de saúde. O ano de 2019 ficou marcado por várias doenças e …

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …