Antropólogos descobriram quando é que os humanos aprenderam a cozinhar

O hidratos de carbono amido ainda é um elemento pouco compreendido da dieta humana moderna e a nossa dieta de amido do passado pode dar uma ajuda nas investigações futuras.

Apesar de uma narrativa arqueológica que liga os nossos primeiros ancestrais hominídeos a uma dieta rica em raízes e tubérculos, há poucas evidências arqueológicas em tempo profundo do consumo de amido humano-vegetal. Geneticistas hipotetizam que a duplicação de genes de digestão do amido no início do Homo sapiens é uma resposta adaptativa a um aumento na dieta de amido.

Num novo estudo, publicado na revista Journal of Human Evolution, cientistas da Universidade Wits ofereceram a primeira evidência arqueológica de que humanos anatomicamente modernos estavam a assar e a comer amido de plantas há 120 mil anos.



O estudo é baseado em descobertas feitas na caverna do rio Klasies, na África do Sul, onde foram encontrados restos de comida carbonizada de lareiras. O trabalho é parte de uma investigação multidisciplinar sistémica sobre o papel que as plantas e o fogo desempenhavam na vida das comunidades da Idade Média da Pedra.

A principal autora, Cynthia Larbey, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Cambridge, disse: “Os nossos resultados mostraram que as pequenas lareiras eram usadas para cozinhar alimentos e raízes de amido e tubérculos eram claramente parte da sua dieta, desde os primeiros níveis em torno de há 120 mil anos até há 65 mil anos. Apesar das mudanças nas estratégias de caça e tecnologias de ferramentas de pedra, ainda cozinhavam raízes e tubérculos”.

Já Sarah Wurz, da Escola de Geografia, Arqueologia e Estudos Ambientais da Universidade de Witwatersrand, em Joanesburgo, África do Sul, disse: “A investigação mostra que os primeiros seres humanos seguiram uma dieta equilibrada e que eram génios ecológicos, capazes de explorar inteligentemente os seus ambientes para encontrar alimentos adequados e talvez remédios”.

Combinando raízes cozidas e tubérculos com proteínas e gorduras de moluscos, peixes, fauna pequena e grande, as comunidades conseguiram adaptar-se de forma ideal ao seu ambiente, indicando grande inteligência ecológica.

“Evidências do Rio Klasies, onde vários fragmentos de crânios humanos e dois fragmentos maxilares, datados de há 120 mil anos, mostram que os seres humanos que viviam naquele período pareciam os humanos modernos de hoje. No entanto, eram um pouco mais robustos”, rematou Wurz.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Francisco George defende vacinação de crianças com menos de 5 anos contra a covid-19

As crianças maiores de cinco anos devem ser vacinadas contra a covid-19, desde que a segurança e a eficácia da vacina estejam comprovadas cientificamente nestas idades, defende o médico especialista em saúde pública Francisco George. A …

Cientistas imprimiram, pela primeira vez, células cerebrais vivas em 3D

Uma equipa de cientistas usou uma nova técnica laser e conseguiu imprimir em 3D células cerebrais vivas. A maioria dos neurónios sobreviveram durante mais de dois dias após terem sido impressos em 3D, o que significa …

Descoberto antídoto contra agentes nervosos tipo Sarin e Novichok

Uma equipa do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, desenvolveu um antídoto que neutraliza a exposição ao envenenamento por agente nervoso. O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, foi o resultado de …

Marte sobreviveu a super-erupções (que libertaram "oceanos" de poeira e gases tóxicos)

A região de Arabia Terra, situada no norte de Marte, já foi palco de erupções suficientemente potentes para libertar "oceanos" de poeira e gases tóxicos no ar.  A NASA confirmou, recentemente, que uma região do norte …

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …