Hotéis criticam suspensão do plano estratégico para Belém e demissão no CCB

Alexander Savin / Flickr

Torre de Belém em Lisboa

Torre de Belém em Lisboa

Os responsáveis dos grupos hoteleiros Altis, Tivoli e Vila Galé estão contra a extinção do plano estratégico para a zona de Belém, em Lisboa, assim como a demissão de António Lamas do CCB.

As críticas são unânimes e partem dos diretores de três dos principais grupos hoteleiros em Portugal: Altis, Tivoli e Vila Galé.

Segundo o Diário de Notícias, os três estão contra a suspensão do plano estratégico para a zona de Belém, bem como por causa da demissão do autor do projeto, António Lamas, da direção do Centro Cultural de Belém.

Recorde-se que o atual ministro da Cultura, João Soares, confirmou no Parlamento o afastamento do gestor, alegando várias divergências entre os dois precisamente por causa deste projeto conhecido por “eixo Belém-Ajuda”.

Tal como tinha prometido, o ministro acabou por demitir Lamas na segunda-feira, sendo anunciada, logo a seguir, a nomeação de Elísio Summavielle para o substituir no cargo.

Em declarações ao DN, os diretores explicam o porquê de estarem contra as ações do ministro, alertando que a suspensão do projeto naquela área pode contribuir para o risco de estagnação do seu desenvolvimento turístico.

O diretor de operações do grupo Altis e proprietário do Altis Belém, Francisco Moser, afirma não ter ficado “minimamente esclarecido” com as razões apresentadas.

“Acho que foi pura e simplesmente um ato político. Deixou-nos um certo amargo de boca porque tínhamos esperança de que o plano, ao menos, pudesse ser discutido”, explicou ao jornal.

“Agora nem sabemos se o plano existe ou se vai haver outro”, acrescentou o responsável, preocupado com o investimento feito naquela zona.

“O Hotel Altis Belém teve um investimento já em si elevado. E tinha sido projetado a pensar num determinado segmento de mercado, num determinado nível de procura e também de um melhor desenvolvimento das acessibilidades e da oferta turística”, disse.

Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador dos Hotéis Vila Galé, não se quer pronunciar sobre a componente política mas admite estar preocupado com a suspensão do projeto.

“Da perspetiva de um investidor numa zona próxima, porque temos um hotel próximo de Belém, fico sem saber se vai haver estagnação de um plano, que pode ser aquele ou outro. O que nos preocupa é a perspetiva de não haver nada”.

O responsável considera que é uma zona com “potencial” e que o trabalho do ex-presidente do CCB ia “no sentido certo”.

“Não conheço António Lamas pessoalmente, mas a imagem que tenho do seu trabalho, nomeadamente nos parques Sintra, é uma imagem positiva, de dinamização e revitalização”.

Pelo contrário, Filipe Santiago, CEO dos Hotéis Tivoli, conhece “muito bem o António Lamas” e o que “fez em Sintra foi muito interessante”.

“E em relação a Belém, vi o plano que ele tinha feito para aquela zona, o distrito cultural, e achei aquilo muito interessante. Fiquei desapontado por não ir para a frente. Não percebi muito bem onde está a discordância do ministro da Cultura”.

Na altura, numa entrevista ao Expresso, o ministro da Cultura admitiu que considerava o plano estratégico “um disparate total”. Já esta semana, depois da nomeação, Summavielle reafirmou as mesmas críticas, rotulando o projeto de uma “parvoíce”.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …