Hotéis criticam suspensão do plano estratégico para Belém e demissão no CCB

Alexander Savin / Flickr

Torre de Belém em Lisboa

Torre de Belém em Lisboa

Os responsáveis dos grupos hoteleiros Altis, Tivoli e Vila Galé estão contra a extinção do plano estratégico para a zona de Belém, em Lisboa, assim como a demissão de António Lamas do CCB.

As críticas são unânimes e partem dos diretores de três dos principais grupos hoteleiros em Portugal: Altis, Tivoli e Vila Galé.

Segundo o Diário de Notícias, os três estão contra a suspensão do plano estratégico para a zona de Belém, bem como por causa da demissão do autor do projeto, António Lamas, da direção do Centro Cultural de Belém.

Recorde-se que o atual ministro da Cultura, João Soares, confirmou no Parlamento o afastamento do gestor, alegando várias divergências entre os dois precisamente por causa deste projeto conhecido por “eixo Belém-Ajuda”.

Tal como tinha prometido, o ministro acabou por demitir Lamas na segunda-feira, sendo anunciada, logo a seguir, a nomeação de Elísio Summavielle para o substituir no cargo.

Em declarações ao DN, os diretores explicam o porquê de estarem contra as ações do ministro, alertando que a suspensão do projeto naquela área pode contribuir para o risco de estagnação do seu desenvolvimento turístico.

O diretor de operações do grupo Altis e proprietário do Altis Belém, Francisco Moser, afirma não ter ficado “minimamente esclarecido” com as razões apresentadas.

“Acho que foi pura e simplesmente um ato político. Deixou-nos um certo amargo de boca porque tínhamos esperança de que o plano, ao menos, pudesse ser discutido”, explicou ao jornal.

“Agora nem sabemos se o plano existe ou se vai haver outro”, acrescentou o responsável, preocupado com o investimento feito naquela zona.

“O Hotel Altis Belém teve um investimento já em si elevado. E tinha sido projetado a pensar num determinado segmento de mercado, num determinado nível de procura e também de um melhor desenvolvimento das acessibilidades e da oferta turística”, disse.

Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador dos Hotéis Vila Galé, não se quer pronunciar sobre a componente política mas admite estar preocupado com a suspensão do projeto.

“Da perspetiva de um investidor numa zona próxima, porque temos um hotel próximo de Belém, fico sem saber se vai haver estagnação de um plano, que pode ser aquele ou outro. O que nos preocupa é a perspetiva de não haver nada”.

O responsável considera que é uma zona com “potencial” e que o trabalho do ex-presidente do CCB ia “no sentido certo”.

“Não conheço António Lamas pessoalmente, mas a imagem que tenho do seu trabalho, nomeadamente nos parques Sintra, é uma imagem positiva, de dinamização e revitalização”.

Pelo contrário, Filipe Santiago, CEO dos Hotéis Tivoli, conhece “muito bem o António Lamas” e o que “fez em Sintra foi muito interessante”.

“E em relação a Belém, vi o plano que ele tinha feito para aquela zona, o distrito cultural, e achei aquilo muito interessante. Fiquei desapontado por não ir para a frente. Não percebi muito bem onde está a discordância do ministro da Cultura”.

Na altura, numa entrevista ao Expresso, o ministro da Cultura admitiu que considerava o plano estratégico “um disparate total”. Já esta semana, depois da nomeação, Summavielle reafirmou as mesmas críticas, rotulando o projeto de uma “parvoíce”.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Urgência do Hospital Santa Maria está a chegar ao limite

A urgência dedicada aos casos suspeitos de covid-19 do Hospital Santa Maria, em Lisboa, reflete a evolução da pandemia em Portugal com doentes a avolumarem-se à porta para realizar o teste e no interior a …

Novo Banco. BCP garante que não faz "favores a ninguém" ao emprestar dinheiro ao Fundo de Resolução

O presidente executivo do BCP, Miguel Maya, disse ontem que o banco não faz "favores a ninguém" ao entrar no empréstimo de 275 milhões de euros da banca ao Fundo de Resolução, que posteriormente financiará …

Máfia italiana "lavou" milhões de euros ganhos com fundos europeus na Madeira

Uma das mais violentas máfias de Itália, a Società Foggiana, utilizou a Madeira para branquear mais de 16 milhões de euros obtidos com um esquema de burla à União Europeia (UE). Em causa estão fundos comunitários …

Ajudas de custo para professores deslocados ficaram na gaveta (e não estão previstas no OE2021)

O Orçamento de Estado para 2020 (OE2020) previa um programa de ajudas de custo para professores deslocados como incentivo à fixação. No entanto, a medida não avançou. O Jornal de Notícias avança esta sexta-feira que a …

Biden ainda à frente, mas nada está perdido para Trump. A luta pelos "swing states" continua

O dia em que os norte-americanos vão saber quem é o próximo presidente dos EUA está muito próximo. Entres sondagens, parece fácil levantar a ponta do véu. No entanto, é importante não esquecer que não …

Nani entre os candidatos a melhor jogador da época na MLS

O internacional português, capitão dos Orlando City, está entre os 46 jogadores nomeados para o prémio de melhor da época na liga norte-americana de futebol (MLS), anunciou, esta quinta-feira, o organismo. A eleição decorre até 9 …

"Estranho, muito estranho". Ana Gomes comenta morte do marido de Isabel dos Santos e é criticada

O empresário congolês Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos, morreu no Dubai, durante a prática de mergulho. Uma morte prematura aos 48 anos que leva Ana Gomes a comentar o assunto como "estranho", "muito …

Conselho Europeu. Vacinas distribuídas de forma justa e fronteiras não vão fechar

O presidente do Conselho Europeu garantiu, esta quinta-feira, no final de uma videoconferência entre os líderes da União Europeia, que os 27 estão "unidos" para enfrentar a "luta difícil" contra a segunda vaga da covid-19. "A …

Teletrabalho sim, confinamento não. O que vai sair do Conselho de Ministros de sábado

O Conselho de Ministro reúne no próximo sábado para discutir novas medidas para conter a propagação do novo coronavírus e em cima da mesa está o regresso ao teletrabalho e medidas de restrição à circulação. A …

Conselho de Disciplina instaura dois processos disciplinares a Varandas

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou, esta quinta-feira, dois processos disciplinares ao presidente do Sporting, na sequência das declarações proferidas sobre o seu homólogo do FC Porto e das …