Um homem limpou o ouvido com um cotonete. Contraiu uma infeção no crânio

Um homem no Reino Unido deixou de limpar os ouvidos com cotonetes após desenvolver uma infeção potencialmente fatal que afetou a sua audição, espalhou-se para o revestimento do cérebro e causou sintomas neurológicos.

Os problemas do homem de 31 anos começaram quando a ponta de um cotonete ficou presa dentro do canal auditivo, embora ele tenha dito aos médicos que não sabia exatamente como ou quando aconteceu. Um pouco de algodão no ouvido pode parecer inofensivo, mas neste caso, causou estragos.

O homem desenvolveu uma grave infeção bacteriana que começou no canal auditivo, progrediu até ao osso na base do crânio e subiu para o interior do cérebro – as meninges, explicou Alexander Charlton, membro da equipa de especialistas em ouvido, nariz e garganta envolvidos no tratamento do paciente no University Hospital Coventry.

Mesmo que a infeção não tenha entrado no cérebro do homem – não progrediu além do revestimento – começou a causa sintomas neurológicos. O homem foi levado para a sala de emergência depois de sofrer uma convulsão e entrar em colapso.

Charlton disse ao Live Science que suspeita que tanto as toxinas da infeção bacteriana como a pressão no cérebro causaram a convulsão.

Os sintomas do homem, no entanto, começaram muito antes da crise, de acordo com o relatório. Ele começou a sentir dor e descargas da sua orelha esquerda durante cerca de dez dias antes da convulsão e tinha dores de cabeça no lado esquerdo da cabeça que eram tão graves que o fizeram vomitar. Além disso, começou a ter dificuldade em lembrar-se do nome das pessoas.

Os problemas no ouvido do homem não eram novidade. Ele disse aos médicos que tinha sofrido com dores na orelha esquerda e perda de audição nos últimos cinco anos e que tinha sido tratado duas vezes devido a infeções graves de ouvido do mesmo lado.

Quando chegou ao hospital, os médicos examinaram-lhe o cérebro: as imagens revelaram dois abcessos – ou áreas inflamadas preenchidas com pus nos ossos da base do crânio, adjacentes ao canal do ouvido esquerdo. Isto mostrou aos médicos que, embora a infeção possa ter começado dentro do canal auditivo do homem, espalhou-se além dessa área.

O homem foi diagnosticado com “otite externa necrosante” ou uma infeção no tecido mole do canal auditivo externo.

Os médicos do homem realizaram uma pequena cirurgia para explorar o canal auditivo. Durante a operação, localizaram e removeram a ponta do cotonete. A ponta estava cercada por cera e detritos, sugerindo que esteve lá durante algum tempo.

O homem passou quase uma semana no hospital e precisou de dois meses de antibióticos intravenosos e orais para tratar a infeção, mas não teve problemas auditivos ou de raciocínio a longo prazo.

Os médicos aconselharam-no a não voltar a usar cotonetes de algodão para limpar os ouvidos. “Só podem causar problemas”, disse Charlton, observando que os cotonetes têm sido associados a infeções de ouvido e tímpanos perfurados.

O caso clínico foi publicado em 6 de março na revista BMJ Case Reports.

ZAP ZAP // Live Science

PARTILHAR

RESPONDER

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …

Cavaco fala em "democracia amordaçada" (e na "vergonha" dos números da pandemia)

Este sábado, numa participação na Academia de Formação Política das Mulheres Sociais-Democratas, Cavaco Silva deixou duras críticas ao Executivo de António Costa, sublinhando que a pandemia mostrou um "SNS fragilizado por decisões erradas do governo". O …

Remédio contra piolhos está a ser usado contra covid-19. Infarmed e DGS investigam

"Centenas" de doentes de covid-19, em Portugal, têm sido tratados com o antiparasitário Ivermectina que é usado contra piolhos e lombrigas. Há médicos que o prescrevem e que também o tomam a título preventivo, embora …

Sporting bate recorde histórico, mas até o do 6-3 era melhor (quando Amorim não estava "do lado certo")

O Sporting não perde há 22 jogos e bateu o recorde de invencibilidade dos leões em jogos do campeonato que pertencia à equipa de 1981/1982. Um dado que deixa Ruben Amorim orgulhoso, mas o treinador …

"Estou a morrer." Constança luta por um medicamento para se salvar, Infarmed diz que não recebeu pedido do Hospital

Constança Bradell fez um apelo nas redes sociais, numa publicação em que descreve a luta que está a travar contra a fibrose quística. A jovem, de 24 anos, pede a aprovação do medicamento que lhe …

Um século de luta comunista comemorado com 100 ações pelo país

O mais antigo partido político comemora, esta sábado, 100 anos de existência. PCP vai festejar o aniversário com 100 ações pelo país. O PCP assinala, este sábado, os seus 100 anos com 100 ações, em mais …

Relações esfriadas. Moedas consultou Marcelo, mas dispensou conselhos de Passos

Antes de anunciar a sua candidatura a Lisboa, Carlos Moedas consultou Marcelo Rebelo de Sousa e falou com Paulo Portas. Com Pedro Passos Coelho só falou um dia depois de o seu nome ter sido …

Portugal não pode perder o comboio da Europa. Para Marcelo, é hora de aproveitar o novo ciclo

A crise que assolou o nosso país tem de ser aproveitada para "olhar para os problemas estruturais". A mensagem foi deixada pelo Presidente da República, nesta sexta-feira, na conferência de abertura do Festival P, com …

Santana não desiste e admite candidatar-se à Figueira (mesmo à revelia do PSD local)

Pedro Santana Lopes não fecha totalmente a porta e admite vir a candidatar-se à Figueira da Foz como independente. Mesmo que a concelhia do PSD já tenha tomado uma decisão e avance com Pedro Machado, Pedro …