Um homem limpou o ouvido com um cotonete. Contraiu uma infeção no crânio

Um homem no Reino Unido deixou de limpar os ouvidos com cotonetes após desenvolver uma infeção potencialmente fatal que afetou a sua audição, espalhou-se para o revestimento do cérebro e causou sintomas neurológicos.

Os problemas do homem de 31 anos começaram quando a ponta de um cotonete ficou presa dentro do canal auditivo, embora ele tenha dito aos médicos que não sabia exatamente como ou quando aconteceu. Um pouco de algodão no ouvido pode parecer inofensivo, mas neste caso, causou estragos.

O homem desenvolveu uma grave infeção bacteriana que começou no canal auditivo, progrediu até ao osso na base do crânio e subiu para o interior do cérebro – as meninges, explicou Alexander Charlton, membro da equipa de especialistas em ouvido, nariz e garganta envolvidos no tratamento do paciente no University Hospital Coventry.

Mesmo que a infeção não tenha entrado no cérebro do homem – não progrediu além do revestimento – começou a causa sintomas neurológicos. O homem foi levado para a sala de emergência depois de sofrer uma convulsão e entrar em colapso.

Charlton disse ao Live Science que suspeita que tanto as toxinas da infeção bacteriana como a pressão no cérebro causaram a convulsão.

Os sintomas do homem, no entanto, começaram muito antes da crise, de acordo com o relatório. Ele começou a sentir dor e descargas da sua orelha esquerda durante cerca de dez dias antes da convulsão e tinha dores de cabeça no lado esquerdo da cabeça que eram tão graves que o fizeram vomitar. Além disso, começou a ter dificuldade em lembrar-se do nome das pessoas.

Os problemas no ouvido do homem não eram novidade. Ele disse aos médicos que tinha sofrido com dores na orelha esquerda e perda de audição nos últimos cinco anos e que tinha sido tratado duas vezes devido a infeções graves de ouvido do mesmo lado.

Quando chegou ao hospital, os médicos examinaram-lhe o cérebro: as imagens revelaram dois abcessos – ou áreas inflamadas preenchidas com pus nos ossos da base do crânio, adjacentes ao canal do ouvido esquerdo. Isto mostrou aos médicos que, embora a infeção possa ter começado dentro do canal auditivo do homem, espalhou-se além dessa área.

O homem foi diagnosticado com “otite externa necrosante” ou uma infeção no tecido mole do canal auditivo externo.

Os médicos do homem realizaram uma pequena cirurgia para explorar o canal auditivo. Durante a operação, localizaram e removeram a ponta do cotonete. A ponta estava cercada por cera e detritos, sugerindo que esteve lá durante algum tempo.

O homem passou quase uma semana no hospital e precisou de dois meses de antibióticos intravenosos e orais para tratar a infeção, mas não teve problemas auditivos ou de raciocínio a longo prazo.

Os médicos aconselharam-no a não voltar a usar cotonetes de algodão para limpar os ouvidos. “Só podem causar problemas”, disse Charlton, observando que os cotonetes têm sido associados a infeções de ouvido e tímpanos perfurados.

O caso clínico foi publicado em 6 de março na revista BMJ Case Reports.

PARTILHAR

RESPONDER

Turista danifica escultura do século XIX enquanto posa para fotografia (e é apanhado pelas câmaras de vigilância)

A polícia italiana identificou um austríaco de 50 anos que danificou uma estátua do século XIX num museu em Itália, enquanto posava para uma fotografia. O incidente ocorreu no passado dia 31 de junho, segundo …

Covid-19: Brasil supera as 100.000 mortes

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 100.000 mortes associadas à covid-19, quase cinco meses depois da confirmação do primeiro óbito no país, indicam dados oficiais divulgados pelas secretarias regionais de Saúde. Segundo os mais recentes …

As vacas leiteiras têm relações complexas (que se alteram quando mudam de grupo)

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Chile e dos Estados Unidos concluiu que as vacas leiteiras vivem em redes sociais complexas que se alteram quando estes animais são movidos para outros grupos.  Para …

Virgin Galactic quer desenvolver avião comercial supersónico (que promete superar a velocidade do som)

A Virgin Galactic vai aliar-se à Rolls-Royce para criar um avião comercial supersónico, ainda mais rápido do que o mítico Concorde. A empresa de turismo espacial Virgin Galactic anunciou uma parceria com a Rolls-Royce para desenvolver …

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …