Hackers de Kim Jong-un roubaram quase 400 milhões de dólares em criptomoedas em 2021

Hackers norte-coreanos a trabalhar para o Governo de Kim Jong-un roubaram quase 400 milhões de dólares em criptomoedas no ano passado.

O valor das criptomoedas continua a aumentar de vento em popa e 2021 foi um ano particularmente notável neste mundo. Da Bitcoin à Ethereum e da Dogecoin à Shiba Inu, o mercado está atrativa para quem quer comprar e vender criptomoedas.

Nem Portugal escapou à nova tendência, com um dos peso-pesados da indústria a abrir um escritório no nosso país.

Esta subida galopante do valor das criptomoedas também deu um novo fôlego aos hackers, que se aproveitaram ainda das vulnerabilidades de novas startups. Mas se se esperaria que o mundo ocidental aproveitasse esta oportunidade, é mais surpreendente saber que os hackers norte-coreanos foram uns dos mais frutíferos.

Piratas informáticos norte-coreanos roubaram um total de 395 milhões de dólares em criptomoedas no ano passado, em sete invasões diferentes, de acordo com a Chainalysis, citada pela Wired.

O valor colhido ano passado pelos hackers da Coreia do Norte foi 100 milhões mais baixo. No total, nos últimos cinco anos, já conseguiram lucrar 1,5 mil milhões de dólares só a roubar criptomoedas.

“Eles tiveram muito sucesso”, diz Erin Plante, diretora sénior de investigações da Chainalysis, cujo relatório classifica 2021 como um “ano de bandeira” para roubos de criptomoedas por norte-coreanos.

A Chainalysis diz que os roubos foram todos realizados pelo Lazarus, um grupo de hackers que se acredita estar a trabalhar para o Governo norte-coreano de Kim Jong-un.

A Chainalysis descobriu ainda que os hackers norte-coreanos foram extremamente pacientes na hora de levantar as suas criptomoedas roubadas, muitas vezes mantendo os fundos durante anos antes de iniciar o processo de lavagem.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.