GNR terá retirado criança de 12 anos à mãe após se recusar a usar máscara na escola

Uma criança de 12 anos terá sido retirada à mãe depois de várias faltas à escola por se recusar a usar máscara. O caso aconteceu em Vila Pouca de Aguiar, distrito de Vila Real, e terá levado agentes da GNR a retiraram a menina da casa da mãe à força, conforme um vídeo que esta gravou.

A criança terá sido retirada à mãe no passado dia 18 de Junho de 2021, em Vila Pouca de Aguiar, pelo que serão cinco agentes da GNR.

Uma situação que terá sido despoletada por um processo aberto no Tribunal de Família e Menores e pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) depois de notificação da direcção da escola.



A menina “foi retirada da guarda da mãe por, alegadamente, recusar-se a usar máscara na escola por motivos de saúde, tendo sido levada para a casa dos avós paternos”, noticia o Diário de Trás-os-Montes.

Uma “fonte oficial da GNR”, segundo este jornal, confirmou que “a criança foi retirada à mãe após um processo judicial envolvendo a CPCJ e o Tribunal de Família e Menores”. Contudo, não apontou as causas dessa decisão.

Num vídeo divulgado na Internet, a progenitora mostra o momento em que os agentes terão levado a criança e desabafa que a filha “foi raptada” por uma “força policial que cumpre ordens para uma ditadura e rouba filhos às mães”.

A direcção da escola explicou ao Correio da Manhã (CM) que notificou o caso às autoridades movida pela “legislação em vigor sobre o uso de máscara”.

Além disso, a instituição de ensino destaca que foi feita “uma campanha de sensibilização para o cumprimento das regras impostas pelo Governo no âmbito da covid-19 e que a aluna deixou de comparecer à escola”.

A mãe alega, por outro lado, que a escola deixou de permitir a entrada da criança por esta se recusar a usar máscara devido a problemas de saúde, por lhe causar “dores de cabeça e letargia”, como contou em entrevista ao site Queroemigrar.com.

Mãe diz que a sua “palavra foi completamente ignorada”

A mãe chegou a obter um atestado médico para justificar o não uso de máscara e diz que a criança só faltou por três vezes às aulas sem justificação.

“Eu nunca a quis tirar da escola, por mim ela tinha continuado a ir à escola, só não queria que fosse obrigada a usar uma coisa que lhe fazia mal“, refere ainda a mãe em declarações à CMTV.

Ela terá tentado que a criança passasse a frequentar o chamado ensino doméstico ou homeschooling. Mas queixa-se à CMTV de que a sua “palavra foi completamente ignorada”.

Mãe e filha foram ouvidas no Tribunal de Família e Menores local e a mãe revela à CMTV que o juiz lhe disse que o atestado médico “não significava nada” porque ela não tinha “nenhum problema diagnosticado até ao momento”.

Segurança Social diz que a mãe “recusou colaborar”

O CM cita um relatório da Segurança Social que conclui que “a progenitora recusou colaborar afirmando que a filha não tem que suportar uma mentira inventada por adultos”, notando ainda que apresentou-se “com uma postura agressiva e sem vontade de reverter o absentismo escolar da filha, alegando que ela não corre qualquer perigo ou risco”.

O CM aponta que no dia 15 de Junho, a mãe recebeu a visita de uma técnica da Segurança Social e de agentes da GNR com uma ordem judicial para levarem a menina. Mas os agentes só acabaram por levar a criança à força no dia 18, sem qualquer aviso prévio, alega a mãe.

“Eles ameaçaram que se eu não abrisse a porta, que arrombavam. Eu então abri a porta. Assim que abri a porta, para poderem avisar a minha filha que ela ia ter mesmo que ir embora, impuseram a sua força com o corpo, abriram a minha porta e entraram dentro de minha casa”, denuncia a mãe em declarações ao site Queroemigrar.com.

A mãe apresentou uma queixa-crime na esquadra de polícia e fez um pedido de habeas corpus , estando a aguardar a resposta do tribunal a esta solicitação.

Entretanto, a criança “está em casa da avó paterna”, segundo a mãe que argumenta que a menina quase não tem qualquer relação com esta.

Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Xica esperta…. Vai falar com venturinha se não tiveres dinheiro . Se por ventura o uso de máscara faz dores de cabeça que levem a criança ao médico ver o que se passa e não ficar pelo atestado e tentar obrigar a mesma a ir para a escola sem máscara. Regras são claras e são para todos, no momento que se começar abrir exceções deixa de funcionar tudo.

    • … concluo assim que vivo numa sociedade espartana, em que todos devem obedecer às normas institucionalizadas pelos “donos” ou os seus amos. Neste caso a escola e o senhor juíz.
      Ninguém pode ter a sua própria linha de pensamento.

      • Deixa ver se te entendo as leis e normas apenas servem para os outros e quando aplicadas em ti ou na tua ideologia já não é aplicável e a lei e regras passam a ser fascismo e escravidão…. Sabes qual o nome para o teu problema? Trumpismo e se queres viver numa republica das bananas é melhor imigrares para o Texas ou Florida em que reina o QAnon e as teorias do Trump é deus.

  2. Ai, ai, mais um título daqueles… a GNR não retirou nada; quem retirou a criança à mãe foi uma decisão do tribunal!

    E, aparentemente, foi bem retirada porque tudo indica que a mãe será um perigo para a filha – ao ponto de inventar doenças para filha!

    Lavagens cerebrais em sites negacionistas (como esse Queroemigrar) dão estes resultados… foi assim, com gente desta que se deu a invasão do Capitólio!

    Também seria interessante saber a opinião do pai da criança.

RESPONDER

"Queremos justiça", exigem famílias de vítimas do ataque em Cabul. CIA alertou para a presença de civis

A família das 10 vítimas mortais do ataque com drone dos EUA a um veículo em Cabul exigem que os operadores sejam julgados em tribunal. A CIA terá alertado para a presença de civis segundos …

Rio abre o jogo sobre o futuro do PSD. Não se recandidata se fizer "igual, pior ou muito pouquinho melhor"

Líder social-democrata deu a conhecer o que é, para o próprio, um bom resultado nas próximas autárquicas, recusou-se a falar sobre as movimentações internas no PSD, expôs o papel do partido na votação do OE …

Corpo encontrado em parque natural será de Gabby Petito

Este domingo foi encontrado um corpo no parque nacional de Wyoming, nos Estados Unidos, que corresponde ao da jovem Gabrielle Petito, que se encontrava desaparecida, anunciou a polícia federal norte-americana (FBI). "No início do dia de …

Nuno Espírito Santo admite que "muita coisa correu mal", mas não escapa às críticas

O Tottenham saiu derrotado por 3-0 do embate com o Chelsea. Nuno Espírito Santo reconheceu os problemas na equipa, que foi duramente criticada por Roy Keane. O Chelsea manteve-se no comboio dos líderes da Liga inglesa, …

Críticas às novas tabelas da ADSE em várias áreas da Saúde

A nova tabela da ADSE, que entrou em vigor a 01 de setembro, tem enfrentado críticas de vários setores da Saúde, desde dentistas a nutricionistas, principalmente pelos valores atribuídos a alguns atos, exclusões e restrições. A …

Cuba é o primeiro país a vacinar crianças a partir dos dois anos

Depois de um drástico aumento de casos e mortes em crianças, a estratégia de vacinação em Cuba mudou. Com o objetivo de ter mais de 90% dos 11 milhões de habitantes imunizados até Dezembro, as autoridades …

Penálti que deu vitória ao Sporting devia ter sido repetido

Um penálti convertido por Pedro Porro deu a vitória, este domingo, ao Sporting. Especialistas entendem que a grande penalidade devia ter sido repetida. O Sporting CP conquistou uma vitória sofrida, este domingo, após derrotar o Estoril …

Marques Mendes: Governo vai abrir discotecas e acabar com limite à lotação no comércio e restaurantes

Marques Mendes considera também que a task force para a vacinação deve ser extinta em Outubro e que em Dezembro deve ser decidida uma terceira dose para os cidadãos acima de 65 anos. No seu habitual …

OE2022: Governo negocia englobamento obrigatório de rendimentos no IRS

O englobamento obrigatório de rendimentos no IRS é uma medida que está incluída no programa do Governo e é um dos temas de grande interesse no núcleo comunista. O assunto está a ser negociado no …

Falcao marcou mas o protagonista foi o árbitro: "Já nem sei quem viu amarelo"

Falhas na comunicação com os outros árbitros e confusão numa suposta expulsão, após 13 cartões amarelos: um jogo que Cordero Vega não vai esquecer. Radamel Falcao estreou-se neste sábado pelo Rayo Vallecano e já terá reunido …