Rede científica identificou os 20 filmes mais influentes de sempre

wikimedia

Cartão promocional de “O Feticeiro de Oz” de 1939.

Uma equipa de investigadores criou uma teia científica que lhe permitiu identificar os 20 filmes mais influentes de todos os tempos. “O Feiticeiro de Oz”, “Guerra das Estrelas” e “Psico” surgem no topo da lista.

Investigadores da Universidade de Turim, em Itália, calcularam a influência de 47 mil filmes listados na base de dados IMDb. Deste modo, definiram um ranking com base em quantas vezes cada filme foi referenciado por outros filmes, concluindo quais são os mais influentes de todos os tempos.

O Feiticeiro de Oz” (1939), “Guerra das Estrelas” (1977) e “Psico” (1960) surgem nos três primeiros lugares deste ranking que foi publicado, a par do estudo, no jornal científico Applied Network Science.

“King Kong” (1933), “2001: Odisseia no Espaço” (1968), “Metrópolis” (1927), “Citizen Kane” (1941), “O Nascimento de uma Nação” (1915), “Frankenstein” (1931), “A Branca de Neve e os Sete Anões” (1937), “Casablanca” (1942), “Drácula” (1931), “O Padrinho” (1972), “Tubarão” (1975), “Nosferatu, o Vampiro” (1922), “A Desaparecida” (1956), “Cabiria” (1914), “Dr. EstranhoAmor” (1964), “E Tudo o Vento Levou” (1939) e “O Couraçado Potemkine” (1925) são os outros filmes do top 20.

Nota-se que nesta lista dos 20 filmes mais influentes de sempre, foram todos gravados antes de 1980 e sobretudo, nos EUA.

O investigador que liderou o estudou, Livio Bioglio, destaca que a análise recorreu a um “método alternativo aos resultados de bilheteiras – que são afectados por factores para lá da qualidade do filme, tais como publicidade e distribuição – e às críticas – que são, basicamente, subjectivas – para analisar o sucesso de um filme“.

“Desenvolvemos um algoritmo que usa referências entre filmes como uma medida para o sucesso, e que também pode ser usado para avaliar a carreira de directores, actores e actrizes, considerando a sua participação em filmes com maior pontuação”, frisa Bioglio citado no comunicado divulgado pelo Sciencedaily.com.

Os cálculos foram feitos criando uma teia de ligações entre os 47 mil filmes analisados, contabilizando o número de conexões e a importância dos filmes a que estavam ligados.

O método já foi utilizado noutros campos de análise científica, mas este será “o primeiro estudo que usa estas técnicas para também pontuar personalidades envolvidas na produção de filmes”, aponta Bioglio.

Assim, foi possível também organizar a lista dos 20 realizadores mais influentes, destacando-se entre os oito primeiros os cinco que são creditados como tendo dirigido “O Feiticeiro de Oz” – George Cukor (1.º), Victor Fleming (2.º), Mervyn LeRoy (4.º), Norman Taurog (7.º) e King Vidor (8.º).

Os restantes realizadores que conseguem entrar neste lote de 8 são Alfred Hitchcock (3º), Steven Spielberg (5º) e Stanley Kubrick (6º), todos envolvidos em filmes da lista dos 20 mais influentes.

O facto de George Cukor e Victor Fleming liderarem a lista pode ter a ver com a circunstância de terem realizado também “E Tudo o Vento Levou”.

Já quanto aos actores mais influentes, surgem nos três primeiros lugares da listagem Samuel L. Jackson, Clint Eastwood e Tom Cruise. Seguem-se, por esta ordem, Arnold Schwarzenegger, John Wayne, Williem Dafoe, Bruce Willis, Vincent Price (conhecido por ter feito filmes de terror), Desmond Llewelyn (o Q em vários filmes de James Bond), Ward Bond (o capitão Clayton de “A Desaparecida” de John Ford), Robert de Niro, Sean Connery, Jack Nicholson, Harrison Ford, Danny Trejo (o anti-herói do costume em filmes como Machete e Spy Kids), Christopher Lee (o Saruman de “O Senhor dos Anéis”), Robbie Coltrane (o Rúbeo Hagrid dos filmes da saga “Harry Potter”), Johnny Depp, Steve Buscemi e James Stewart (que ganhou o Óscar de Melhor Actor com a comédia “Núpcias de Escândalo” de 1940).

Do lado das actrizes, a mais influente é Lois Maxwell, a canadiana que interpretou o papel de Miss Moneypenny em mais de uma dezena de filmes de James Bond. Depois, no segundo lugar da lista, surge Carrie Fisher, a Princesa Leia da saga “Guerra das Estrelas”. Maureen O’Sullivan, que fez de Jane em filmes do “Tarzan” ao lado de Johnny Weissmuller e que é mãe da actriz Mia Farrow, é a terceira classificada.

Na listagem das 20 actrizes mais influentes surgem ainda Halle Berry, Drew Barrymore, Lin Shaye (conhecida por filmes de terror como “Pesadelo em Elm Street” e “Insidious”), Cameron Diaz, Julianne Moore, Faye Dunaway, Beth Grant (a Gracie Leigh da série da CBS “Jericó”), Jamie Lee Curtis, Julie Christie (ícone do cinema britânico dos anos de 1960), Sigourney Weaver, Joan Crawford, Maggie Smith (a professora Minerva McGonagall da saga “Harry Potter”), Frances Bay (conhecida por “Blue Velvet” e “Um Coração Selvagem” de David Lynch), Mary Ellen Trainor (a Dr.ª Stephanie Woods dos filmes “Arma Mortífera” com Mel Gibson e Danny Glover), Cloris Leachman (dos filmes ” Butch Cassidy e Sundance Kid” de 1969), Judi Dench e Natalie Portman.

Os investigadores notam, ainda, “um forte preconceito de género” nas pontuações de actores e actrizes, sendo que no top 10 dos mais influentes, a única mulher que aparece é Lois Maxwell.

“Os resultados das actrizes mais pontuadas tendem a ser inferiores em comparação com os seus colegas masculinos”, atesta Bioglio. “As únicas excepções são os filmes musicais, onde os resultados mostram uma moderada igualdade de género, e os filmes produzidos na Suécia, onde as actrizes ficaram melhor classificadas do que os actores”, conclui o investigador.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O estudo ia razoável até à parte de “um forte preconceito de género”… Será que agora tem de se meter à pressão estes critérios em tudo e mais alguma coisa? Não será também esta moda um preconceito?

RESPONDER

"Não se esqueçam de agradecer a PSD, PS e CDS-PP" pelo corte de sustentabilidade na pensão

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, acusou este domingo o PS, PSD e CDS-PP de utilizarem a União Europeia (UE) “como desculpa sempre que querem travar” conquistas laborais para todos os que vivem …

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …