Farmacêuticos pedem intervenção do ministro para travar anúncios do Calcitrin

A Ordem dos Farmacêuticos apelou à “intervenção direta” do ministro da Saúde para travar os anúncios publicitários do suplemento alimentar Calcitrim MD Rapid e evitar situações suscetíveis de “causar prejuízos sérios e de difícil resolução na saúde dos cidadãos”.

Num comunicado, a Ordem dos Farmacêuticos (OF) deu conta do ofício que enviou no dia 6 de janeiro ao ministro da Saúde, solicitando a sua intervenção para “pôr cobro” a uma situação que se mantém apesar dos alertas do Infarmed e da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária.

As ordens dos farmacêuticos e dos médicos alertam contra este produto e apelam à intervenção do ministro da saúde, Adalberto Campos Fernandes, em defesa da saúde pública.

“Não obstante a preocupação que a Ordem dos Farmacêuticos tem vindo reiteradamente a manifestar sobre este assunto, a verdade é que ainda nada se alterou”, afirmou no documento,

“Mantêm-se na íntegra as preocupações e receios que motivaram o recurso da Ordem dos Farmacêuticos a uma providência cautelar que ainda decorre na Justiça”, sublinha o documento.

A OF contesta que a empresa continue a publicitar “em termos inaceitáveis o produto Calcitrin MD Rapid”, salientando que o recurso a figuras públicas nos anúncios lhes dão um cunho de verdade e seriedade, sendo que neste caso não existe qualquer base científica.

“Com a agravante de ter introduzido um anúncio no qual um cidadão afirma usar o referido produto aconselhado ‘pelo seu farmacêutico’, bem como a utilizar espaço publicitário na televisão pública para prestar ‘esclarecimentos públicos sobre o assunto’”, criticou.

“Tudo, com a participação ativa de apresentadores da estação pública“, salientou.

No dia 17 de dezembro, a OF instaurou uma providência cautelar para travar os anúncios publicitários àquele produto em todos os órgãos de comunicação social, alegando que induzem um “consumo desnecessário, nocivo e sem diagnóstico ou avaliação prévia por profissional habilitado”.

Por esse motivo, o consumo indiscriminado destes produtos constitui “uma ameaça à saúde e bem-estar dos cidadãos”, pois “pode levar a lesões graves e de difícil reparação”.

Já no dia 18, o Infarmed recomendou que não fossem utilizados produtos contendo cálcio para a prevenção ou tratamento de doenças e anunciou que decorrem ações de fiscalização à conformidade destes produtos no mercado.

Empresa do Calcitrin responde

Entretanto, a empresa que comercializa o suplemento Calcitrin mostrou-se disponível para “corrigir o que se prove ser inadequado às finalidades anunciadas”, em resposta à providência cautelar interposta pela Ordem dos Farmacêuticos para travar os anúncios publicitários a este produto.

De acordo com um comunicado da empresa VivaMelhor, responsável pela comercialização do Calcitrin, esta ainda não recebeu “qualquer comunicação, reclamação ou chamada de atenção relativamente à qualidade deste produto, ou sua publicidade”.

Para a VivaMelhor, “tal preocupação da Ordem, embora genericamente louvável, não justifica a desproporcionalidade de uma providência cautelar, comunicada intensamente à imprensa e base para declarações públicas que lesam o bom nome desta empresa”.

Move

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Então retirem também do mercado TODOS os produtos aos quais é adicionado o Cálcio!!!! Pois tanto cálcio no organismo causa muitos problemas, quem não conhece as pedras nos rins, só para mencionar o problema mais conhecido.
    A maior parte das pessoas é ignorante ao ponto de não saber que o cálcio exige magnésio (1:1), vitamina D, vit. K2 para que possa ser metabolizada correctamente!
    Isso nem os médicos dizem às pessoas, pois não convém que saibam muito para que não saibam tomar decisões conscientes…

  2. É uma vergonha, só querem enganar os velhotes. Estes remédios da treta só servem para causar ainda mais doenças. E não esqueçam que o consumo de leite de vaca (e derivados) é a principal causa osteoporose e cancro. Ah pois é, o cálcio do leite não se fixa nos ossos, e o resto do leite é um veneno. A resposta óbvia para a falta de cálcio é o consumo de legumes ricos em cálcio, mas como os médicos não ganham nada com isso, ninguém diz.

    • Não se pode consumir cálcio em excesso sem ter os demais nutrientes para o metabolizar e ser absorvido pelo corpo!!! Não se trata de enganar os velhotes, pq suplementos de cálcio tb se vendem na farmácia, mas não fazem é a publicidade exagerada do calcitrin. O calcitrin não tem menos do que os suplementos de cálcio das farmácias.
      Gostam de dizer que enganam os velhotes, mas vocês andam na ignorância tb.
      Os médicos, de pouco informam os seus pacientes. O segredo é a alma do negócio.

  3. Fica a informação para quem quiser. O nosso organismo não precisa de suplementos. Somente de uma alimentação saudável. Tudo resto é excesso.

RESPONDER

Sporting recusou proposta de 32 milhões por Joelson Fernandes

O Sporting CP rejeitou uma proposta de 32 milhões de euros do Arsenal por Joelson Fernandes. Os 'leões' pedem 45 milhões pelo jovem extremo de 17 anos. Continua o leilão pela promessa sportinguista Joelson Fernandes. Depois …

CIA tentou desenvolver um "drone-pássaro" nuclear para espiar a União Soviética na Guerra Fria

Durante a Guerra Fria, a CIA tentou desenvolver um drone nuclear do tamanho de um pássaro para espiar a União Soviética e outros países do bloco comunista. Porém, o projeto nunca foi concluído. De acordo com …

Para combater o desperdício, China acaba com os banquetes tradicionais

Conhecidos pela gastronomia e pelo bom apetite, os chineses terão de adotar a austeridade, invertendo a tradição, que exige que sejam servidos à mesa tantos pratos quantos forem os convidados e mais um. A nova regra …

Com apenas 4 dólares é possível dormir na última Blockbuster. E ainda participa na festa pijama

Já sente saudades de sair de casa para ir alugar um filme e comprar umas pipocas? A última loja da icónica Blockbuster está agora disponível no Airbnb. A antiga loja da cadeia americana pode ser …

Espanha com quase mais 3.000 novos casos. É o maior aumento desde maio

Espanha registou o maior número de infeções de covid-19 desde o final de maio, com 2.935 novos casos nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde, ressalvando que o balanço inclui dados de Madrid …

Escolas devem reabrir normalmente. Governo preparado para decisões diferentes

As escolas devem reabrir em situação de normalidade e só uma evolução negativa da pandemia levará a decisões contrárias, de maior ou menor alcance, que o Governo disse esta quinta-feira estar preparado para tomar. Na conferência …

Família de ativista saudita teme que esteja a ser torturada na prisão

Familiares de uma importante ativista dos direitos das mulheres da Arábia Saudita, detida desde maio de 2018, temem que esteja a ser torturada na prisão, uma vez que não dá notícias há vários meses. Loujain al-Hathloul, …

Governo disponível para retomar reuniões no Infarmed (mas nega falta de informação)

O Governo manifestou esta quinta-feira “abertura para retomar as reuniões” no Infarmed sobre o ponto de situação da epidemia de covid-19, mas rejeitou falhas na informação ao parlamento e aos partidos. Na conferência de imprensa do …

Israel e Emirados Árabes Unidos alcançam "acordo histórico" mediado pelos Estados Unidos

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quinta-feira que Israel e os Emirados Árabes Unidos concordaram em estabelecer relações diplomáticas plenas, como parte de um acordo para impedir a anexação israelita de terras ocupadas pelos …

Em contingência, Câmaras de Lisboa passam a definir horários do comércio. O (pouco) que muda este sábado

A generalidade de Portugal continental continuará em situação de alerta e a Área Metropolitana de Lisboa em situação de contingência até ao final do mês devido à pandemia de covid-19, anunciou o Governo. Segundo explicou esta …