Ex-governador do Rio de Janeiro admite compra de votos para receber Jogos Olímpicos

Governo do Estado do Rio de Janeiro / Wikimedia

O ex-governador do estado brasileiro do Rio de Janeiro Sérgio Cabral

O ex-governador do estado brasileiro do Rio de Janeiro Sérgio Cabral afirmou na quarta-feira em tribunal que comprou, por dois milhões de dólares (1,77 milhões de euros), votos para levar os Jogos Olímpicos àquela região, em 2016.

Em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal Criminal, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, o ex-governador declarou que comprou votos de delegados do Comité Olímpico Internacional em 2009, com o intuito de garantir que o seu estado fosse sede da competição olímpica de 2016, avançou o Sapo 24 na quinta-feira, citando a agência Lusa.

De acordo com a imprensa local, Sérgio Cabral disse que o ex-presidente do Comité Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, indicou o presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Lamine Diack, como intermediário do esquema.

“O Nuzman disse-me: o presidente da Federação Internacional de Atletismo, Lamine Diack, abre-se para vantagens indevidas”, disse na quarta-feira Sérgio Cabral ao magistado, citado pelo portal de notícias G1.

O interrogatório foi um pedido da defesa do ex-governador, que pretende colaborar com as investigações da Operação Unfairplay, um desenvolvimento da Operação Lava Jato.

A Operação UnfairPlay está a cargo da Polícia Federal brasileira, em conjunto com o Ministério Público Federal, que investiga a compra de votos para eleger o Rio de Janeiro como cidade olímpica, no âmbito da qual foi preso, no dia 05 de outubro de 2017, o presidente do COB e do Comité Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman.

Fernando Frazão / Agência Brasil

O ex-presidente do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman

Neste processo, além de Sérgio Cabral, também Carlos Arthur Nuzman e o empresário Arthur Soares Filho, conhecido como Rei Arthur, foram acusados de corrupção devido à suspeita de compra de votos.

São também réus no processo o ex-diretor do COB Leonardo Gryner, Lamine Diack e o seu filho Papa Massata Diack.

No interrogatório, Sérgio Cabral contou que questionou Carlos Arthur Nuzman acerca da origem dos votos, ao que o então presidente do COB teria respondido que seriam de membros africanos do comité, assim como de representantes de atletismo.

O ex-governador afirmou ainda que o ex-nadador russo Aleksandr Popov foi um dos que receberam o suborno a favor da candidatura do Rio de Janeiro.

Aquele estado brasieliro disputava a sede dos Jogos Olímpicos de 2016 com Madrid, Chicago e Tóquio. Sérgio Cabral declarou também que o ex-prefeito Eduardo Paes e o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento da compra de votos. Frisou, no entanto, que ambos não participaram na negociação.

O caso foi revelado em março de 2017 pelo jornal francês Le Monde.

O ex-governador Sérgio Cabral responde em 29 processos, tendo já sido condenado em nove deles, somando 198 anos de prisão na Justiça Federal do Paraná e do Rio de Janeiro.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Astrónomos treinam IA para encontrar antigas colisões de galáxias

Há luzes brilhantes em todo o Universo que representam as colisões de galáxias. Os astrónomos encontraram agora uma nova forma de as encontrar. Há luzes brilhantes em todo o Universo que representam as colisões de galáxias. …

Inteligência Artificial está a reviver jogos de tabuleiro ancestrais

A Inteligência Artificial consegue descobrir, com um grande grau de precisão, o conjunto de regras de vários jogos de tabuleiro ancestrais. Jogos de tabuleiro com centenas de anos são, por vezes, encontrados em escavações arqueológicas. Sem …

Panteras da Flórida estão a agir como se tivessem sido envenenadas (e os cientistas não sabem porquê)

Algumas panteras da Flórida, nos Estados Unidos, estão a ter um comportamento estranho ao andar, quase como se tivessem sido envenenadas. Os cientistas ainda não conseguiram perceber porquê. De acordo com o Washington Post, pelo menos …

SL Benfica 0-2 FC Porto | "Dragão" astuto arranca triunfo na Luz

O FC Porto foi ao Estádio da Luz vencer o “clássico” por 2-0 e recuperar a desvantagem de três pontos que tinha no campeonato. Com uma estratégia muito bem montada, baseada numa grande pressão sobre o …

Câmaras de Inteligência Artificial podem ser a solução para evitar tiroteios

Câmaras de videovigilância com Inteligência Artificial podem ser a solução para pôr um fim aos tiroteios. Esta tecnologia é capaz de detetar armas de fogo e avisar logo de seguida as autoridades. Com as dificuldades em …

Violência policial é uma das principais causas de morte de jovens negros nos EUA

A violência policial é uma das principais causas de morte entre jovens nos Estados Unidos, com os negros a terem 2,5 vezes mais hipóteses de serem mortos do que os homens brancos. O estudo, publicado este …

A Volocopter apresenta o seu táxi voador mais potente (e já andou no ar)

https://vimeo.com/355573555 Desde 2013 a Volocopter tem vindo a aprimorar o seu projeto de táxi voador. Desta vez, o design é mais redondo, mais simples e mais potente. O Volocopter é uma aeronave 100% elétrica que os criadores …

Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA - o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como 'ecstasy' - para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente. Num entrevista sobre a …

Quaresma de saída do Besiktas. "Presidente não me quer na equipa"

Revelação feita pelo jogador, no Instagram: "Acabei de ser informado pelo presidente do clube que ele não quer que eu continue a jogar na equipa. Estou a tentar encontrar solução para o meu futuro". O internacional …

O Dr. House português diz que 90% do que os médicos fazem é "fantochada"

É conhecido como o Dr. House português, numa referência à série televisiva norte-americana, pela forma como faz diagnósticos certeiros. E Vítor Brotas que trabalha no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, admite que é "um médico …