EUA revelam novo bombardeiro estratégico. É o primeiro em mais de 30 anos

De acordo com o secretário da Defesa dos EUA, “mesmo os sistemas de defesa aérea mais sofisticados terão dificuldade em detetar um B-21 no céu”.

Os Estados Unidos da América anunciaram na última sexta-feira a sua nova arma de guerra: um bombardeiro estratégico furtivo de longo alcance, o primeiro em mais de 30 anos. De acordo com o jornal Público, este pode ser visto como uma resposta ao investimento da China em armamento com capacidade nuclear. A estrutura foi fabricada pela empresa Northrop Grumman Corp, só devendo estar disponível para fins operacionais em 2027 – apesar de os primeiros voos se poderem iniciar já no próximo ano.

A primeira exibição ocorreu na fábrica do Northrop em Palmdale, na Califórnia, onde foi possível ver a aeronave com a forma de uma “asa voadora“, como o seu antecessor, o B-2, podendo ser usado tanto com armas convencionais como nucleares – para além de dispor da opção de reabastecimento em pleno voo.

Lloyd Austin, secretário da Defesa dos EUA, descreveu-o como “mais do que um avião”. “Cinquenta anos de avanços em tecnologia de observação foram investidos nesta aeronave. Mesmo os sistemas de defesa aérea mais sofisticados terão dificuldade em detetar um B-21 no céu“. O responsável destacou ainda que o novo bombardeiro “foi construído com forte apoio bipartidário no Congresso”.

É expectável que a Força Aérea norte-americana compre pelo menos 100 aeronaves B-21, com um custo de 750 milhões de dólares (quase 710 milhões de euros) por unidade, de forma a reformar a atual frota de bombardeiros B-1 e B-2, alguns com mais de 30 anos, ou seja, do tempo da Guerra Fria.

A Northrop Grumman fez questão de realçar que estamos perante a “próxima geração de aviões furtivos”, fabricada com recurso a “novas técnicas, com o emprego de novos materiais “, apesar de estes não terem sido especificados. “Com o B-21, a Força Aérea dos EUA será capaz de deter ou derrotar ameaças em qualquer lugar do mundo”, antecipou Tom Jones, vice-presidente da Northrop Grumman.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.