As moscas são muito mais perigosas do que alguma vez se imaginou

Cientistas descobriram que dois tipos de moscas muito comuns em ambientes urbanos podem transmitir mais doenças do que se imaginava.

A mosca doméstica (Musca domestica) e a mosca varejeira (Chrysomya megacephala) carregam cada uma mais de 300 tipos de bactérias, de acordo com um estudo feito por investigadores da PennState University, nos Estados Unidos.

Muitas dessas bactérias são causadoras de doenças que afetam os seres humanos, incluindo infecções no estômago, intoxicações e até pneumonia.

Os micróbios concentram-se nas pernas e nas asas dos insetos e espalham-se pelo ambiente, por exemplo, de cada vez que uma mosca pousa na comida. Cada movimento dos insetos pode espalhar as bactérias, afirmam os especialistas.

“As pessoas tinham alguma noção de que as moscas transportavam agentes patogénicos, mas não tinham ideia da dimensão desse facto e da escala em que essas bactérias podem ser transportadas”, destaca Donald Bryant, professor de bioquímica e biologia molecular da PennState University e um dos autores do estudo.

Surtos de doenças

Os investigadores analisaram 116 moscas de diversos habitats de três continentes e utilizaram técnicas de sequenciamento de ADN para identificar as bactérias que estavam sobre o corpo dos insetos.

A mosca doméstica, encontrada em todo o planeta, carrega 351 tipos de bactérias. Por sua vez, a mosca varejeira, mais comum em climas quentes, transporta 316 tipos. Muitos dos microorganismos foram encontrados nas duas espécies.

Os cientistas, que publicaram o estudo no Scientific Reports, destacam que as moscas podem estar a ser subestimadas pelas autoridades de saúde pública como fontes de surtos de uma série de doenças.

“Acreditamos que isso possa demonstrar um mecanismo de transmissão patogénica que tem sido negligenciado pelas autoridades de saúde pública, que as moscas podem contribuir para a transmissão de agentes patogénicos em situações de surtos”, destacou Bryant.

Alguns investigadores acreditam, contudo, que as moscas podem ser úteis e funcionar como sistemas de alerta para determinadas doenças ou como “drones vivos” capazes de entrar em espaços reduzidos para procurar por micróbios.

“As moscas poderiam ser intencionalmente lançadas como drones biónicos autónomos aos menores espaços e fendas e, depois de recapturadas, fornecer informações sobre todo o material biológico que encontraram”, ilustra Stephan Schuster, diretor de pesquisa na Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura.

Moscas domésticas são conhecidas pelos seus péssimos hábitos de higiene, entre frequentar aterros sanitários e alimentar-se de todo o tipo de comida em decomposição, animais mortos e matéria fecal. São potenciais vetores de doenças para seres humanos, animais e plantas.

As varejeiras são as moscas mais comuns vistas sobre animais mortos. Habitualmente estão em áreas urbanas e são frequentemente encontradas junto de fábricas de processamento de carne, matadouros e lixeiras.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tal não terá sido na idade média, quase sem medicamentos, onde se despejavam os dejectos para a rua, tomar banho – foge que ainda estraga a pele -…etc.
    A humanidade certamente tinha sucumbido nessa época. Bom pelo menos a peste negra deve ter sido bem disseminada pelo mosquedo, mas ainda ficaram muitos para continuar.

RESPONDER

Consumo excessivo de álcool afeta o sistema nervoso (e aumenta a ansiedade)

Investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde concluíram que o consumo repetitivo de álcool afeta diretamente células imunes do sistema nervoso central, que eliminam parte da comunicação entre os neurónios, e provoca o …

Afinal, os tubarões-baleia macho não são os maiores peixes dos oceanos

Um novo estudo revela que, afinal, os tubarões-baleia machos não são os maiores peixes do oceano. As fêmeas crescem continuamente muito depois de os machos pararem, atingindo tamanhos maiores - ainda que demorem mais tempo …

Exército norte-americano usou fundos de emergência covid-19 para comprar armas

O exército dos Estados Unidos utilizou fundos de emergência aprovados pelo Congresso especificamente para combater a covid-19 para comprar armas, denuncia esta semana o jornal norte-americano The Washington Post. O caso remonta a março passado, …

Carpinteiros usam técnica medieval na reconstrução de Notre Dame

A reconstrução de Notre Dame - que se prevê estar concluída no prazo de cinco anos - continua a avançar e os carpinteiros usaram técnicas medievais para erguer uma estrutura na fachada do monumento. A Catedral …

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …