Esqueleto sem cabeça pode pertencer a um dos primeiros políticos americanos (e dono de escravos)

(dr) Jamestown Rediscovery

Esqueleto sem cabeça encontrado numa igreja antiga em Jamestown

Arqueólogos encontraram um corpo sem cabeça numa igreja com de 400 anos em Jamestown, na Virgínia, nos EUA. Os restos mortais podem pertencer a Sir George Yeardley, um dos primeiros políticos – e dono de escravos – nas colónias britânicas na América.

Talvez poucas pessoas tenham ouvido falar de Yeardley, mas, na verdade, o político de origem britânica desempenhou um papel fundamental na história da América. O governador de Jamestown supervisionou a Câmara dos Burgueses, o primeiro órgão eleito do governo nas colónias dos ingleses.

Os cientistas ainda não têm certeza se o corpo encontrado pertence a Yeardley, mas logo depois de terem descoberto esqueleto, os investigadores encontraram um punhado de dentes – 10, no total -, que encaixam num crânio encontrado antes na mesma igreja.

Se o ADN dos dentes e do crânio coincidir com o dos descendentes vivos de Yeardley, os cientistas poderão então identificar o corpo do antigo governador. Ao analisar os contornos do crânio e a placa dentária, os pesquisadores podem também recriar o seu rosto e até determinar que tipo de alimentos comia, aponta o The Washington Post.

“Temos muitos especialistas de renome mundial a trabalhar connosco nesta descoberta”, disse Mary Anna Hartley, arqueóloga da Jamestown Rediscovery Foundation, ao jornal norte-americano. “E eu queria ter a certeza de que havia realmente algo para examinar”.

Por exemplo, Turi King, geneticista e arqueóloga da Universidade de Leicester, na Inglaterra, que participou identificação dos restos do rei Richard III, está a trabalhar com a equipa de Jamestown.

(dr) Jamestown Rediscovery

Arqueólogos analisam os vestígios encontrados na igreja

“Estamos a trabalhar sob o que é conhecido como ‘condições limpas’ na igreja”, revelou King, acrescentando que “uma das maiores preocupações é não contaminar o local com ADN de um de nós, investigadores. Queremos ter a certeza que o ADN recolhido pertence a indivíduo encontrado e não a mim ou a outro arqueólogo“.

Redescobrir Jamestown

As escavações levadas a cabo na igreja são parte de um projeto dirigido pela Jamestown Rediscovery Foundation, em colaboração com a Smithsonian Institution, para descobrir mais sobre Jamestown, o primeiro assentamento inglês de caráter permanente realizado com sucesso nas colónias americanas.

Yeardley deixou a cidade de Londres em junho de 1609, mas só chegou a Jamestown em 1610. Tornou-se governador da cidade pouco depois, em 1616, com 29 anos.

Mais tarde foi condecorado na Grã-Bretanha pelo pelo rei James I e depois regressou a Jamestown com instruções da Companhia da Virgínia, que controlava a colónia, para criar “uma forma louvável de governo para as pessoas que ali habitam”, de acordo com documentos históricos, citados pelo The Washington Post.

E o plano funcionou: em 1619, um grupo de 30 homens reuniu-se na igreja que os arqueólogos escavam agora.

Nesse mesmo ano, a América recebia o seu primeiro grupo de africanos escravizados. Os africanos, oriundos de Angola, estavam num navio espanhol em direção a Vera Cruz, no México, mas a embarcação acabou por ser atacada por navios ingleses que levaram 60 escravos para Point Comfort, região que hoje conhecemos como Hampton.

Givens, diretor do projeto de redescoberta de Jamestown, disse que o político Yeardley terá comprado oito pessoas.

Embora as análises genéticas ainda não tenham sido concluídas, o corpo já oferece algumas pistas. O esqueleto pertence a um homem robusto, com idade compreendida entre 30 e 40 anos – coincidindo com a idade do governador, que acabou por morrer aos 40 anos em 1627.

(dr) Jamestown Rediscovery

As ossadas encontradas podem pertencer ao antigo governador e dono de escravos Sir George Yeardley

Além disso, as mãos do esqueleto estão colocadas ao lado do seu corpo – e não cruzadas sobre a pélvis – indicando que este sepultamento terá sido importante. De acordo com os arqueólogos, o corpo poderá ter sido colocado assim para que pudesse ser visto antes da cerimónia fúnebre.

No início de 1900, foi encontrada na igreja um túmulo que continha símbolos de cavaleiros. Dado que o governador foi também cavaleiro, é provável que a urna lhe pertença, sustentou Hartley.

A arqueóloga notou ainda que o corpo foi sepultado em frente ao altar da igreja, “um lugar bastante privilegiado para enterrar alguém”, reiterou. O solo e os artefactos usados no enterro coincidem com o tempo em causa, acrescentou Givens.

A equipa também tenciona fazer uma datação das ossadas por rádio-carbono e fazer testes isotópicos – um isótopo é a variação de um elemento químico que tem um número variável de neutrões no seu núcleo -, para determinar se o indivíduo em causa bebeu água de Inglaterra durante a sua juventude.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. ZAP
    Em vez de
    “uma das maiores preocupações é contaminar o local com ADN de um de nós, investigadores. Queremos ter a certeza que o ADN recolhido pertence a indivíduo encontrado e não a mim ou a outro arqueólogo“
    não será
    “uma das maiores preocupações é não contaminar o local com ADN de um de nós, investigadores. Queremos ter a certeza que o ADN recolhido pertence a indivíduo encontrado e não a mim ou a outro arqueólogo“
    ?
    Cumprimentos

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …