Espiões nos recreios das escolas para ver se as crianças falavam Catalão

Quique Garcia / EPA

O Governo regional da Catalunha autorizou que elementos de uma organização não governamental se introduzissem nos recreios das escolas para aferirem se as crianças e os professores falavam Catalão ou Espanhol.

A iniciativa foi levada a cabo pela Plataforma Para a Língua (PPL) que se dedica à defesa do Catalão e que é financiada pelo Governo regional.

De acordo com o El Mundo, elementos da entidade deslocaram-se a 50 escolas da Catalunha para fazerem uma “observação incógnita” de modo a estudar os “comportamentos linguísticos” dos alunos e dos professores.

Colaboradores da PPL foram às escolas com o pretexto de fazerem uma “actividade lúdica” no recreio que “não tinha nada a ver com a Língua”, como refere a organização não governamental. Assim, omitiu-se o objectivo de apurar que Língua falavam “espontâneamente” sem saberem que estavam a ser investigados.

“Os centros educativos não foram informados de toda a realidade da actividade”, assumiram elementos da PPL em conferência de imprensa, frisando que não foi possível “informar ninguém do propósito da investigação para evitar o risco de fiabilidade dos dados”.

Mas o El Mundo nota que o Conselheiro de Educação do Governo regional, Josep Bargalló, foi informado e que não vetou a iniciativa.

O presidente da PPL, Òscar Escuder, defende o método utilizado, alegando que a Catalunha tem em jogo a “sobrevivência da sua Língua”. “Estamos numa situação de emergência linguística”, refere citado pelo El Mundo.

Os dados recolhidos neste “estudo sócio-linguístico”, segundo a PPL, referem que “o Catalão só se fala em 24% dos recreios das escolas e institutos catalães” e que “27% dos professores da Secundária fala em Castelhano aos alunos durante o recreio”.

Estes resultados reflectem o que a PPL considera uma situação “anómala” que “não respeita a condição de Língua franca do Catalão que marca a Lei da Educação da Catalunha”.

Durante a actividade lúdica de espionagem nas escolas, e sob o pretexto de que não sabia falar Catalão, nem Castelhano, um elemento da PPL dava indicações em Inglês ao professor que devia orientar os alunos para apurar em que Língua este dava orientações às crianças.

“A actividade estava desenhada para que os alunos comunicassem entre si espontaneamente, para tratar de averiguar a Língua habitual de relação entre eles durante o recreio”, sustenta a PPL.

“Enquanto isso, o observador ia tomando nota de em que Língua se produziam as interacções entre cada aluno e entre o professor e os alunos”, acrescenta a entidade. O processo “repetia-se cinco vezes até chegar a 15 alunos e a mesma dinâmica foi replicada em cada um dos 50 centros para recolher dados de forma sistemática”.

A PPL sublinha que a “observação incógnita” é “o método mais adequado para conseguir uma observação fidedigna” porque “se o sujeito de estudo estiver consciente de que estão a observar os seus hábitos linguísticos, é muito provável que não actue de forma natural”.

SV, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Isto é um pouco estupido, primeiro porque estamos num mundo global e se as pessoas querem sair teem que falar uma lingua forte agora vamos obrigado as pessoas a nao falar espanhol ou ingles?

    • Estranho?
      Sair?
      ” Obrigar a não falar”?!
      Tens noção que o ensino do espanhol é obrigatório nas escolas catalãs, não tens?

RESPONDER

Inteligência Artificial está a reviver jogos de tabuleiro ancestrais

A Inteligência Artificial consegue descobrir, com um grande grau de precisão, o conjunto de regras de vários jogos de tabuleiro ancestrais. Jogos de tabuleiro com centenas de anos são, por vezes, encontrados em escavações arqueológicas. Sem …

Panteras da Flórida estão a agir como se tivessem sido envenenadas (e os cientistas não sabem porquê)

Algumas panteras da Flórida, nos Estados Unidos, estão a ter um comportamento estranho ao andar, quase como se tivessem sido envenenadas. Os cientistas ainda não conseguiram perceber porquê. De acordo com o Washington Post, pelo menos …

SL Benfica 0-2 FC Porto | "Dragão" astuto arranca triunfo na Luz

O FC Porto foi ao Estádio da Luz vencer o “clássico” por 2-0 e recuperar a desvantagem de três pontos que tinha no campeonato. Com uma estratégia muito bem montada, baseada numa grande pressão sobre o …

Câmaras de Inteligência Artificial podem ser a solução para evitar tiroteios

Câmaras de videovigilância com Inteligência Artificial podem ser a solução para pôr um fim aos tiroteios. Esta tecnologia é capaz de detetar armas de fogo e avisar logo de seguida as autoridades. Com as dificuldades em …

Violência policial é uma das principais causas de morte de jovens negros nos EUA

A violência policial é uma das principais causas de morte entre jovens nos Estados Unidos, com os negros a terem 2,5 vezes mais hipóteses de serem mortos do que os homens brancos. O estudo, publicado este …

A Volocopter apresenta o seu táxi voador mais potente (e já andou no ar)

https://vimeo.com/355573555 Desde 2013 a Volocopter tem vindo a aprimorar o seu projeto de táxi voador. Desta vez, o design é mais redondo, mais simples e mais potente. O Volocopter é uma aeronave 100% elétrica que os criadores …

Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA - o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como 'ecstasy' - para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente. Num entrevista sobre a …

Quaresma de saída do Besiktas. "Presidente não me quer na equipa"

Revelação feita pelo jogador, no Instagram: "Acabei de ser informado pelo presidente do clube que ele não quer que eu continue a jogar na equipa. Estou a tentar encontrar solução para o meu futuro". O internacional …

O Dr. House português diz que 90% do que os médicos fazem é "fantochada"

É conhecido como o Dr. House português, numa referência à série televisiva norte-americana, pela forma como faz diagnósticos certeiros. E Vítor Brotas que trabalha no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, admite que é "um médico …

Homem morre após ataque de vespas asiáticas. É a segunda morte por picadas de insecto em 2 dias

Um homem de 79 anos de idade morreu nesta sexta-feira em Oliveira do Bairro, Aveiro, após ter sido atacado por vespas asiáticas. Dois dias antes, outro homem de 50 anos faleceu na região da Beira …