“Eficácia não justifica”. França deixa de comparticipar medicamentos homeopáticos

A ministra da Saúde francesa, Agnes Buzyn, anunciou que as comparticipações de tratamentos homeopáticos vão terminar até 2021, por demonstrarem “eficácia científica suficiente para justificarem a comparticipação”.

A França vai deixar, até 2021, de comparticipar medicamentos homeopáticos, por “falta de eficácia”.  “Decidi dar início ao processo para acabar com esta comparticipação”, afirmou a  ministra da Saúde francesa, Agnes Buzyn, ao Le Parisien.

A decisão do governo francês surge depois de um oficial recentemente tornado público ter concluído que não há evidências de suficiente eficácia destes produtos farmacêuticos.

Até agora, os produtos homeopáticos eram reembolsados em França a 30%. A partir de 1 de janeiro do próximo ano, passarão a ter um reembolso de 15%, e em 2021 a taxa cairá para zero. Este período de transição permitirá “um tempo para a pedagogia”,  para os pacientes e para “os industriais se organizarem”, explica a ministra da Saúde.

Os laboratórios pediram uma “moratória” sobre esta questão e um “debate parlamentar”, após a publicação em junho de um relatório científico da Alta Autoridade de Saúde (HAS). A agência, encarregada de avaliar estes medicamentos, concluiu que os produtos homeopáticos não tinham “demonstrado cientificamente uma eficácia suficiente para justificar um reembolso”.

De acordo com um estudo realizada em outubro de 2018 pela consultora francesa Ipsos, mais de metade dos franceses já usou produtos homeopáticos “várias vezes”.

Segundo a AFP, o ano passado a homeopatia representou 126,8 milhões de euros num total de cerca de 20 mil milhões de euros para o conjunto de medicamentos reembolsados, segundo a previdência social.

Na Europa, o estatuto da homeopatia varia significativamente. Na Alemanha é amplamente praticada e reembolsada, e está praticamente ausente no sistema público de saúde britânico, que em 2017 recomendou que os médicos deixassem de a prescrever.

Na Espanha é pouco praticada. O governo de Madrid, que se posicionou abertamente contra a prática, lançou o ano passado um plano para lutar contra as “pseudoterapias”.

Após o anúncio de Agnes Buzyn, o grupo francês Boiron, líder mundial em homeopatia, pediu para ser recebido com “urgência” pelo presidente Emmanuel Macron, garantindo que fará “todos os esforços para combater a decisão, contrária a uma prática muito popular”.

Os laboratórios afirmam que o fim do reembolso irá ameaçar 1.300 postos de trabalho.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Lá como cá… e em tantos outros países… são os lobbies farmacêuticos a ditar as sua leis…
    O povo anda feliz a drogar-se com químicos que, na maior parte dos casos, fazem muito mais mal que bem…
    Enfim! É o mundo que temos / somos / construímos…
    Haja bom-senso…

RESPONDER

Portimonense 1-3 Sporting CP | Raphinha dá vida a visão de Bruno

O Sporting assumiu a liderança da Liga NOS, ao arrancar uma vitória por 3-1 no terreno do Portimonense. Raphinha foi o herói da partida ao apontar dois golos. Num jogo que teve um arranque louco, com …

Psicólogos revelam o que pensam as outras pessoas das suas selfies

Uma experiência com centenas de utilizadores do Instagram descobriu que aqueles que publicam muitas selfies são vistos como menos amigáveis, bem-sucedidos, extrovertidos e também mais inseguros. "Mesmo quando dois feeds têm conteúdo semelhante, como conquistas ou …

Descoberta em Alenquer uma das maiores muralhas do país do Calcolítico

Arqueólogos portugueses e espanhóis descobriram em Alenquer uma muralha monumental, uma das maiores do país do período Calcolítico, com quatro a cinco mil anos, após terem realizado este mês as primeiras escavações. A uma altitude de …

Minas americanas continuam inseguras apesar de multas de mil milhões de dólares

O veredito é dado pela sistema federal que multa as empresas mineiras: nem os mais de mil milhões de dólares em multas se revelaram suficientes para desencorajar as práticas inseguras do setor. Esta foi a conclusão …

Ainda há esperança. Corais do Atlântico reproduziram-se pela primeira vez em laboratório

Este é um avanço histórico que poderia ajudar a salvar corais em todo o mundo, incluindo o ameaçado recife da Flórida, nos Estados Unidos. O Aquário da Flórida, nos Estados Unidos, conseguiu que o coral Dendrogyra …

Cientistas descobrem a melhor maneira de ensinar uma nova língua a crianças

As pessoas muitas vezes assumem que as crianças aprendem novas línguas facilmente e sem esforço, independentemente da situação em que se encontram. Mas será verdade que as crianças absorvem linguagem como esponjas? Estudos mostraram que as …

Cientistas descobrem que as mantas gostam de socializar e de fazer amigos

Embora já tenham sido consideradas criaturas solitárias, um novo estudo descobriu que as mantas formam relações sociais e escolhem parceiros sociais. De acordo com o IFLScience, uma equipa de cientistas estudou mais de 500 grupos sociais …

Planta que não se reproduzia há 60 milhões de anos no Reino Unido revivida pelas alterações climáticas

Há 60 milhões de anos que as cicas não se reproduziam no Reino Unido. Agora, com a subida das temperaturas devido às alterações climáticas, fizeram-no pela primeira vez. As cicas são plantas lenhosas muito parecidas com …

Líderes políticos e religiosos ultraconservadores reunidos secretamente em Fátima

A reunião foi promovida pela International Catholic Legislators Network (ICLN). O encontro começou na quinta e termina este domingo. Entre muitos, conta com a participação do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán. Vários líderes políticos e religiosos ultraconservadores …

Rio alerta para "divórcio violento" e medo de Costa em perder votos para o BE

O líder do PSD, Rui Rio, disse este sábado que as críticas de António Costa ao Bloco de Esquerda refletem "ingratidão" e o "medo" que o Partido Socialista tem em "perder" votos para os bloquistas …