Dono da Louis Vuitton vende jato depois de a internet lhe seguir todos os voos

1

Jérémy Barande/Wikimedia

Bernard Arnault, dono da Louis Vuitton

Empresário admitiu que sempre que precisa de viajar atualmente aluga aeronaves privadas – que escapam ao controlo das redes sociais.

A monitorização dos voos de figuras públicas, seja do meio político, cultural ou económico, tornou-se um passatempo para muitos utilizadores da internet que, incentivados pela luta climática, tentam trocar por toneladas de dióxido de carbono os quilómetros percorridos. Se há quem não dê importância ao assunto, outros parecem importados (ou incomodados), ao ponto de mudarem os seus hábitos.

É o caso de Bernard Arnault, dono da empresa Moët Hennessy Louis Vuitton, que anunciou que vai prescindir do seu avião, constantemente vigiado, e irá passar a alugar aeronaves sempre que precisar de se deslocar (o que acontece com frequência).

No final do mês de setembro, por exemplo, o empresário, residente em Paris, viajou da capital francesa para Stavanger, no sul da Noruega, num percurso que libertou o equivalente a 3,6 toneladas de dióxido de carbono, segundo a página de Twitter que se dedicava a seguir o avião de Arnault.

Apenas dois dias depois, nova viagem. Desta feita, entre Paris e Nova Iorque, onde ficou apenas dois dias. Aqui, a pegada ecológica foi drasticamente maior, qualquer coisa como mais de 29 tonelada de dióxido de carbono, cita o Observador.

Perante esta observação constante, foi o próprio Bernard Arnault a anunciar num podcast da Louis Vuitton que o jato tinha sido vendido, apesar de a empresa ter encontrado uma alternativa. “De facto, com todas as histórias criadas, o grupo tinha um avião e vendemos. O resultado é que agora ninguém pode ver para onde vou porque alugo aviões quando preciso de um voo privado.”

Se Bernard preferiu uma abordagem mais direta, o seu filho justificou a decisão também com preocupações empresariais. “Não é bom que os nossos concorrentes possam saber onde estamos a qualquer momento. Além das ideias, pode dar pistas e indicações” sobre as estratégias da empresa.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.