Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Mário Cruz / Lusa

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, revela um estudo divulgado esta quarta-feira.

O estudo, promovido pela Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa (ENSP-NOVA), envolveu 412 pessoas com doença crónica, com idades entre os 18 e os 94 anos, sendo as doenças mais prevalentes a hipertensão arterial, a dislipidemia, a diabetes, a ansiedade e a depressão, noticiou a agência Lusa.

As conclusões do estudo apontam que “55% da população com doença crónica tem níveis inadequados de literacia em saúde” e que esta situação “pode ter impactos significativos na gestão da sua doença”, disse à Lusa Ana Rita Pedro, investigadora da ENSP-Nova e responsável pelo estudo “Literacia em saúde na doença crónica”.

“Contudo, quando comparamos com os resultados a nível nacional que obtivemos em 2016, verificamos que, ainda assim, esta população específica tem níveis de literacia em saúde superiores à população em geral, o que é bom”, afirmou a coordenadora do estudo desenvolvido no âmbito do projeto “Saúde que Conta”, uma iniciativa de investigação da ENSP-NOVA, com o apoio da Lilly Portugal.

Os resultados do estudo revelam também que um maior nível de literacia em saúde se reflete numa melhor adesão à terapêutica (78%), com os doentes a terem “uma maior perceção da necessidade de tomar a medicação”.

Apontam igualmente que “as pessoas com doença crónica e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes o serviço de urgência hospitalar, as consultas de medicina geral e familiar e a urgência do centro de saúde”.

Também tendem a ter mais doenças crónicas em simultâneo, sublinhou a investigadora, considerando que estas conclusões necessitavam de ser “melhor exploradas e trabalhadas num contexto político nacional”.

O estudo indica ainda que cerca de metade dos inquiridos afirmou não ter apoio em aspetos relacionados com a gestão da sua doença, no entanto, quem gere autonomamente a doença apresenta um nível de literacia em saúde mais elevado.

De acordo com o estudo, nove em cada 10 doentes crónicos não utilizam o SNS24. Ressalvando que esta conclusão “terá de ser melhor explorada no futuro”, Ana Rita Pedro apontou como possível explicação o facto ser uma população com características muito próprias: “são pessoas que vivenciam, experienciam, a sua doença e os desafios que dela advêm há muito tempo pelo que se calhar não reconhecem a utilidade do SNS24”.

As principais fontes de informação em saúde utilizadas pelos inquiridos são os profissionais de saúde (82,8%), seguindo-se os familiares e amigos (57,7%) e a televisão (55,1%).

Apenas cerca de dois em cada 10 doentes crónicos utiliza a Internet e, destes, apenas 25% procura informação através de plataformas governamentais.

“Os profissionais de saúde continuam a ser a fonte de informação preferencial, credível das pessoas com doença crónica pelo que, cada vez mais, se torna imperativo que estes estejam dotados das competências necessárias para saberem passar a mensagem, saberem ouvir e para saberem informar”, referiu, defendendo um “investimento nesta área estratégica” para “mudar o panorama da literacia em saúde em Portugal”.

Ana Rita Pedro considerou que já foi dado “um passo muito grande” em 2016 com a criação do Programa Nacional de Literacia em Saúde, mas defendeu que estes temas necessitam de “maturidade política”, de “mais pensamento” e da “criação de estratégias concretas” que envolvam profissionais de saúde, decisores políticos, parceiros e cidadãos.

Lusa //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. E também são os que recorrem mais a bruxos, a santos, a Fátima e a todas as vigarices desse género!…
    O resultado é o que se sabe…

RESPONDER

Em busca da câmara oculta. Cientistas querem voltar a "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé com raios cósmicos

Uma equipa de cientistas quer "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, com raios cósmicos para confirmar a existência de uma câmara interna, detetada numa outra investigação anterior. A informação é avançada pelo portal …

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …

Telemóvel de Jeff Bezos terá sido hackeado por príncipe herdeiro saudita

O telemóvel do dono da Amazon Jeff Bezos terá sido hackeado pelo príncipe da coroa saudita Mohammed bin Salman em maio de 2018, revela uma investigação do The Guardian. O multimilionário norte-americano Jeff Bezos, CEO da …

"Muu". O mugido de uma vaca pode revelar como se sente

https://vimeo.com/386240607 Ao ouvido humano, os mugidos parecem indistintos. No entanto, um estudo recente revelou que cada vaca tem a sua própria voz - e esta persiste em inúmeras situações. De acordo com um estudo recente, levado a …

Aeroporto do Montijo avança com luz verde da Agência Portuguesa do Ambiente

O projeto do novo aeroporto no Montijo, na margem sul do Tejo, recebeu esta terça-feira uma decisão favorável condicionada em sede de Declaração de Impacte Ambiental (DIA), anunciou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Em comunicado, …

Vírus da China faz nona vítima mortal. Já há casos em Macau e nos Estados Unidos

O número de mortes causadas por um novo tipo de pneumonia na China subiu esta quarta-feira para nove, com a morte de mais três pacientes, enquanto o número total de infetados é já superior a …

A cura para todos os tipos de cancro pode estar no nosso sistema imunitário

Em laboratório, uma equipa de cientistas da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, conseguiu usar células do nosso próprio corpo para matar células cancerígenas. O nosso sistema imunitário é a defesa natural do nosso organismo contra …

Foi um asteróide (e nada mais do que um asteróide) que dizimou os dinossauros

Uma equipa internacional de cientistas acaba de reafirmar que foi um asteróide - e nada mais do que este corpo rochoso - que dizimou os dinossauros da face da Terra há cerca de 66 milhões …

Descoberta classe de objetos bizarros perto do enorme buraco negro da Via Láctea

Astrónomos da Iniciativa Órbitas do Centro Galáctico da UCLA (Universidade da Califórnia) descobriram uma nova classe de objetos bizarros no centro da Via Láctea, não muito longe do buraco negro supermassivo chamado Sagitário A*. "Estes objetos …

David Lynch lança curta-metragem no Netflix em dia de aniversário

O realizador norte-americano lançou no Netflix, esta segunda-feira, uma curta-metragem de 17 minutos. David Lynch lançou, esta segunda-feira, no dia do seu 74.º aniversário, uma curta-metragem de 17 minutos no Netflix, escreve o jornal Público. "What Did …