Diagnóstico de cancro da mama por IA é agora tão bom quanto o de humanos

National Cancer Institute / Wikimedia

O diagnóstico do cancro da mama por parte de inteligência artificial (IA) é agora tão bom quanto o diagnóstico de especialistas humanos. O recurso a esta tecnologia pode aumentar a eficácia e a eficiência da análise.

O cancro da mama é o tipo de cancro mais diagnosticado nas mulheres em todo o mundo e, em Portugal, surgem cerca de 4500 novos casos anualmente. No Serviço Nacional de Saúde, o rastreio do cancro da mama inclui uma mamografia, que é essencialmente um raio X do seio.

No entanto, o futuro deste teste poderá estar em risco à medida que o número de especialistas capazes de ler os resultados diminui. Embora esse défice não possa ser compensado imediatamente, alguns avanços promissores na IA podem ajudar.

Interpretar uma mamografia é um processo complexo normalmente realizado por radiologistas especialmente treinados. As suas habilidades são essenciais para a deteção precoce e diagnóstico desde tipo de cancro. Os médicos examinam visualmente várias mamografias à procura de sinais de cancro da mama, explica o The Conversation.

Contudo, esse sinais são muitas vezes ambíguos ou difíceis de analisar. As taxas de falso negativo das mamografias estão entre 20% e 30%. Estes são erros de perceção ou erros de interpretação e podem ser atribuídos à sensibilidade ou especificidade de quem os lê.

Muitos acreditam que a chave para o desenvolvimento do conhecimento necessário para interpretar mamografias é um treino rigoroso, prática e experiência intensiva. Enquanto alguns investigadores estudam estratégias de treino que podem acelerar a transição de médico novato para especialista, outros investigam de que forma a IA pode ser usada para acelerar o diagnóstico e melhorar a sua precisão.

Diagnóstico de máquinas

Como em muitas outras áreas, o potencial dos algoritmos de inteligência artificial para ajudar no diagnóstico de cancro não passou despercebido. Juntamente com o cancro da mama, os investigadores vêm analisando de que maneira a tecnologia pode melhorar a eficácia e a eficiência dos cuidados com o cancro do pulmão, cérebro e próstata.

Até a Google está a analisar como a inteligência artificial pode ser usada para o diagnóstico de cancros. A empresa norte-americana criou um algoritmo para detetar tumores que foram metastizados, com uma taxa de sucesso de 99%.

Para o cancro da mama, o foco até agora tem sido em como a IA pode ajudar a diagnosticar a doença a partir de mamografias. Cada mamografia é lida por dois especialistas, o que pode levar a possíveis atrasos no diagnóstico, caso haja uma falta de especialização.

Os investigadores têm procurado introduzir sistemas de inteligência artificial no momento da triagem. A ideia é corroborar o diagnóstico de um especialista sem ter de esperar por uma segunda opinião de outro profissional. Isto permitia reduzir o tempo de espera e a ansiedade associada para as mulheres que foram testadas.

A tecnologia já fez avanços no reconhecimento de imagem do cancro. No final de 2018, investigadores relataram que um sistema comercial correspondia à precisão de mais de 28 mil interpretações de mamografias de rastreio feitas por 101 radiologistas. Isto significa que atingiu a precisão de deteção de cancro de um especialista humano.

Noutro estudo conduzido pelo mesmo cientista, radiologistas usaram um sistema de inteligência artificial como apoio e mostraram uma taxa melhorada de deteção de cancro da mama — subindo de 83% para 86%. Além disso, o tempo de análise também é consideravelmente mais baixo.

Os últimos ajustes

Embora o potencial da IA tenha sido bem recebido por alguns radiologistas, trouxe suspeitas a outros. É necessário um ajuste e uma melhoria do software antes que possa ser introduzida com segurança nos programas de rastreio do cancro da mama.

A confiança do especialista e do público precisa de ser tomada em consideração antes que possa ser introduzida. A aceitação da tecnologia é vital para que os pacientes e profissionais médicos saibam que estão a receber os resultados corretos.

Por enquanto, há pouca investigação sobre a perceção pública da inteligência artificial no rastreio do cancro da mama, mas estudos mais gerais sobre IA e cuidados de saúde descobriram que 39% das pessoas estão dispostas a usar esta tecnologia no que toca aos cuidados de saúde. Os interessados aumentam para 55% no grupo demográfico de 18 aos 24 anos.

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberto em Ílhavo primeiro sítio pré-histórico subaquático português

Uma equipa de arqueólogos descobriu vestígios de uma mancha de ocupação ou possível acampamento do neolítico a cerca de dois metros de profundidade na Ria de Aveiro, em Ílhavo. "Temos estado a apanhar algumas surpresas valentes. …

Rei de Espanha não propôs nenhum nome para investidura. País enfrenta novas eleições a 10 de novembro

A Espanha vai realizar novas eleições. Os dirigentes do Cidadãos, Albert Rivera, e do Partido Popular, Pablo Casado, disseram "não" à investidura de Pedro Sánchez como presidente do Governo espanhol e o rei Felipe VI …

Os dinamarqueses vão plantar um milhão de árvores sem saírem do sofá

No último sábado, a emissora dinamarquesa TV2 transmitiu um programa em direto para convidar os espectadores a doarem dinheiro para plantar árvores. O objetivo, de acordo com o jornal britânico The Guardian o produtor Martin Sundstrøm, …

A melhor escola da Europa para estudar ciência fica em Santarém

É em Alcanena, no distrito de Santarém, que se localiza o agrupamento de escolas com o selo de qualidade do STEM School Proeficient, atribuído pela União Europeia. O estabelecimento de ensino recebeu a melhor classificação …

Câmara da Moita dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental do novo aeroporto do Montijo

A Câmara da Moita, no distrito de Setúbal, aprovou uma posição em que dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do novo aeroporto do Montijo, devido ao “conjunto de impactes negativos”. O município da …

Morreu a criança que ficou paralisada após comer hambúrguer do Lidl contaminado

Em 2011, Nolan Moittie comeu o hambúrguer contaminado com a bactéria E.Coli comprado no Lidl. Depois de ter ficado com graves sequelas neurológicas e diabético, o rapaz acabou por falecer este sábado, com apenas 10 …

Taylor Swift atua no Nos Alive 2020

Taylor Swift é o segundo nome para a edição de 2020 no Nos Alive. A cantora estreia-se em território português no dia 9 de julho, anunciou a própria artista no seu site oficial. A organização do …

Turista agride gondoleiro em Veneza por causa de uma selfie

Um gondoleiro foi agredido por um turista, na cidade de Veneza, em Itália, neste domingo, num confronto que terá sido provocado por uma selfie. De acordo com o Newsweek, o incidente ocorreu no domingo à tarde, …

Doença associada a cigarros eletrónicos faz sétima vítima mortal nos EUA

O número de vítimas mortais por doença pulmonar associada à utilização de cigarros eletrónicos subiu para sete, anunciaram esta terça-feira as autoridades de saúde norte-americanas. A vítima era do sexo masculino, tinha 40 anos e vivia …

Richard Stallman, guru do software livre, demite-se do MIT após defender Jeffrey Epstein

Richard Stallman, programador, ativista e defensor do software livre, demitiu-se do cargo de professor convidado do laboratório de inteligência artificial do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA. A demissão acontece depois de serem tornadas …