Foi (finalmente) resolvido o grande mistério da origem do Rio Colorado

Rebecca Dorsey / Rebecca Dorsey / University of Oregon

Uma equipa de geólogos publicou dois artigos que fornecem novos detalhes sobre a origem do rio Colorado. Na pesquisa foram usados dados de antigos depósitos sedimentares localizados a leste da falha de San Andreas, no sul da Califórnia.

Os artigos apresentam evidências de que a paisagem agora deserta do vale inferior do rio foi submersa há cerca de 5 milhões de anos, devido a mares rasos com marés fortes e flutuantes correntes que fluíam para frente e para trás ao longo da trajetória do rio atual.

De acordo com os investigadores, as camadas de rochas sedimentares que contêm fósseis marinhos, tocas e estruturas sedimentares, registam um aumento no nível do mar o que  fez com que as marés invadissem o vale antes da chegada do Rio Colorado.

O primeiro artigo, liderado por Brennan O’Connell, focou-se nos sedimentos do final do Mioceno ao início do Plioceno, expostos a leste do Rio Colorado, na Califórnia.

No novo artigo, os autores descrevem uma mistura de argilitos carbonáticos, restos de plantas e vestígios de organismos antigos que registam condições de água salobra, onde a água do mar foi diluída por um grande influxo de água doce devido à alta pluviosidade anual – tudo isto antes das águas do rio Colorado fluíram para na região.

A evidência “fornece um registo claro de entrada de água doce e condições de água salobra devido à mistura de água doce e água do mar num clima húmido com alta precipitação anual”, escreveu a equipa.

O segundo artigo documenta sedimentos de maré da mesma idade no lado oposto do mesmo estreito de maré. Os sedimentos acumularam-se no local onde fortes correntes varreram o norte e o sul ao longo do eixo do estreito das marés, conduzindo a migração de grandes dunas e depositando assim areias carbonáticas em grande escala.

Os autores sugerem que as formas de leito de dunas em migração não se poderiam ter  formado por processos semelhantes às marés num lago, como alguns cientistas propuseram, refere o Phys.

Os resultados da equipa indicam que, após a deposição do final do Mioceno ao início do Plioceno, os sedimentos foram elevados a altitudes até 330 metros acima do nível do mar nas Montanhas Chocolate, como resultado da deformação crustal de longo prazo relacionada com o movimento na falha de San Andreas.

“Os novos documentos fornecem evidências conclusivas de que a Formação Bouse do sul se criou dentro e ao redor das margens de um estreito de marés que enchia o vale do baixo rio Colorado antes da chegada do sistema fluvial moderno”, explicou Dorsey, professor do Departamento de Ciências da Terra da University of Oregon.

Um mapa do curso marítimo das marés do sul de Bouse, reconstruido com dados de ambos os estudos, mostra que as comunidades do deserto de Blythe, perto de Palo Verde, na Califórnia, foram submersas em mares rasos com fortes correntes de maré flutuantes durante o final do Mioceno ao início do Plioceno.

Os estudos foram publicados na revista internacional Sedimentology.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Sem paralelo em qualquer outra experiência externa". Marcelo elogia reuniões no Infarmed

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considera que as reuniões do Infarmed, que juntam especialistas, líderes políticos e parceiros sociais, são realizadas “num quadro político e institucional sem paralelo em qualquer outra experiência …

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …