Está provado: os Hobbits eram uma espécie à parte

Peter Brown / Universidade de New England

-

Os dentes de um fóssil conhecido como “hobbit” sugerem que este pertencia a uma espécie única, e não a um humano com um distúrbio de crescimento. A nova pesquisa sugere também que estes hobbit pode partilhar um ancestral direto com os humanos modernos.

Um fóssil de humano antigo, com apenas 90 centímetros, e cuja pequena estatura lhe granjeou o apelido de “hobbit“, tem intrigado os cientistas evolucionistas desde que os seus pequenos ossos foram descobertos na ilha indonésia de Flores.

Os fósseis com 18 mil anos foram descobertos em 2003, e desde então os cientistas têm sugerido que o hobbit, que tinha um cérebro do tamanho de uma toranja, era um ramo da linhagem humana, a Homo floresiensis.

No entanto, outros investigadores argumentavam que este “hobbit” era na verdade um humano moderno com microcefalia, uma doença que motiva uma cabeça anormalmente pequena, um corpo pequeno e um certo atraso mental.

Para saber mais sobre este hobbit, os cientistas realizaram a primeira análise profunda dos dentes deste (aparente) humano antigo. Os investigadores compararam os 40 dentes conhecidos do hobbit com os de 490 humanos modernos da Ásia, Oceânia, África e Europa, assim como de uma variedade de hominídeos extintos, como o Homo habilis – que se considera estar entre os primeiros fabricantes de ferramentas de pedra.

Os investigadores descobriram que os dentes de hobbit eram tão pequenos como os dos humanos modernos baixinhos, mas outras características destes dentes pareciam completamente diferentes dos humanos modernos.

De acordo com os investigadores, os dentes de hobbit mostravam um mosaico único de traços vistos em hominídeos primitivos misturados com traços mais avançados visto em hominídeos posteriores. Por exemplo, os dentes caninos e pré-molares pareciam primitivos, enquanto os dentes molares pareciam mais avançados, ou como se tivessem surgido mais tarde na evolução do Homo sapiens.

Estes resultados, publicados na PLoS ONE, contradizem as afirmações anteriores de que os hobbits possuíam dentes semelhantes aos dos humanos modernos, e sugerem também que os hobbits não eram apenas seres humanos modernos com anomalias graves.

Os investigadores descobriram que características dentárias primitivas do hobbit são mais semelhantes a espécimens do Homo erectus – o mais antigo ancestral dos humanos modernos – da ilha indonésia de Java. Contudo o Homo erectus era tão alto quanto os humanos modernos.

Os cientistas sugerem que em ilhas isoladas, os antepassados do hobbit sofreram um nanismo dramático, com os seus corpos a encolherem de cerca de 1,65 para 1,1 metros, e cérebros a minguar de cerca de 860 cm3 para 426 cm3.

“Este trabalho pode virar a maré no que toca à questão da origem evolutiva do Homo floresiensis“, afirma ao Live Science o principal autor do estudo, Yousuke Kaifu, paleoantropólogo no Museu Nacional de Natureza e Ciência de Tóquio.

Enquanto a linhagem humana no geral evoluiu ao longo do tempo para corpos e cérebros maiores, este “hobbit” sugere que o isolamento nas ilhas poderia reverter substancialmente esta tendência evolutiva, pondera Kaifu.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …

Booking abandona a criptomoeda do Facebook

  Booking junta-se ao Mastercard, eBay, Visa, PayPal, Stripe e Mercado Pago e desiste do projeto da Associação Libra, promovida por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para a desenvolver a infraestrutura financeira que está na base …

Michael Jackson era "doente mental" e uma pessoa "perturbadora", diz Elton John

Elton John defende na sua autobiografia que Michael Jackson era "verdadeiramente doente mental" e uma pessoa "perturbadora", recordando os encontros que teve com o rei da pop, falecido em junho de 2009. O músico britânico escreveu …