Especialistas apontam várias mentiras no discurso de Bolsonaro na ONU

8

Justin Lane / EPA

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, na Assembleia-Geral da ONU

O Presidente brasileiro afirmou, na terça-feira, que o país é vítima de uma “campanha brutal de desinformação sobre a Amazónia”. Sobre a pandemia de covid-19, Jair Bolsonaro considerou que o seu Governo agiu de forma arrojada.

Esta terça-feira, no discurso de abertura do debate geral da 75.ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), o Presidente Jair Bolsonaro disse que o Brasil é vítima de uma “campanha brutal de desinformação sobre a Amazónia”.

Sem citar estudos científicos para comprovar as suas declarações, e contrariando diversos especialistas em meio ambiente, o chefe de Estado afirmou que a Amazónia é uma “floresta húmida e não permite a propagação do fogo no seu interior”.

“Os incêndios acontecem praticamente nos mesmos lugares, no entorno leste da floresta, onde o caboclo e o índio queimam os seus roçados em busca da sua sobrevivência, em áreas já desmatadas”, declarou.

“O nosso Pantanal, com área maior que muitos países europeus, assim como a Califórnia, sofre dos mesmos problemas. As grandes queimadas são consequências inevitáveis da alta temperatura local, somada ao acúmulo de massa orgânica em decomposição”, disse ainda.

Sobre o combate à pandemia de covid-19, Bolsonaro disse que agiu de forma arrojada. “Desde o princípio, alertei que tínhamos dois problemas para resolver: o vírus e o desemprego, e que ambos deveriam ser tratados simultaneamente e com a mesma responsabilidade. O nosso governo, de forma arrojada, implementou várias medidas económicas que evitaram o mal maior.”

O chefe de Estado brasileiro citou, por exemplo, o apoio de emergência em parcelas, que somam aproximadamente mil dólares [cerca de 854 euros], para 65 milhões de pessoas, recursos destinados para ações de saúde, apoio a pequenas empresas e a perda de arrecadação dos estados e municípios.

O Presidente destacou ainda que “estimulou, ouvindo profissionais de saúde, o tratamento precoce da doença, destinou 400 milhões de dólares para pesquisa, desenvolvimento e produção da vacina de Oxford no Brasil”, frisando que “não faltaram, nos hospitais, os meios para atender os pacientes de covid-19”.

Discurso foi “delirante” e “envergonha o povo brasileiro”

“Jair Bolsonaro não fugiu do roteiro no discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas” e num discurso “calculadamente delirante, o Presidente mais uma vez expôs o país de forma constrangedora e confirmou as preocupações dos investidores internacionais que pensam em sair do Brasil”, disse, em comunicado, o Observatório do Clima.

A organização acrescentou que, “ao negar simultaneamente a crise ambiental e a pandemia, o Presidente dá a trilha sonora para o desinvestimento e o cancelamento de acordos comerciais no momento crítico de recuperação económica pós-covid”.

Mantendo a linha de colocar em causa as declarações feitas pelo líder brasileiro, Gabriela Yamaguchi, diretora de Sociedade Engajada do WWF-Brasil, considerou que Bolsonaro proferiu “uma fala cheia de acusações infundadas e ilações sem base científica que não condiz com o papel de um chefe de Estado”.

“Declarar que as queimadas são provocadas pelos índios e caboclos é a maior delas. Como um roteiro de ficção, o discurso uniu palavras-chaves das Nações Unidas com descrições de um Brasil que não existiu em 2020, em completo negacionismo da realidade do país e desconsiderando a urgência e seriedade dos desafios globais que o secretário-geral da ONU, António Guterres, tão bem descreveu”, acrescentou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Já a Greenpeace avaliou, também em comunicado, que o Governo brasileiro está sob intensa pressão nacional e internacional devido aos números crescentes de queimadas e ações de desflorestamento, e diante de um país que arde em chamas, o discurso negacionista do Presidente “envergonha o povo brasileiro e isola o Brasil do mundo”.

“Desde que Bolsonaro assumiu o poder, o país está a transformar-se no líder mundial em desflorestamento. Segundo dados da Global Forest Watch, o Brasil foi o país que mais destruiu as suas florestas em 2019 e, este ano, os dados mostram que a situação só se agravou. Os efeitos de tamanha destruição refletem-se nas queimadas que estão a avançar sobre alguns dos principais biomas brasileiros, como o Pantanal, a Amazónia e o Cerrado.”

De acordo com o Diário de Notícias, que cruzou as conclusões de duas das principais agências de fack checking (confirmação de dados) brasileiras – Lupa e Aos Fatos –, Bolsonaro pronunciou “dezenas de meias verdades, dados infundados e, simplesmente, mentiras.”

  ZAP // Lusa

8 Comments

  1. Sinceramente……….. É preciso ser especialista para ver o nariz deste Pinóquio a crescer, cada vez que abre a bocarra ??????……E pensar que ainda pode continuar no cargo !!!

    • Tenho pena de sua percepção dos fatos.
      Me parece que voce lê tudo que é postado aqui (e aqui só se posta coisas contra o nosso Presidente) e aceita tudo como a mais pura verdade.
      Recomendo voce ler mídias conservadoras também pra equilibrar tudo que voce recebe de informação e só depois tirar suas conclusões.
      Certeza que vc vai ver a maldade das mídias esquerdistas.
      Tire a Argentina como exemplo, acabou de trocar o comando para as mãos da esquerda e em meses o país já está sofrendo absurdamente.. todo tipo de repressão. Fácil achar sobre isso na Internet.
      Bem vou falar da Venezuela, onde o povo morre de fome ou cata comida no lixo pra não morrer
      Graças ao ditador esquerdista deles..
      A esquerda quer fazer isso em todo lado e tomar o mundo pra si.
      Graças a Deus o povo brasileiro acordou á tempo de tirou a esquerda do poder. Eles estão loucos tentando derrubar o governo a qualquer custo, com falácias, e a esquerda global, com interesse na Amazônia, apoia a esquerda Brasileira, com mais falácias..
      Não seja burro. beba das duas fontes, absorva opiniões conservadoras (anti esquerdistas) e compare as duas
      A pior estupidez é ouvir ago de alguém e sair replicando isso sem saber se é verdade ou não
      Agora se voce é esquerdista, ok, voce está no seu papel de apoiar essa imbecilidade que é o comunismo e o socialismo, métodos que já se provaram falhos onde quer que tenham sido implementados
      Korea do Norte, Cuba, Venezuela, Russia. Todos países de merda (para o povo, não para a elite comunista)
      A China ainda está bem porque tem uma população monstruosa, que serve de mão de obra escrava para o mundo todo, gerando riqueza pra governo chinês.. A China explora o próprio povo pra se sustentar
      Todos sabem disso. Não fora isso, seria outro país miserável como os citados acima

      • O problema do Brasil, como, de resto, em muitos outros lugares no mundo, é só verem esquerda e direita. Vivem ainda como no tempo da Guerra Fria. Em todo o continente americano isso é mais do que evidente. O resultado é tornarem-se maniqueístas, o que é, de todo, incompatível com uma sociedade democrática e cívica. Acusar Observatório do Clima, WWF, ONU, Greenpeace e Global Forest Watch de esquerdistas é apenas mais uma manifestação desse género de mentes delirantes.

  2. No fundo, o Brasil vive na bitola do seu comandante. Vive numa mentira, numa telenovela. E pobres, são os espectadores. A malta da vida real que entende a mentira e convive com os actores dessa telenovela na vida real. É algo de surreal… e até religioso. Não são “os pobres” que herdarão o “reino dos céus” ? Talvez mas os bolsonaristas herdarão o reino do seu mestre. E durante 1000 anos arderão no inferno que estão a criar na Amazónia. Até parece poético, talvez profético… e vou parar se não começo já pr’aqui a rapar … Yooo

  3. que interesse tem, para nós portugueses, as mentiras encontradas no discurso de Bolsonaro na ONU? Ele governa o povo dele, que o escolheu para seu representante, claro os ressabiados perdedores, não lhe perdoam e procuram minar toda e qualquer acção por ele produzida, equacionando não as verdades por ele ditas mas as inverdades, que tambem as tem. Mas para mim portugues, não me preocupa nada, pois sabemos que este mundo anda a ser governado, ja que nao podem ser eleitos, por falta de coragem a se apresentarem à votação popular, por individuos cheios de dinheiro, que manipulam a comunicação social…é o 5 poder…o poder do obscuro…A mim preocupa-me se os meus representantes não dizem a verdade à cerca do meu país, que é Portugal…o resto deixo ao povo Brasileiro,,,ou a nossa comunicação glibal, quer mandar no Brasil?

    • Sem querer questionar o resto do que diz, lembro apenas que o que acontece à Amazónia reflete-se em todo o planeta. Sem desvalorizar os efeitos nefastos para o Globo dos incêndios na Califórnia, Austrália, Ártico e todos os outros, entre os quais, se incluem os de Portugal. Se não soubermos isto, arriscamo-nos a, um dia, estarmos no nosso jardim a asfixiar porque tudo arde à nossa volta.

  4. Pura falácia de quem perdeu o poder no país e da esquerda global, que se viu em dificuldades de prosseguir com o plano de tomada da nossa Amazônia, que vinha sendo facilitado pelos presidentes anteriores, todos de esquerda.
    Palavras de quem quer, a todo custo, derrubar um governo legítimo: A esquerda global, que vê na Amazônia Brasileira toda a riqueza que ainda resta ser explorada no planeta.
    95% do Nióbio do mundo, Grafeno, Ouro, A inestimável flora e fauna e muito, mas muito mais
    A Amazônia é o que vai dar ao mundo alguma sobrevida quando os países desenvolvidos esgotarem suas reservas e riquezas para alimentar uma população cada vez maior e mais faminta.
    Quem possuir e explorar a Amazônia será o país mais poderoso no futuro. “Eles” sabem disso.
    Só não viu isso ainda quem não quis.
    Por isso a ganância mundial sobre nossa floresta

    Quanto ao que o Bolsonaro disse (e diz isso repetidamente) é a pura verade. Não ouçam os grandes interessados em nos tomar essa terra. Ouçam o povo que o elegeu: A imensa maioria vê grandeza, compromisso e honradez no Presidente.
    O primeiro em décadas a realmente tomar conta do que é nosso, a combater a corrupção e atender os desvalidos.
    Presidentes anteriores, agarrados no saco escrotal da grande esquerda mundial, quase destruíram o Brasil
    Mas isso acabou. Temos um Presidente contundente, que não vai permitir a tomada da Amazônia Brasileira
    Mas por isso ele paga um preço alto: é duramente atacado com falácias por estes ditos cientistas e órgãos internacionais comprados pela esquerda global.
    Soros e outros, incluindo a China, não nos vencerão.
    Nossa bandeira nunca será vermelha

    Procurem outras fontes, vejam outras opiniões, ler só de fontes esquerdistas é uma idiotice
    leiam ambas e tirem sua própria conclusão, não aceitem como suas, a conclusão de outros, pois elas podem ser (e são) intencionalmente erradas para desestabilizar, dividir e conquistar.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.