Crânio do “Little Foot” revela novos detalhes deste antepassado do ser humano

Uma equipa de cientistas da África do Sul anunciou recentemente uma descoberta impressionante sobre os Australopithecus, hominídeos que viveram há cerca de quatro milhões de anos.

O antepassado mais direto do Homem ainda continua por determinar, mas o candidato mais provável é o Australopithecus, hominídeos que viveram em África há quatro milhões de anos. No entanto, o estudo destes ancestrais tem sido muito dificultado pela raridade e fragmentação dos fósseis existentes.

Em 1994, uma equipa de arqueólogos descobriu na África do Sul o fóssil mais completo de um Australopithecus. Vinte anos de escavações permitiram obter 90% do esqueleto, que tem uma idade estimada em 3,67 milhões de anos.

Catalogado oficialmente como Stw 573, foi rapidamente apelidado de “Little Foot” e é nele que cientistas de todo o mundo se têm vindo a debruçar ao longo dos anos.

Agora, um artigo científico publicado no dia 16 de março na revista Nature, revela novos dados quer para a árvore genealógica humana, quer para uma melhor compreensão de como as espécies emergem, evoluem e se extinguem.

Os cientistas analisaram o crânio do “Little Foot” e chegaram à conclusão que este hominídeo era capaz de subir e mover-se agilmente nas árvores, apesar de também ter sido capaz de caminhar no chão. Estas características lançam uma importante luz quanto à anatomia dos Australopithecus.

O estudo “aproxima-nos das nossas origens e contribui para um retrato completo das principais personagens da história evolutiva humana“, referiu Amélie Beaudet, autora principal da investigação, citada pelo Phys.org. A cientista relembra ainda que a nossa evolução, de acordo com o famoso evolucionista Stephen Jay Gould, é como um “arbusto abundantemente ramificado”.

https://twitter.com/FossilHistory/status/1070650783090139138

A equipa de Beaudet reproduziu virtualmente a superfície interna do crânio do hominídeo para obter informações sobre o tamanho, a forma e a organização do cérebro, assim como a do ouvido interno, que é uma parte fundamental do sistema de equilíbrio.

Depois de terem retirado os sedimentos do interior do crânio, os investigadores digitalizaram-se através de uma técnica conhecida como microtomografia. Esta técnica forneceu imagens de alta resolução da primeira vértebra cervical do Australopithecus.

A primeira vértebra cervical do “Little Foot” está quase intacta e representa uma componente-chave da sua biologia uma vez que liga o crânio ao resto do esqueleto, desempenhando também um papel fundamental na forma como o sangue era fornecido ao cérebro através das artérias.

As principais descobertas incidiram sobre a locomoção. Além de terem concluído que conseguia subir e mover-se nas árvores, os cientistas compararam a anatomia da vértebra com a de dois outros exemplares de Australopithecus encontrados na Etiópia, e concluíram que o “Little Foot” está mais próximo do Homem do que os exemplares etíopes, que terão passado a maior parte do seu tempo em cima de árvores.

A equipa conseguiu também apurar que a taxa de fluxo sanguíneo, assim como a de utilização de glicose pelo cérebro, era menor no famoso “Little Foot” do que nos atuais seres humanos. Esta característica pode dever-se ao facto de este ancestral possuir um cérebro mais pequeno e uma dieta com menos carne. .

Desta forma, este artigo científico confirma o aparecimento tardio de um metabolismo cerebral semelhante ao do ser humano, que anteriores pesquisas já tinham avançado.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …

Assessor de Boris cometeu infração ao confinamento, conclui polícia

A polícia britânica concluiu que Dominic Cummings, assessor do primeiro-ministro, Boris Johnson, cometeu uma violação "menor" das regras de confinamento introduzidas para combater o novo coronavírus, mas não pretende abrir um processo. Cummings admitiu ter conduzido …