Cientistas revelam como o álcool nos torna mais agressivos

No estudo participaram homens jovens a quem foi administrado dois copos de vodka para avaliar a reação do cérebro e níveis de agressividade em resposta a uma provocação.

Cientistas australianos identificaram com grande exatidão porquê e como é que as pessoas se tornam mais agressivas depois de beber álcool. E ainda que as mudanças químicas no cérebro causadas pelo álcool já tenham sido assinaladas como causa de violência durante décadas, o novo estudo vem confirmar isso mesmo.

Os especialistas, coordenados por Thomas Denson, professor de psicologia da Universidade de Austrália, chegaram à conclusão de que as bebidas alcoólicas podem promover um comportamento agressivo porque impede a ação de controlo do córtex pré-frontal, a área do cérebro desenhada para mitigar a agressividade.

O estudo foi publicado no início do ano na revista Cognitive, Affective & Behavioral Neuroscience.

Para corroborar a hipótese, no estudo participaram 50 homens jovens saudáveis, que foram divididos em dois grupos. O primeiro ingeriu dois copos de vodka – cada um com 2,42 mililitros da bebida destilada a 37,5% por cada quilo de peso corporal -, enquanto que ao segundo foi administrado um placebo, segundo a RT.

Depois, todos os participantes foram submetidos a uma ressonância magnética e a realizar uma série de tarefas competitivas com outras pessoas de forma a avaliar os níveis de agressão em resposta a uma provocação.

A ressonância magnética permitiu observar a ativação de áreas do cérebro passo a passo. Dessa forma, os investigadores perceberam que as provocações não tiveram qualquer efeito sobre as respostas neurais dos participantes. No entanto, durante os comportamentos agressivos, só os que beberam álcool mostraram uma clara diminuição na atividade do córtex pré-frontal médio e dorso-lateral, “incluindo com uma dose baixa”.

“Estas regiões podem apoiar diferentes comportamentos, como a paz em frente a uma agressão, dependendo se a pessoa está sóbria ou não”, assegura Denson.

Estas descobertas apoiam a teoria que considera a disfunção do córtex pré-frontal como um fator que catalisa a agressão nas pessoas com intoxicação etílica. Estima-se que o álcool está na origem de 50% dos delitos violentos.

Denson e os seus colegas afirmaram que levarão a cabo mais estudos em profundidade e com um maior número de participantes para confirmar a correlação entre o álcool e o “bloqueio” da função inibidora por parte do córtex pré-frontal.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Oxfam: mais 26 casos denunciados e cada vez menos financiamento

A Oxfam revelou que recebeu 26 novas denúncias de má conduta sexual por parte de funcionários. A confirmação foi dada esta terça-feira por Mark Goldring, presidente executivo da organização, no parlamento britânico. Desde que o escândalo …

Exército alemão sem equipamentos básicos como coletes de protecção e abrigos de Inverno

A Alemanha, uma das principais economias da Europa, tem um dos exércitos mais mal equipados da NATO, de acordo com um documento confidencial do Ministério da Defesa alemão que foi divulgado por órgãos de informação. Segundo …

Vítor Constâncio deixa BCE com reforma milionária

Quando em Maio deixar o cargo de vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio vai ter direito a uma "reforma dourada" de 25 mil euros por mês. Os números correspondem à pensão do BCE …

Hugo Soares acusa direção do PSD de "desrespeito institucional grave"

O presidente do PSD não convocou o líder parlamentar, Hugo Soares, para a Comissão Permanente nem para Comissão Política Nacional. Estatutos dizem que presidente da bancada tem assento nos órgãos. O Observador avança que hoje, pelas …

Análises ao sangue e urina poderão detetar precocemente doenças do espectro do autismo

Análises inovadoras ao sangue e à urina poderão vir a detetar precocemente o autismo nas crianças, ligado a danos nas proteínas que estão no plasma sanguíneo. Uma equipa de cientistas baseada na universidade britânica de Warwick …

Torres do Estabelecimento Prisional de Lisboa estão sem vigilância durante 14 horas por dia

As torres do Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL), onde no início de fevereiro houve desacatos com os reclusos, estão sem vigilância durante 14 horas por dia. O aviso é do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda …

Novos modelos fornecem informações do coração da Nebulosa Roseta

Uma nova investigação, liderada pela Universidade de Leeds, fornece uma explicação para a discrepância entre o tamanho e idade da cavidade central da Nebulosa Roseta e o tamanho e idade das suas estrelas centrais. A Nebulosa …

Novo partido da direita francesa quer o Frexit

O ex-número dois de Marine Le Pen desfiliou-se da Frente Nacional em setembro do ano passado e assumiu no domingo a liderança do recém-criado partido: Os Patriotas. Nasceram oficialmente no domingo mas já contam com 6500 …

Pelo menos 100 civis mortos em bombardeamentos do regime sírio em Ghouta

Pelo menos 100 civis, incluindo 20 crianças, morreram, na segunda-feira, nos bombardeamentos sírios ao enclave rebelde de Ghouta, de acordo com um novo relatório do Observatório Sírio para os Direitos Humanos. O diretor deste observatório, Rami …

Durão Barroso prometeu mas não cumpriu (e fez lóbi pelo Goldman Sachs)

Durão Barroso tinha prometido que não faria lóbi pelo banco de investimento Goldman Sachs junto das autoridades europeias mas não conseguiu cumprir a sua promessa, como revela um comissário da União Europeia. A saída de Durão …