Cientistas apresentam o primeiro peixe que conquistou a terra firme

Flick Ford

Tiktaalik roseae

Uma investigação sobre peixes fossilizados do final do período devoniano, há cerca de 375 milhões de anos, detalham a evolução das barbatanas quando começaram a fazer a transição para membros aptos a caminhar em terra.

O novo estudo, realizado por paleontólogos da Universidade de Chicago e publicado no mês passado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, usou a tomografia computadorizada para examinar a forma e a estrutura dos raios das barbatanas enquanto ainda estão envoltos em rochas circundantes.

As ferramentas de imagem permitiram que os investigadores construíssem modelos 3D digitais das barbatanas do Tiktaalik roseae e dos seus parentes no registo fóssil pela primeira vez. Com esses modelos, os cientistas conseguiram inferir a forma como as barbatanas funcionavam e mudavam à medida que evoluíam para membros.

Grande parte dos estudos sobre barbatanas durante este estágio transitório é focada nos ossos e pedaços de cartilagem grandes e distintos que correspondem aos do braço, antebraço, punho e dedos. Conhecidos como o “endosqueleto”, os investigadores traçam a forma como os ossos mudaram para se tornarem braços, pernas e dedos reconhecíveis em tetrápodes ou criaturas de quatro patas.

Os delicados raios e espinhos das barbatanas de um peixe formam um segundo esqueleto “dérmico”, que também estava a passar por mudanças evolutivas nesse período. Estas peças são negligenciadas porque podem ser destruídas quando os animais são fossilizados ou porque são removidas intencionalmente por preparadores fósseis para revelar os ossos maiores do endosqueleto.

Os raios dérmicos formam a maior parte da superfície de muitas barbatanas de peixes, mas foram completamente perdidos nas primeiras criaturas com membros.

Segundo explicam em comunicado, Stewart e os seus colegas trabalharam com três peixes devonianos tardios com características primitivas de tetrápodes: Sauripterus taylori, Eusthenopteron foordi e Tiktaalik roseae, que foram descobertos em 2006.

Os modelos mostraram que os raios das barbatanas destes animais eram simplificados e o tamanho geral da rede de barbatanas era mais pequeno do que a dos seus antecessores. Também viram que as partes superior e inferior das barbatanas estavam a tornar-se assimétricas.

Matt Wood

Os raios das barbatanas são, na verdade formados por pares de ossos. No Eusthenopteron, por exemplo, o raio da barbatana dorsal ou superior era ligeiramente maior e mais longo do que o ventral ou inferior. Os raios dorsais do Tiktaalik eram maiores do que os raios ventrais, sugerindo que possuía músculos que se estendiam na parte inferior das suas barbatanas, como a base carnosa da palma da mão, para ajudar a suportar o seu peso.

Acreditava-se que Sauripterus e Eusthenopteron eram totalmente aquáticos e usavam as suas barbatanas peitorais para nadar, embora possam ter sido capazes de se sustentar no fundo de lagos e riachos. Tiktaalik pode ter sido capaz de suportar a maior parte do seu peso com as suas barbatanas – e talvez até as tenha usado para se aventurar fora de água para viagens curtas em águas rasas.

“Isto dá-nos mais confiança para dizer que estes padrões são reais, generalizados e importantes para os peixes, não apenas no registo fóssil em relação à transição da barbatana para o membro, mas para a função de barbatanas em geral”, concluiu Stewart.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …