CGTP quer aumentos salariais “significativos”

Mário Cruz / Lusa

O líder da CGTP, Arménio Carlos

As reivindicações da CGTP para o próximo ano vão ser aprovadas esta quarta-feira pelo Conselho Nacional. A intersindical vai reivindicar o valor de 850 euros para o salário mínimo nacional.

A CGTP aprova esta quarta-feira a sua política de rendimentos para o próximo ano, reivindicando aumentos salariais significativos para todos os trabalhadores, que terão de ser superiores a 4%, para inverter a desvalorização das remunerações dos últimos anos.

“O aumento significativo dos salários para todos os trabalhadores é essencial para romper com a política de baixos salários e, por isso, é uma das três linhas de intervenção da nossa política reivindicativa para 2020”, disse à Lusa o secretário-geral da Intersindical, Arménio Carlos.

As reivindicações da CGTP para o próximo ano vão ser aprovadas esta quarta-feira pelo Conselho Nacional, na sua primeira reunião após as férias. Como é habitual, a central sindical irá aprovar um referencial salarial que servirá de base para todos os setores de atividade.

“O valor do referencial que o Conselho Nacional vai definir terá de ser mais elevado que o dos últimos anos, para tentar recuperar da degradação que os salários sofreram”, afirmou Arménio Carlos. O sindicalista lembrou que, em 2017, os salários em Portugal representavam menos peso no PIB do que em 2001.

Em setembro de 2018 e de 2017, a CGTP aprovou as propostas reivindicativas para os anos seguintes, com aumentos salariais de 4% e um mínimo de 40 euros por trabalhador. Segundo Arménio Carlos, este valor é insuficiente para assegurar a recuperação dos salários. Para o salário mínimo nacional, a Intersindical vai reivindicar o valor de 850 euros, a aplicar “a curto prazo”.

Este ano, a política de rendimentos não perde importância, neste período de reinício de atividade sindical, mas terá de dividir a atenção da Intersindical com a estratégia para levar a revisão do Código do Trabalho, já promulgada, ao Tribunal Constitucional.

A CGTP fez de tudo para impedir a aprovação da nova legislação, que considera lesiva dos trabalhadores e ferida de várias inconstitucionalidades e defendeu junto dos partidos político a necessidade de fiscalização da constitucionalidade das alterações ao Código do Trabalho.

“As alterações feitas ao Código do Trabalho são claramente o que distingue uma política de esquerda de uma política de direita, por isso vão continuar a ser o mote da nossa ação reivindicativa”, considerou Arménio Carlos.

A CGTP contesta, entre outras matérias, o alargamento do período experimental dos atuais 90 para os 180 dias, a generalização dos contratos de muito curta duração e a possibilidade de o contrato de trabalho temporário a termo certo poder ser renovado até seis vezes, desde que se mantenham os motivos que o justificam.

A melhoria das condições de trabalho e o combate à precariedade vão continuar a ser uma das prioridades da Inter em 2020. Segundo Arménio Carlos, a dinamização da ação sindical vai intensificar-se no final de setembro, princípio de outubro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista diz que avanços científicos podem levar à extinção humana

A evolução da ciência e tecnologia pode ser fundamental para evitar catástrofes, mas, ironicamente, pode também ser a causadora do fim da nossa espécie. O estudo das mudanças climáticas baseia-se em simulações cada vez mais de …

A ilha mais remota do mundo tem nome português

Tristão da Cunha é uma ilha com apenas 250 habitantes, onde ninguém fala português. Não há hotel nem aeroporto. Há quem parta em busca de um lugar sossegado para evitar as grandes multidões turísticas. Caso esteja …

Costa não tinha dúvidas. O parecer da PGR sobre familiares é “absolutamente inequívoco”

O secretário-geral do PS, António Costa, defendeu hoje que o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre as incompatibilidades entre governantes e negócios com empresas de familiares é “absolutamente inequívoco”. “O parecer é absolutamente inequívoco sobre …

Jovens do mundo inteiro ocupam a ONU em inédita Cimeira do Clima

Mais de 500 jovens, representantes de mais de 140 países, ocuparam este sábado o espaço habitualmente destinado aos diplomatas da ONU. A United Nations Youth Climate Summit, primeira cimeira da juventude sobre o clima, em Nova …

Esta zebra nasceu com bolas em vez de riscas

No Quénia, foi avistada uma cria de zebra com uma particularidade: em vez de riscas, esta tinha bolinhas brancas. Habitualmente, as zebras com condições semelhantes acabam por não viver durante muito tempo. Um rara cria de …

Há rochas "saltitantes" e colapsos de penhascos no cometa da Rosetta

  Cientistas que analisam o tesouro de imagens obtidas pela missão da Rosetta da ESA descobriram mais evidências de curiosas rochas "saltitantes" e quedas dramáticas de penhascos. A Rosetta operou no Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko entre agosto de 2014 …

PS e BE afastados "porque dá jeito" (e os riscos de andar para trás)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e …

A KLM vai passar a "voar" de comboio

A KLM, que já tinha sugerido que se voasse menos e se viajasse mais de comboio, confirmou que vai retirar um dos voos Bruxelas-Amesterdão, passando os passageiros a efetuar a rota sobre carris, num comboio …

Cientistas fazem reconstrução facial de um guerreiro escocês do séc XV

Cientistas reconstruiram digitalmente o rosto daquele que terá sido um membro poderoso de um clã do século XV da Escócia, que terá morrido num violento conflito com um clã vizinho. Corria o ano de 1957 quando …

Estudo mostra que os golfinhos também já são resistentes aos antibióticos

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os golfinhos Tursiops truncatus também já mostram resistência aos antibióticos. Não é segredo que os seres humanos usam demasiados antibióticos, tanto que estamos a desenvolver uma resistência …