Casillas decisivo na vitória do FC Porto frente ao Valência

Guido Kirchner / EPA

-

O FC Porto deixou hoje em aberto a possibilidade de conquistar a Colónia Cup em futebol, ao vencer os espanhóis do Valência, no desempate pela marcação de grandes penalidades (5-4), após um empate a 0-0, em Colónia.

O guarda-redes internacional espanhol Iker Casillas foi decisivo na decisão do encontro, ao defender a derradeira grande penalidade, negando o golo ao português João Cancelo, do Valência, e deixando tudo em aberto para o jogo de domingo com os ingleses do Stoke City.

O FC Porto, com Iker Casillas, Marcano e Aboubakar a serem os únicos a somar a terceira presença consecutiva no ‘onze’, entrou bem no jogo e dispôs, nos primeiros quatro minutos, de duas ocasiões de perigo junto à baliza do Valência.

Aboubakar, aos dois minutos, rodou, rematou e contou ainda com um ressalto para ver a bola embater na barra da baliza defendida pelo australiano Matthew Ryan e, dois minutos volvidos, Danilo Pereira rematou com perigo ao lado do poste esquerdo.

Aos nove minutos, na marcação de um pontapé de canto por Tello, a bola atravessou a pequena área do Valência sem que nenhum jogador do FC Porto surgisse para fazer o desvio para o fundo da baliza.

O Valência, orientado pelo ex-portista Nuno Espírito Santo, e com muitas caras conhecidas no ‘onze’, nomeadamente João Cancelo, Enzo Pérez e Rodrigo (ex-Benfica), Danilo (ex-Sp.Braga) e Otamendi (ex-FC Porto), só aos 13 minutos, por Pablo Piatti, rematou com perigo à baliza defendida por Iker Casillas.

Aboubakar, aos 28 minutos, a centro de Maxi Pereira, procurou visar sem êxito a baliza do Valência, após o que o encontrou entrou num período de parcial estagnação, exceção feita a alguns lances individuais de Brahimi e do remate de André André, aos 45 minutos.

No início da segunda parte, uma distração defensiva portista quase dá golo ao Valência, aos 49 minutos, mas o recém-entrado Martins Indi deu a corpo à bola rematada por Dani Parejo.

O encontro, com as muitas alterações operadas, entrou num período morno até aos 70 minutos, altura em que por duas vezes, por Rúben Neves e por Martins Indi, na sequência de um canto, voltou a criar perigo para a baliza do Valência.

O ascendente do FC Porto ao longo do jogo não se concretizou em golos, pese o domínio exercido ao longo de praticamente todo o encontro, e a partida chegou ao fim com um remate de Sérgio Oliveira à barra.

Com a decisão do vencedor na partida, como ditam os regulamentos do torneio, empurrada para a marcação de grandes penalidades, o guarda-redes Iker Casillas foi decisivo, defendendo o remate do português João Cancelo.

Futebol 365

PARTILHAR

RESPONDER

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …