Carrie Lam impedida de intervir no Parlamento de Hong Kong pelo segundo dia consecutivo

worldeconomicforum / Flickr

A chefe do Governo de Hong Kong, Carrie Lam

A chefe do Governo de Hong Kong, Carrie Lam, que conta com o apoio da China, foi nesta quinta-feira impedida de intervir no Parlamento pelo segundo dia consecutivo, ao ser interrompida novamente por deputados pró-democracia.

Os parlamentares da oposição foram retirados à força do hemiciclo por agentes das forças de segurança.

Na quarta-feira, o regresso à atividade do Conselho Legislativo (Parlamento) de Hong Kong foi marcado por um clima de alta tensão, três meses depois de esta câmara ter sido ocupada por centenas de manifestantes pró-democracia e dos parlamentares terem sido forçados a suspender os trabalhos parlamentares.

Apoiada por Pequim para dirigir a antiga colónia britânica, Carrie Lam tinha previsto fazer, na quarta-feira, o seu discurso anual de política geral, mas, após ter sido interrompida várias vezes por deputados da oposição, decidiu abandonar o Conselho Legislativo sob protestos. Carrie Lam acabaria por proferir o discurso através de um vídeo, filmado à porta fechada.

No discurso, o terceiro desde que assumiu funções em 2017, Carrie Lam interpretou novamente a vaga de contestação registada nos últimos meses em Hong Kong como uma crise não política, mas sim como algo que tem fundamentos sociais, destacando, entre outros aspetos, as dificuldades reais que enfrentam os habitantes daquele território.
Palavras de ordem contra discurso

A chefe do Governo de Hong Kong regressou esta quinta-feira ao Parlamento – maioritariamente pró-Pequim – para responder às perguntas dos deputados sobre o seu discurso, mas a política enfrentou novos protestos, com os elementos da oposição a gritaram frases de ordem sempre que Carrie Lam tomava a palavra.

Momentos mais tarde, Carrie Lam voltaria a usar um meio alternativo para expressar em direto as suas posições políticas, tendo recorrido à rede social Facebook. Mas, como relatam as agências internacionais, a página da transmissão online foi rapidamente invadida por comentários críticos.

Hong Kong, antiga colónia britânica, está a atravessar a pior crise política desde a sua transferência para as autoridades chinesas em 1997. Nos últimos quatro meses, o território semiautónomo tem sido palco de manifestações pró-democracia que muitas vezes têm degenerado em confrontos entre as forças policiais e ativistas mais radicais.

Iniciada em junho contra um projeto-lei de alteração, entretanto anulado, à lei da extradição (que visava permitir extradições para Pequim), a contestação nas ruas generalizou-se e ampliou as suas reivindicações, denunciando atualmente o que os manifestantes afirmam ser uma “erosão das liberdades” e uma ingerência da China nos assuntos internos daquele território.

Com o passar dos meses, e perante a não cedência do executivo de Hong Kong e de Pequim, os protestos tornaram-se mais musculados, tanto da parte de ativistas mais radicais como das forças policiais. Na quarta-feira, os organizadores das manifestações em Hong Kong denunciaram que um dos líderes do movimento foi atacado por desconhecidos com martelos, alegando que o ataque foi “politicamente motivado”.

Jimmy Sham, líder da Frente Cívica dos Direitos Humanos (FCDH), “foi ferido na cabeça e transferido para o hospital Kwong Wah” informou, na altura, a organização responsável pelas manifestações de maiores dimensões nos últimos meses na ex-colónia britânica. O líder do movimento permanecia hoje hospitalizado.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Menos dinheiro para estradas e mais para as empresas. Governo apresenta a versão final do PRR

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ser divulgado na sua versão final esta sexta-feira. Durante a manhã, será apresentado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A apresentação do Plano de Recuperação e …

Os lobos de Yukon mudaram a dieta para sobreviver à extinção da Idade do Gelo

Os lobos cinzentos (Canis lupus) do território de Yukon, no Canadá, sobreviveram à extinção no final da última Idade do Gelo adaptando a sua dieta ao longo de milhares de anos. Os lobos cinzentos estão entre …

Termina esta sexta-feira 2.ª fase de adesão a medidas voluntárias na TAP

Termina esta sexta-feira a segunda e última fase de adesão a medidas voluntárias para os trabalhadores da TAP, depois de a companhia ter concedido mais uma semana aos colaboradores para analisarem as opções. A TAP anunciou …

EDP entrega aos deputados contratos das barragens, mas pede confidencialidade

Depois do pedido de esclarecimentos de alguns deputados, a EDP enviou ao Parlamento mais de 1500 páginas de documentos sobre os negócios das barragens, mas pediu confidencialidade.  A EDP já enviou ao Parlamento a sua resposta …

Tiroteio em armazém da FedEx nos EUA faz pelo menos oito mortos

Pelo menos oito pessoas morreram, esta quinta-feira à noite, no tiroteio ocorrido num armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis, no estado norte-americano do Indiana. Segundo a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook, …

Cientistas traduziram a estrutura de uma teia de aranha em música

Uma equipa de investigadores garante ter criado música a partir de uma teia de aranha. Os cientistas traduziram a estrutura de uma teia numa melodia — algo que pode ter aplicações que vão desde melhores …

Mais de 10 deputados suspeitos de declararem moradas falsas. Duarte Pacheco e João Almeida entre eles

A deputada do Bloco de Esquerda, Sandra Cunha, renunciou ao mandato na Assembleia da República por estar a ser investigada pelo Ministério Público (MP) por falsa morada. Contudo, a bloquista não é a única. De acordo …

"Decisão histórica". Supremo confirma anulação das sentenças contra Lula da Silva

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, esta quinta-feira, a anulação das condenações ao ex-Presidente na Lava Jato de Curitiba, por corrupção, rejeitando um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR). Por oito votos contra três, o Supremo …

Houve "um erro de contagem". DGS retifica e Beja pode avançar para a 3.ª fase de desconfinamento

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que Beja era um dos sete concelhos que não passavam para a terceira fase do desconfinamento. Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, disse que os dados …

A análise dos olhos de um peixe acabou numa impressionante descoberta evolucionária

A rede de nervos que conecta os olhos ao cérebro é muito sofisticada. Uma equipa de cientistas mostrou agora que evoluiu muito antes do que se pensava. A sofisticada rede de nervos que conecta os olhos …