Canábis dá mesmo preguiça (mas só quando se está sob efeito da droga)

Fumar canábis torna realmente as pessoas mais preguiçosas e menos motivadas – mas só enquanto estão sob o efeito da droga.

“Apesar de a canábis ser famosa por reduzir a motivação, esta é a primeira vez que isso foi testado de forma confiável e quantificada com metodologias apropriadas”, explica Will Lawn, investigador do University College London (UCL) e autor principal do estudo.

No novo estudo, publicado na Psychopharmacy, Lawn e os seus colegas descobriram que os efeitos a curto prazo da canábis na motivação são significativos.

O estudo foi conduzido em duas partes: primeiro, 17 voluntários adultos que consumiam canábis ocasionalmente inalaram vapor de canábis através de um balão, e noutro momento separado inalaram vapor placebo. Imediatamente depois, os participantes tinham que completar uma tarefa em que a sua motivação para ganhar dinheiro era avaliada.

Os voluntários poderiam escolher completar tarefas que exigem pouco esforço ou tarefas que exigem muito esforço para ganhar diferentes quantias de dinheiro. Na opção mais fácil, os fumadores tinham que pressionar uma tecla de espaço com o dedo mindinho da sua mão não-dominante 30 vezes em 7 segundos para ganhar 0,50 libras. A opção mais difícil envolvia 100 toques na tecla em 21 segundos, com recompensa que variava entre 0,80 e duas libras.

“Descobrimos que as pessoas que tinham inalado vapor de canábis eram significantemente menos propensas a escolher a opção de maior esforço. Em média, os voluntários que inalaram o placebo escolheram 50% a opção de maior esforço pela recompensa de duas libras, enquanto os voluntários que inalaram vapor de canábis escolheram a tarefa mais difícil 42% das vezes”, descreve Valerie Curran, do departamento de Psicofarmacologia Clínica do UCL.

“Pressionar teclas repetidamente com um dedo não é difícil, mas é necessário esforço, o que torna a tarefa um útil teste de motivação”, explica a co-autora do trabalho.

Na segunda parte da experiência, 20 pessoas viciadas em canábis foram comparados a 20 participantes de um grupo de controlo com níveis semelhantes de dependência de outras drogas. Todos tinham que realizar as mesmas tarefas que o grupo da primeira fase do estudo, mas não poderiam consumir álcool ou drogas, nem tabaco ou café nas 12 horas que antecediam a experiência.

Curiosamente, os dependentes de canábis que estavam há 12 horas sem consumi-la mostraram o mesmo nível de motivação que o grupo controlo.

Isto mostra que os efeitos da canábis nos níveis de dopamina podem ser reversíveis quando o consumo é abandonado.

Quando as pessoas param de consumir canábis, o cérebro volta a produzir níveis normais de dopamina de forma lenta, aumentando a motivação.

Os investigadores ainda querem, no entanto, compreender melhor como funciona a relação entre motivação e uso em longo prazo da canábis.

Um estudo anterior realizado pelo Imperial College London, publicado em 2013 na Biological Psychiatry, apontou que o uso a longo prazo da droga destrói a dopamina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar, aprendizado, cognição e memória.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

"Casa de animais". Escândalo sexual nos Dallas Mavericks abala NBA

O ex-presidente executivo da equipa da NBA foi acusado por várias funcionárias de assédio sexual, assim como o responsável pelo site da organização. Uma investigação levada a cabo pela Sports Illustrated revelou, esta quarta-feira, as práticas de …

Sporting vs Astana | Leão empata mas segue em frente

O Sporting cumpriu o esperado e apurou-se para os oitavos-de-final da Liga Europa, apesar de empatar com o Astana, em casa, por 3-3. Após uma primeira parte de alguns sustos, Bruno Fernandes “abriu o livro” após …

REN pode vir a pagar metade da fatura da tarifa social do gás

Esta quinta-feira, o jornal Público avança que o Governo quer que, em vez dos consumidores, sejam as "transportadoras" e "comercializadoras" a financiar a tarifa social do gás. A ERSE terá de adaptar as tarifas à …

Proteína BolA torna bactéria salmonela mais resistente

Uma equipa de cientistas portugueses está a estudar a proteína BolA, de forma a tentar combater o facto de a salmonela ser um dos grandes problemas existentes na atualidade, já que esta bactéria pode contaminar …

Presidente da Ford nos EUA demite-se por comportamento inadequado

Uma investigação interna concluiu que Raj Nair levou a cabo comportamento "inconsistente com o código de conduta da empresa". O Presidente da Ford nos EUA, Raj Nair, demitiu-se "com efeitos imediatos" depois de uma investigação interna …

PJ investiga contas bancárias de Bruno de Carvalho e de familiares

As contas bancárias de Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, estão a ser passadas a pente fino por investigadores da Polícia Judiciária, no âmbito das suspeitas em torno de eventuais "luvas" nas transferências de jogadores. A …

Rúben Semedo em prisão preventiva acusado de tentativa de homicídio

O futebolista português Rúben Semedo, internacional sub-21 que joga no clube espanhol Villarreal, vai ficar em prisão preventiva, a aguardar julgamento, depois de ter sido acusado de tentativa de homicídio. Um juiz do tribunal de Líria, …

Opositor russo Alexei Navalny detido um mês antes das presidenciais

O líder da oposição russa Alexei Navalny anunciou ter sido detido pela polícia em Moscovo, a menos de um mês das eleições presidenciais, para as quais apelou ao boicote. Através do Twitter, Navalny disse ter sido …

Com 13 anos, Jack não conseguiu jogar na lotaria (mas comprou uma arma)

Jack, um rapaz norte-americano de 13 anos, tentou, sem sucesso, comprar cerveja, cigarros, revistas para adultos ou até jogar na lotaria. Mas quando se tratou de comprar uma arma, conseguiu-o em menos de dez minutos. O …

PCP sozinho na luta contra o Acordo Ortográfico

PSD, PS, CDS e BE demarcaram-se, esta quarta-feira, do projeto de resolução do PCP, que pretende a desvinculação de Portugal do Acordo Ortográfico de 1990, ainda que admitam a necessidade de o aperfeiçoar. Na defesa do …