Camiões a gás natural emitem mais óxido de azoto do que camiões a gasóleo

Scania / Flickr

Os camiões movidos a gás natural liquefeito (GNL) emitem até cinco vezes mais óxido de azoto (NOx) do que os camiões a gasóleo, indicaram testes na estrada pedidos pelo Governo holandês e esta quarta-feira divulgados.

Os resultados foram divulgados pela Federação Europeia dos Transportes e Ambiente (T&E) esta quarta-feira, que diz que os testes confirmam que os governos da União Europeia devem acabar com os incentivos ao GNL.

Em Portugal, o imposto especial sobre o consumo aplicado ao gás é de 1,86 euros por unidade de energia, enquanto no caso do gasóleo é de 13,54 euros, refere a associação ambientalista portuguesa Zero, que faz parte da T&E.

A Zero defende que “se o imposto sobre o gasóleo fosse aplicado na mesma medida ao gás, Portugal poderia beneficiar de receitas adicionais de impostos na ordem dos 7,98 milhões de euros”.

De acordo com a T&E, organização ambientalista não governamental que representa 58 entidades de 26 países, os resultados dos testes são contrários aos argumentos apresentados pelos fabricantes dos camiões movidos a GNL, que dizem que estes veículos reduzem as emissões de NOx em mais de 30%.

Nos testes a três camiões a GNL, em cidade ou em estrada, as emissões variaram entre dois a cinco vezes mais NOx do que num camião a gasóleo.

Em comunicado a Zero exige que o Governo deixe de promover o GNL e incentive o setor da logística na transição das frotas a GNL para frotas elétricas. Além disso, nota que apesar de o setor do gás tentar fazer crer que o GNL tem um benefício climático, “a verdade é que continua a tratar-se de um combustível fóssil, como o petróleo e o carvão, por isso contribui para as alterações climáticas”.

Nas cidades, acrescenta-se no comunicado, a poluição emitida pelos camiões a GNL “pode causar impactos na saúde ainda mais significativos do que os camiões a gasóleo”.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não vamos aqui tecer considerações científicas, porque apenas seriam entendidas por um número restrito de pessoas e o objectivo destes fóruns é o de abrangerem o maior número de leitores. Mas quem estuda as coisas ligadas à mobilidade há muito que sabe que há apenas um combustível que é absolutamente neutro para o meio ambiente, desde que seja descontado o transporte ou a mobilidade individual egoísta. Esse combustível é o hidrogénio. Se a intenção é mesmo salvar o planeta não há qualquer outra alternativa viável. Sejamos honestos de uma vez por todas, porque a jusante estão os nossos filhos e netos e os descendentes destes. Já de pouco, de muito pouco servem os mercedes, os audis, os jaguares, os porches, os maseratis, os land rovers, os ferraris e outras marcas jocosas que vemos aos domingos de tarde nas parques dos hiper, nas redondezas dos campos de futebol e onde quer que haja grandes aglomerações de pessoas. Quando vemos gente com esse tipo de equipamentos imediatamente se lhes associa analfabetismo e incúria, o desrespeito pelo planeta e pelos biliões de esfomeados que nele vivem já quase sem água e sem ar. Mudaram os tempos , não passe por pessoa com a mania das grandezas, que é um a doença mental… e perigosa nos tempos que correm. Troque o seu porsche ou jaguar por uma bicicleta a pedal e vai ver como há mais pessoas a gostarem de si.

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …