Caíram bolas de fogo no Chile (e não eram meteoritos)

Bolas de fogo misteriosas passaram pelo céu e caíram no Chile na semana passada. O que são e de onde vieram continua a ser um mistério, mas uma primeira análise já descartou a hipótese favorita: meteoritos.

Em 25 de setembro, testemunhas relataram ter visto bolas de fogo a iluminar o céu sobre a ilha de Chiloé, no arquipélago ao sul do Chile. Pouco tempo depois, foram relatados pequenos incêndios em sete locais da ilha, rapidamente apagados por voluntários.

A explicação óbvia, como o astrofísico e chileno do ano José Maza disse à emissora nacional TVN, era um meteorito ou detritos espaciais. Os moradores notaram que a bola de fogo estava a mover-se extremamente rápido, queimando num tom vermelho brilhante, o que sugeria um meteoro. Por outro lado, o lixo espacial é muito comum – cerca de 200 a 400 objetos caem todos os anos.

No entanto, autoridades do Serviço Nacional de Geologia e Mineração analisaram os locais carbonizados espalhados pela cidade de Dalcahue e não encontraram evidências de meteoritos. “Geólogos foram ao local examinar a área do suposto impacto. Trabalharam em sete pontos correspondentes a matas queimadas, onde não encontraram restos, vestígios ou evidências de queda de um meteorito”, afirmou o relatório.

Os geólogos disseram à TVN que recolheram amostras de solo para uma análise mais aprofundada e divulgarão as suas conclusões em poucas semanas.

Neste momento, o cenário mais provável é algum tipo de lixo espacial a cair na Terra. Em grande parte, de acordo com o IFLScience, desconhecemos a maior parte do lixo espacial, porque, geralmente, os detritos espaciais queimam na atmosfera, caiem no oceano – que cobre 70% do planeta – ou aterra num lugar remoto e despovoado.

É muito raro o lixo espacial atingir o chão perto das pessoas e nunca ninguém morreu ou ficou gravemente ferido por detritos espaciais. As únicas ocorrências conhecidas de pessoas atingidas por detritos espaciais foram cinco marinheiros japoneses num navio que foi atingido por pedaços de uma nave espacial russa em 1969. Em 1997, uma mulher nos EUA foi atingida por material de um foguete Delta 2.

Os eventos mais famosos de detritos espaciais envolvem as estações espaciais Mir e Skylab. A primeira estação espacial americana, a Skylab, teve um regresso memorável à Terra em 1979, quando parte dela aterrou no oeste da Austrália. Já Mir, a estação espacial da Rússia, caiu na Terra em 2001. O maior objeto que já entrou na atmosfera da Terra aterrou no Oceano Pacífico.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Eu..sou o representante de Cristo que já cá está (não há-de vir)..eu sou a sua consciência omnipresente. Portanto está certo o Sr. que mais acima diz que uma entidade (omnipotente e omnipresente) estará para vir, e nos educar…️️‍️️

  2. “caiem no oceano” vs “caem no oceano”
    Caiar paredes é tradicional em certas regiões. Caiar no oceano desconhecia e não parece fácil uma vez que a água lava a cal rapidamente.

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …