Brasileiros produzem em laboratório o futuro substituto do plástico: teias de aranha

Richard Elzey / Flickr

-

Investigadores brasileiros da tecnológica Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia estão a desenvolver uma pesquisa, em Brasília, para o fabrico de teias de aranha em laboratório, divulgou hoje a imprensa brasileira.

Elíbio Rech, que lidera a investigação, disse à Agência Brasil que a teia de aranha é um produto com alta aplicabilidade comercial e a forma como pode ser produzida define o conceito de sustentabilidade e uso racional da biodiversidade.

A pesquisa da Embrapa começou em 2003 com a procura na Amazónia, na Mata Atlântica e no Cerrado, de aranhas que produzissem fibras e o mapeamento genético das glândulas que produzissem as proteínas que vão dar origem à seda da teia.

Segundo a pós-doutoranda da Universidade de Brasília (UnB) Valquíria Lacerda, que trabalha no projeto, a criação em laboratório das proteínas da aranha é feita pela bactéria Escherichia coli.

Para explicar os possíveis usos desta fibra, Rech faz a comparação com o plástico, ou seja, serve para quase tudo.

d.r. Embrapa

Elibio Rech Filho, investigador da Embrapa

Elibio Rech Filho, investigador da Embrapa

“É um material novo que tem duas características, flexibilidade e resistência, e também é biodegradável. Tem uma característica física que permite um melhor desempenho para tudo”, sublinhou o investigador.

A fibra pode ser usada na produção de tecidos, em fios para sutura, para quem tem alergia ao nylon, por exemplo, e também em nanopartículas para o envio preciso de drogas e medicamentos para o corpo humano.

Segundo Rech, a tecnologia da produção de fios de teias de aranha já está dominada e o próximo passo é definir um meio económico, rápido e seguro para a sua produção em larga escala.

“O nosso interesse era juntar as duas coisas, que nós possamos produzir essa fibra, que está a ser feita hoje em bactéria, numa semente de soja ou noutra planta, de forma a reduzir o custo de produção”, referiu Rech.

Os investigadores já fizeram testes preliminares para introduzir em plantas, mas precisam de mais pessoas para compor o grupo de estudos.

“No setor público temos dificuldade em manter os grandes cérebros, as pessoas vêm, ficam um tempo, recebem outras propostas e acabam saindo. Isso não é ideal para o projeto, mas faz parte da formação, o país ganha com isso”, disse Rech.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Turquia quer abrir embaixada na parte oriental de Jerusalém como capital palestiniana

O presidente da Turquia disse, este domingo, que o país planeia abrir uma embaixada em Jerusalém Oriental como capital de um futuro Estado palestiniano, depois dos EUA terem reconhecido Jerusalém como capital de Israel. “Já declarámos …

Sporting vs Portimonense | Leão sereno soma e segue

O Sporting subiu ao primeiro lugar da tabela na Liga NOS, de forma provisória, ao vencer, por 2-0, o Portimonense, em Alvalade. A equipa liderada por Jorge Jesus soube contrariar as adversidades impostas por um Portimonense …

Isabel dos Santos usou dinheiro da Unitel para controlar a Zon e criar a NOS

A empresária angolana utilizou dinheiro da maior operadora móvel do país para comprar ações da Zon e realizar a fusão entre a Zon e a Optimus, criando a NOS.  Segundo o Público, entre maio de 2012 …

Empresas de autocarro e comboio de acidente em França com versões contraditórias

A condutora do autocarro que, na quinta-feira, colidiu com um comboio, no sudoeste de França, diz que as cancelas da passagem de nível estavam levantadas quando atravessou a linha, mas a companhia ferroviária afirma o …

Santana Lopes "está a fazer as mesmas trapalhadas que fazia em 2004"

O antigo presidente da Câmara do Porto diz que, relativamente à questão dos debates na televisão, o rival à liderança do PSD só está a mostrar que continua "a fazer exatamente as mesmas trapalhadas que …

Equipa de Trump acusa Mueller de ter obtido milhares de emails ilegalmente

O Procurador Especial que investiga a interferência russa nas eleições presidenciais dos EUA em 2016 obteve de forma ilegal "dezenas de milhares de emails", segundo um advogado da equipa de transição de Donald Trump. Numa carta …

6 meses depois, ainda há quem pergunte pela "estrada da morte"

O chamado "turismo da desgraça" ainda persiste pela zona de Pedrógão Grande, mas com muito menos frequência do que nas primeiras semanas e meses após o incêndio de 17 de junho. Na estrada 236-1, seis meses …

Atentado contra igreja no Paquistão faz pelo menos 8 mortos e 30 feridos

Pelo menos oito pessoas morreram e 30 ficaram feridas, este domingo, durante um ataque suicida contra uma igreja no sudoeste do Paquistão a poucos dias do Natal, anunciou a polícia. O ataque foi perpetrado por dois …

Gravuras rupestres mostram que os cães ajudaram o Homem a sobreviver

Foram descobertas na Arábia Saudita gravuras rupestres que mostram que o Homem já caçava com cães há oito mil anos. Os cientistas continuam a tentar perceber quando e como é que começou a relação entre humanos …

Aves exóticas nasceram no Zoo de Lisboa de ovos apreendidos a traficantes

Mais de 20 aves exóticas, de nove espécies, cujo destino era o tráfico, nasceram no Jardim de Zoológico de Lisboa, onde chegaram em ovos apreendidos pelas autoridades no aeroporto da capital, nos últimos anos. Os ovos …