Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60.

Em perigo de extinção, os tubarões-baleia são o maior peixe dos oceanos e têm uma longa esperança de vida que sempre maravilhou a comunidade científica. No entanto, medir a idade que conseguem atingir tem sido complicado, uma vez que estes animais carecem de otólitos, que são estruturas ósseas normalmente usadas para avaliar a idade de outros peixes.

Durante os anos 50 e 60, países como os Estados Unidos, a União Soviética, o Reino Unido, a França e a China realizaram testes de armas nucleares. Segundo a Europa Press, muitas destas explosões foram detonadas no ar a vários quilómetros de distância. Um efeito destas explosões foi a duplicação atmosférica temporária de um isótopo chamado carbono-14.

Este elemento radioativo é usado por arqueólogos para datar ossos e artefactos antigos. O isótopo passou gradualmente pelas cadeias alimentares para todos os seres vivos, produzindo uma assinatura de carbono-14 elevada, que ainda persiste nos dias de hoje.

Este isótopo adicional também se desintegra a uma taxa constante, o que significa que a quantidade contida no osso formado a uma certa altura será ligeiramente maior do que a contida no osso formado mais recentemente.

“O uso de ensaios de radiocarbono de bombas como validação de idade para peixes de vida longa tem sido cada vez mais aplicado a peixes e tubarões, e agora aplicamos isso, pela primeira vez, às vértebras dos tubarões-baleia”, explicou a autora do estudo, Joyce Ong, em declarações ao Gizmodo.

“Se sabe a idade e o tamanho de um peixe, pode calcular uma taxa de crescimento. Este é um parâmetro crítico, porque indica a resistência de uma espécie e a rapidez com que ela pode recuperar se ameaças como a pesca excessiva reduzirem o tamanho da população”, explicou, por sua vez, Mark Meekan, coautor do estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Frontiers in Marine Science.

“No caso dos tubarões-baleia, parece que eles crescem muito lentamente até estes tamanhos grandes. Os tubarões podem não amadurecer até terem 30 anos de idade. Isto significa que é improvável que as populações de tubarão-baleia recuperem rapidamente se os números forem reduzidos”, acrescentou.

Um dos espécimes analisados mostrou conclusivamente ter 50 anos de idade na altura da sua morte. Esta foi a primeira vez que a idade de um tubarão-baleia foi verificada sem ambiguidades. Estudos de anteriores sugeriram que os maiores tubarões-baleia podem viver durante 100 anos.

“O nosso estudo mostra que os tubarões adultos podem atingir uma grande idade e que a longa vida útil provavelmente é uma característica da espécie. Agora temos outra peça do quebra-cabeças”, salientou Meekan.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …