Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60.

Em perigo de extinção, os tubarões-baleia são o maior peixe dos oceanos e têm uma longa esperança de vida que sempre maravilhou a comunidade científica. No entanto, medir a idade que conseguem atingir tem sido complicado, uma vez que estes animais carecem de otólitos, que são estruturas ósseas normalmente usadas para avaliar a idade de outros peixes.

Durante os anos 50 e 60, países como os Estados Unidos, a União Soviética, o Reino Unido, a França e a China realizaram testes de armas nucleares. Segundo a Europa Press, muitas destas explosões foram detonadas no ar a vários quilómetros de distância. Um efeito destas explosões foi a duplicação atmosférica temporária de um isótopo chamado carbono-14.

Este elemento radioativo é usado por arqueólogos para datar ossos e artefactos antigos. O isótopo passou gradualmente pelas cadeias alimentares para todos os seres vivos, produzindo uma assinatura de carbono-14 elevada, que ainda persiste nos dias de hoje.

Este isótopo adicional também se desintegra a uma taxa constante, o que significa que a quantidade contida no osso formado a uma certa altura será ligeiramente maior do que a contida no osso formado mais recentemente.

“O uso de ensaios de radiocarbono de bombas como validação de idade para peixes de vida longa tem sido cada vez mais aplicado a peixes e tubarões, e agora aplicamos isso, pela primeira vez, às vértebras dos tubarões-baleia”, explicou a autora do estudo, Joyce Ong, em declarações ao Gizmodo.

“Se sabe a idade e o tamanho de um peixe, pode calcular uma taxa de crescimento. Este é um parâmetro crítico, porque indica a resistência de uma espécie e a rapidez com que ela pode recuperar se ameaças como a pesca excessiva reduzirem o tamanho da população”, explicou, por sua vez, Mark Meekan, coautor do estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Frontiers in Marine Science.

“No caso dos tubarões-baleia, parece que eles crescem muito lentamente até estes tamanhos grandes. Os tubarões podem não amadurecer até terem 30 anos de idade. Isto significa que é improvável que as populações de tubarão-baleia recuperem rapidamente se os números forem reduzidos”, acrescentou.

Um dos espécimes analisados mostrou conclusivamente ter 50 anos de idade na altura da sua morte. Esta foi a primeira vez que a idade de um tubarão-baleia foi verificada sem ambiguidades. Estudos de anteriores sugeriram que os maiores tubarões-baleia podem viver durante 100 anos.

“O nosso estudo mostra que os tubarões adultos podem atingir uma grande idade e que a longa vida útil provavelmente é uma característica da espécie. Agora temos outra peça do quebra-cabeças”, salientou Meekan.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Não haverá acordo" se Londres não respeitar compromissos, avisa Michel Barnier

O negociador europeu para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), Michel Barnier, sublinhou no domingo que "o tempo urge", avisando que não haverá acordo se Londres permanecer nas posições anteriores. "O Reino Unido …

Ex-Benfica Garay acusa Valência de "campanha difamatória"

Ezequiel Garay acusou o Valência de levar a cabo uma "campanha difamatória" contra si. "Dói ver estas coisas quando estão a prejudicar os que amas", disse o argentino. O ex-jogador do SL Benfica Ezequiel Garay cumpre …

O maior salto em cinco anos. Dívida pública atingiu recorde em abril

A dívida pública aumentou para 262,1 mil milhões de euros em abril, o valor mais alto desde 1995, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal. A dívida pública aumentou para o valor recorde de 262,1 …

Diabéticos e hipertensos. PSD quer debater alteração que retirou estes doentes de regime excecional

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que retirou doentes hipertensos e diabéticos do regime excecional de proteção relativo à covid-19. A apreciação parlamentar permite que a Assembleia da República debata, altere e, no limite, …

Norte sem contágios por covid-19. Grande Lisboa regista 96,5% dos novos casos

Portugal regista hoje 1.424 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 32.700 infectados, mais 200, segundo o boletim da Direcção-Geral de Saúde (DGS). 193 dos novos casos são na área …

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório. O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas regras europeias no …

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …

Pescadores já podem capturar sardinha, mas recuo no consumo é uma preocupação

Os pescadores voltam a poder capturar sardinha, a partir desta segunda-feira, e até 31 de julho, com limites diários e semanais, segundo um despacho publicado em Diário da República. De acordo com o diploma, assinado pelo …