Bombardeamento contínuo em Aleppo comparado a “dia do juízo final”

thomashawk / Flickr

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon

Os contínuos bombardeamentos das forças aéreas síria e russa sobre os bairros orientais de Aleppo (norte), desde sexta-feira, já causaram mais de 50 mortos e “a situação é catastrófica”, alertou um responsável da Proteção Civil.

“A situação é catastrófica. Os aviões têm estado a bombardear a localidade sem interrupção desde ontem. Não há nenhum sítio seguro”, lamentou o porta-voz da Proteção Civil em Aleppo, Khaled Jatid, em declarações por telefone à agência espanhola de notícias, Efe.

Jatid destacou que entre as dezenas de feridos há “cinco capacetes brancos”, como se denominam os elementos deste grupo, que sofreram lesões quando participavam em tarefas de salvamento no bairro de Al Kalads.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos apontou 45 mortos pelos bombardeamentos de aviões sírios e russos no leste de Aleppo, enquanto outras sete pessoas morreram em ataques similares a oeste da cidade.

Em Aleppo, um ativista, Abdallah al-Asani, afirmou à Efe, através da internet, que “a situação é muito má”.

“As pessoas chamaram ao dia de hoje ‘o dia do juízo final‘”, lamentou, relatando que “não há sítio onde as pessoas se possam proteger em Aleppo”. O ativista descreveu que as forças russas estão a atacar a cidade com um tipo de mísseis que causam um grande tremor de terra ao atingir o solo.

A Coligação Nacional Síria, principal aliança da oposição, afirmou hoje, em comunicado, que a Rússia está a utilizar novas armas na campanha militar de Aleppo, apesar de não precisar qual o tipo de armamento.

“As contínuas investidas em Aleppo, uma das cidades habitadas mais antigas do mundo, causaram danos enormes, com o objetivo claro de assassinar e deslocar o máximo número de civis presos” no interior da cidade, disse a coligação, que acusou a comunidade internacional de prosseguir com a sua “inação frente aos crimes atrozes cometidos à luz do dia”.

Além dos bombardeamentos, hoje registaram-se combates entre fações rebeldes e islâmicas e o exército sírio em diferentes partes de Aleppo.

As forças do regime sírio conseguiram entretanto consolidar as suas posições em Aleppo, efetuando o cerco à zona leste da cidade, dominada pelos rebeldes.

Crime de guerra

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou-se “consternado com a escalada militar” em Aleppo, na Síria, nos últimos dias, e avisou que os bombardeamentos podem constituir crime de guerra.

Numa declaração divulgada pelo seu gabinete, Ban Ki-moon cita relatos de ataques aéreos com recurso a engenhos incendiários e bombas de elevada potência na ofensiva lançada pelas forças do regime sírio e do seu aliado, a Rússia, e que tem mantido Aleppo permanentemente sob fogo.

Ban Ki-moon afirma que a “aparente utilização sistemática deste tipo de armas indiscriminadas em áreas com muita população pode constituir crime de guerra”.

“A comunidade internacional deve unir-se para enviar uma mensagem clara afirmando que não tolerará o uso cego de armas cada vez mais mortíferas contra civis”, declara.

O secretário-geral das Nações Unidas refere que Aleppo, a segunda maior cidade síria e a capital económica do país, está a enfrentar o bombardeamento mais intenso e ininterrupto desde o início do conflito” na Síria, há cinco anos, classificando o dia de hoje como “um dia negro para o envolvimento do mundo na proteção de civis”.

Os ataques deste domingo causaram pelo menos 50 mortos e deixaram cerca de dois milhões de pessoas sem acesso a água.

Os bairros tomados pelos rebeldes, na zona leste de Aleppo, enfrentam, pelo quinto dia consecutivo, intensos ataques aéreos e de artilharia, quando o exército se prepara para uma ofensiva terrestre para tentar recuperar o total da cidade dividida.

O reacender da violência em Aleppo ocorre depois de as forças armadas sírias terem dado por terminada, na segunda-feira passada, a trégua de uma semana em todo o país, que nunca chegou a fazer cessar completamente os combates.

Entretanto, o grupo extremista Estado Islâmico anunciou este sábado que abateu na sexta-feira um avião não tripulado (drone) dos Estados Unidos em Al Hasaka (nordeste da Síria), num comunicado divulgado através da agência de notícias Amaq, vinculada aos radicais.

Num vídeo publicado pela agência, cuja autenticidade não foi comprovada, veem-se restos do aparelho supostamente derrubado pelos jihadistas.

O Estado Islâmico proclamou um “califado”, em finais de junho de 2014, na Síria e Iraque, onde controla áreas do norte e do centro.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …

Há 29 países que podem visitar a Grécia a partir de 15 de junho. Portugal ficou de fora

A partir de 15 de junho, cidadãos oriundos de 29 países poderão visitar a Grécia, revelou esta sexta-feira o Governo helénico, dando conta que a lista elaborada teve em conta a situação epidemiológica de cada …

Portugal Continental não vai ter quarentena para turistas

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que Portugal continental não vai aplicar normas de quarentena para quem vier de fora do país. No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se …

Jovem de 19 anos morre atingido por disparos durante protesto pela morte de George Floyd

Um jovem de 19 anos morreu depois de alguém que seguia num carro ter disparado sobre uma multidão de pessoas que protestavam contra o homicídio do afro-americano George Floyd, indicou uma porta-voz da polícia de …

O campo magnético da Terra está a enfraquecer misteriosamente

Novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) mostram que o campo magnético da Terra está a enfraquecer entre África e a América do Sul. O enfraquecimento do campo magnético da Terra está relacionado com …

Morreram os primeiros dois capacetes azuis vítimas da covid-19

Dois militares da força de manutenção da paz das Nações Unidas no Mali morreram devido à covid-19, os primeiros entre cerca de 100.000 soldados e polícias destacados em 15 missões no mundo. "Infelizmente, ontem [quinta-feira] e …

Asteróide que dizimou os dinossauros atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível"

O asteróide que dizimou os asteróides e 75% de todas espécies à face da Terra há 65 milhões de anos atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível", concluiu uma investigação do Imperial College de …