Astrónomos descobrem planeta “bola de neve” através de microlente gravitacional

NASA/JPL-Caltech

Impressão de artista do OGLE-2016-BLG-1195Lb, um planeta descoberto através de uma técnica chamada microlente gravitacional

Os cientistas descobriram um novo planeta com a massa da Terra, em órbita da sua estrela à mesma distância que orbitamos o Sol. No entanto, o planeta é provavelmente demasiado frio para ser habitável para a vida como a conhecemos devido à sua estrela ser tão ténue.

“Este planeta ‘bola de neve’ é o mais pequeno já encontrado através de microlentes,” comenta Yossi Shvartzvald, do JPL da NASA em Pasadena, no estado norte-americano da Califórnia e autor principal do estudo publicado no Astrophysical Journal Letters.

O efeito de microlente gravitacional é um fenómeno que facilita a descoberta de objetos distantes através da utilização de estrelas como uma espécie de lanterna. Quando uma estrela passa em frente a uma brilhante estrela de fundo, a gravidade da estrela em primeiro plano foca a luz da estrela de fundo, fazendo-a parecer mais brilhante.

Um planeta em órbita do objeto em primeiro plano poderá provocar um aumento adicional do brilho da estrela que, neste caso, durou apenas algumas horas. Esta técnica encontrou os exoplanetas conhecidos mais distantes da Terra e pode detetar planetas de baixa massa substancialmente mais distantes das suas estrelas do que a Terra está do nosso Sol.

O exoplaneta recém-descoberto, chamado OGLE-2016-BLG-1195Lb, ajuda os cientistas a descobrir mais sobre a distribuição de planetas na nossa Galáxia.

Uma questão em aberto é saber se há uma diferença na frequência de planetas no bojo central da Via Láctea – o grupo esferoide de estrelas encontrado na região central da maioria das galáxias espirais – em comparação com o disco, a região tipo-panqueca à volta do bojo.

O planeta OGLE-2016-BLG-1195Lb está localizado no disco, tal como os dois planetas previamente detetados através de microlentes pelo Telescópio Espacial Spitzer da NASA.

“Embora tenhamos apenas um pequeno conjunto de sistemas planetários com distâncias bem determinadas que estejam tão longe do nosso Sistema Solar, a ausência de deteções do Spitzer no bojo sugere que os planetas podem ser menos comuns no centro da Galáxia do que no disco,” explica Geoff Bryden, astrónomo do JPL e coautor do estudo.

Apesar de este planeta “bola de neve” ter aproximadamente a mesma massa que a Terra e a mesma distância da sua estrela-mãe que o nosso planeta em relação ao Sol, as semelhanças podem terminar aí.

O OGLE-2016-BLG-1195Lb fica a 13 mil anos-luz de distância e orbita uma estrela tão pequena que os cientistas nem têm a certeza que é, de facto, uma estrela. Poderá ser uma anã castanha, um objeto tipo-estrela cujo núcleo não é quente o suficiente para gerar energia através da fusão nuclear. Esta estrela em particular tem apenas 7,8% da massa do nosso Sol.

Alternativamente, poderá ser uma estrela anã ultrafria muito parecida com TRAPPIST-1, que o Spitzer e telescópios terrestres recentemente revelaram albergar sete planetas do tamanho da Terra. Esses sete planetas “amontoam-se” intimamente em redor de TRAPPIST-1, ainda mais perto do que Mercúrio em torno do Sol, e todos têm potencial para a existência de água líquida à sua superfície.

Mas OGLE-2016-BLG-1195Lb, à distância Terra-Sol de uma estrela muito fraca, será extremamente frio – provavelmente ainda mais frio que Plutão – o que significa que qualquer água à superfície estará no estado sólido. O planeta precisava de orbitar muito mais perto da ténue e minúscula estrela para receber luz suficiente e poder manter a água, à sua superfície, no estado líquido.

Os telescópios terrestres não são capazes de encontrar planetas mais pequenos do que este usando o método de microlentes. Seria necessário um telescópio espacial altamente sensível para avistar os pequenos corpos. O WFIRST (Wide Field Infrared Survey Telescope) da NASA, com lançamento previsto para 2020, terá essa capacidade.

“Um dos problemas em estimar quantos planetas como este existem por aí é que alcançámos o limite inferior de massas planetárias que podemos, atualmente, detetar com microlentes. Mas o WFIRST poderá mudar isso”, destaca Shvartzvald.

ZAP // CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Bill Gates é o homem mais admirado do mundo. Ronaldo também está na lista

O cofundador da Microsoft já não é o homem mais rico do mundo, mas continua a ser o mais admirado. Cristiano Ronaldo é o 7.º. Na semana passada, Bill Gates perdeu o lugar que ocupava há …

Volvo vai chamar à oficina mais de 500 mil carros até ao fim do ano

O problema detetado no motor dos carros poderá afetar os automóveis a diesel de quatro cilindros, construídos entre 2014 e 2019, nas marcas V40, o V60, V70, S80 e XC60. A Volvo retirou cerca de 70 …

A baunilha é mais cara do que a prata (e há já quem mate pelo "ouro verde")

A baunilha, que era vendida em 2015 por cerca de 90 euros o quilograma, disparou no ano passado para 535 euros, ultrapassando assim o valor da prata. Esta subida que quase sextuplicou o valor da …

"Nova Expo". 300 milhões para requalificar zona ribeirinha entre Pedrouços e Cruz Quebrada

O projeto que vai requalificar a zona ribeirinha entre Pedrouços e Cruz Quebrada conta com um investimento de 300 milhões de euros. À zona ocidental de Lisboa já lhe chamam de "nova Expo". A zona ribeirinha …

Descoberta imensidão de tesouros arqueológicos ao largo da Galiza. São mais de 1.600 objetos

Trabalhos de arqueologia subaquática ao largo das costas galegas permitiram descobrir nas últimas três décadas um total de 1600 objetos arqueológicos. As peças afundaram-se ao longo dos séculos durante inúmeros naufrágios e ali se foram acumulando. …

27 anos depois, Clã anunciam saída de dois elementos

Mais de um quarto do século após a sua formação, a banda do Porto vê dois dos seus elementos fundadores partirem. Os Clã anunciaram a saída de dois dos seus elementos através de um comunicado publicado …

Reduzir o uso de ar condicionado pode ajudar a salvar vidas

Há muitas pessoas a precisar da ajuda preciosa do ar condicionado para sobreviver a temperaturas cada vez mais altas. Contudo, aquele que pensamos ser o nosso maior aliado pode ser, na verdade, o nosso pior …

Porto vai ter policiamento gratificado em "zonas particularmente sensíveis"

Rui Moreira diz que nos últimos 20 anos não houve investimento na polícia e afirma que o espaço público "não pode ser apropriado por gangues". O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, anunciou esta segunda-feira …

Altos níveis de ferro associados a um menor risco de doença cardíaca

Diferentes níveis de ferro podem ter efeitos dispares na nossa saúde. Uma equipa de cientistas descobriu uma associação entre altos níveis de ferro e um menor risco de doença cardíaca. A tarefa não foi propriamente fácil …

Quénia. Ministro das Finanças preso por suborno e fraude

O Ministro das Finanças do Quénia, Henry Rotich, e vários funcionários do seu ministério foram presos esta segunda-feira por suborno e fraude num projeto de construção de duas barragens que envolve milhões de dólares. Em declarações …