Astrónomos descobrem planeta “bola de neve” através de microlente gravitacional

NASA/JPL-Caltech

Impressão de artista do OGLE-2016-BLG-1195Lb, um planeta descoberto através de uma técnica chamada microlente gravitacional

Os cientistas descobriram um novo planeta com a massa da Terra, em órbita da sua estrela à mesma distância que orbitamos o Sol. No entanto, o planeta é provavelmente demasiado frio para ser habitável para a vida como a conhecemos devido à sua estrela ser tão ténue.

“Este planeta ‘bola de neve’ é o mais pequeno já encontrado através de microlentes,” comenta Yossi Shvartzvald, do JPL da NASA em Pasadena, no estado norte-americano da Califórnia e autor principal do estudo publicado no Astrophysical Journal Letters.

O efeito de microlente gravitacional é um fenómeno que facilita a descoberta de objetos distantes através da utilização de estrelas como uma espécie de lanterna. Quando uma estrela passa em frente a uma brilhante estrela de fundo, a gravidade da estrela em primeiro plano foca a luz da estrela de fundo, fazendo-a parecer mais brilhante.

Um planeta em órbita do objeto em primeiro plano poderá provocar um aumento adicional do brilho da estrela que, neste caso, durou apenas algumas horas. Esta técnica encontrou os exoplanetas conhecidos mais distantes da Terra e pode detetar planetas de baixa massa substancialmente mais distantes das suas estrelas do que a Terra está do nosso Sol.

O exoplaneta recém-descoberto, chamado OGLE-2016-BLG-1195Lb, ajuda os cientistas a descobrir mais sobre a distribuição de planetas na nossa Galáxia.

Uma questão em aberto é saber se há uma diferença na frequência de planetas no bojo central da Via Láctea – o grupo esferoide de estrelas encontrado na região central da maioria das galáxias espirais – em comparação com o disco, a região tipo-panqueca à volta do bojo.

O planeta OGLE-2016-BLG-1195Lb está localizado no disco, tal como os dois planetas previamente detetados através de microlentes pelo Telescópio Espacial Spitzer da NASA.

“Embora tenhamos apenas um pequeno conjunto de sistemas planetários com distâncias bem determinadas que estejam tão longe do nosso Sistema Solar, a ausência de deteções do Spitzer no bojo sugere que os planetas podem ser menos comuns no centro da Galáxia do que no disco,” explica Geoff Bryden, astrónomo do JPL e coautor do estudo.

Apesar de este planeta “bola de neve” ter aproximadamente a mesma massa que a Terra e a mesma distância da sua estrela-mãe que o nosso planeta em relação ao Sol, as semelhanças podem terminar aí.

O OGLE-2016-BLG-1195Lb fica a 13 mil anos-luz de distância e orbita uma estrela tão pequena que os cientistas nem têm a certeza que é, de facto, uma estrela. Poderá ser uma anã castanha, um objeto tipo-estrela cujo núcleo não é quente o suficiente para gerar energia através da fusão nuclear. Esta estrela em particular tem apenas 7,8% da massa do nosso Sol.

Alternativamente, poderá ser uma estrela anã ultrafria muito parecida com TRAPPIST-1, que o Spitzer e telescópios terrestres recentemente revelaram albergar sete planetas do tamanho da Terra. Esses sete planetas “amontoam-se” intimamente em redor de TRAPPIST-1, ainda mais perto do que Mercúrio em torno do Sol, e todos têm potencial para a existência de água líquida à sua superfície.

Mas OGLE-2016-BLG-1195Lb, à distância Terra-Sol de uma estrela muito fraca, será extremamente frio – provavelmente ainda mais frio que Plutão – o que significa que qualquer água à superfície estará no estado sólido. O planeta precisava de orbitar muito mais perto da ténue e minúscula estrela para receber luz suficiente e poder manter a água, à sua superfície, no estado líquido.

Os telescópios terrestres não são capazes de encontrar planetas mais pequenos do que este usando o método de microlentes. Seria necessário um telescópio espacial altamente sensível para avistar os pequenos corpos. O WFIRST (Wide Field Infrared Survey Telescope) da NASA, com lançamento previsto para 2020, terá essa capacidade.

“Um dos problemas em estimar quantos planetas como este existem por aí é que alcançámos o limite inferior de massas planetárias que podemos, atualmente, detetar com microlentes. Mas o WFIRST poderá mudar isso”, destaca Shvartzvald.

ZAP // CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Catalunha em estado de sítio. Governo pede protestos pacíficos e acusa "infiltrados e provocadores"

O presidente do Governo da Catalunha, Quim Torra, condenou ao final da noite de quarta-feira os protestos violentos que se registam há três dias na região e acusou um grupo de infiltrados de estar a …

Há acordo para o Brexit

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou esta quinta-feira que alcançou “um grande acordo” com a União Europeia para o Brexit. "Temos um ótimo novo acordo", afirmou, esta quinta-feira, Boris Johnson no Twitter. O primeiro-ministro britânico anunciou …

Encontrados 20 sarcófagos de madeira bem conservados no Egito

Uma equipe de arqueólogos descobriu pelo menos 20 sarcófagos em bom estado de conservação numa tumba antiga perto da cidade de Luxor, no sul do Egito, revelou o Ministério de Antiguidades egípcio esta semana. De acordo …

Tomás Correia pode deixar o Montepio em breve

Tomás Correira, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), pode estar prestes a deixar a liderança da instituição bancária. Segundo o Expresso, o gestor pode abandonar o cargo já na próxima semana. De acordo com …

Lionel Messi recebe sexta Bota de Ouro, 15 anos após a sua estreia

O futebolista argentino Lionel Messi recebeu hoje das mãos dos seus dois filhos mais velhos, Thiago e Mateo, a sexta 'Bota de Ouro' da carreira, numa cerimónia realizada em Barcelona. "Não podia ter conseguido nem sequer …

Brexit. Unionistas da Irlanda do Norte não apoiam novo plano de Boris Johnson

O Partido Democrático Unionista da Irlanda do Norte (DUP), determinante para o acordo sobre o Brexit, disse esta quinta-feira que “tal como estão as coisas” não pode aceitar o pacto que Londres está a negociar …

Votos dos emigrantes elegeram dois deputados do PS e mais dois do PSD

Os votos dos emigrantes portugueses elegeram dois deputados do PS e dois do PSD, segundo os resultados divulgados no site da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna - Administração Eleitoral. De acordo com os dados conhecidos …

Os "bons velhos tempos" foram assim tão bons? A felicidade dos últimos 200 anos foi medida pela primeira vez

Os "bons velhos tempos" foram assim tão bons? Uma equipa de psicólogos construiu um método para medir a felicidade histórica. Os resultados, para quatro nações, eram esperados - mas também uma surpresa. A ideia de que …

Rios ocultos de água quente estão a derreter o gelo da Antártida

O gelo antártico está a ser desestabilizado por rios ocultos e invertidos de água quente que correm por baixo das plataformas, derretendo-as. Os cientistas conhecem estes canais basais nas plataformas de gelo há vários anos, mas …

Enorme impacto cósmico pode ter assolado a Terra há 12.800 anos

Uma equipa de cientistas descobriu excesso de platina em material sedimentar extraído de depósitos de turfa localizados em Wonderkrater, Limpopo, na África do Sul, revelou uma nova investigação. De acordo com um novo estudo, cujos resultados …