Escritor líbano-francês Amin Maalouf vence Prémio Calouste Gulbenkian 2019

Università Ca' Foscari Venezia / Flickr

O escritor e jornalista Amin Maalouf

O jornalista e escritor líbano-francês Amin Maalouf é o vencedor do Prémio Calouste Gulbenkian 2019, no valor de 100 mil euros, anunciou a fundação, que vai também premiar a Associação de Apoio à Vitima, um programa de rádio e o Teatro Metaphora.

Segundo a fundação, o Prémio Calouste Gulbenkian 2019 será entregue na sexta-feira a Amin Maalouf, “reconhecido como um dos nomes mais influentes e respeitados do mundo árabe” e que foi escolhido por um júri presidido por Jorge Sampaio, noticiou esta quarta-feira o Sapo 24, citando a agência Lusa.

Amin Maalouf “tem sido um incansável construtor de pontes, procurando mostrar o caminho das reformas necessárias para construir um mundo em paz, de acordo com um modo de vida mais justo e sustentável”, escreveu a Gulbenkian.

“Na sua mais recente obra – Le Naufrage des Civilizations – Amin Maalouf, que prossegue a sua análise sobre a crise do ‘vivre ensemble’, analisa as derivas e as feridas que se podem abrir nas civilizações modernas e apresenta pistas para que europeus e árabes possam cooperar na construção de um mundo melhor, no respeito pelo Estado de Direito e os Direitos Humanos”, acrescentou a fundação.

O Prémio Calouste Gulkenkian 2019 será entregue pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no ano do 150.º aniversário do nascimento de Calouste Sarkis Gulbenkian, informou o Sapo 24.

Já os Prémios Gulbenkian 2019, no valor de 50 mil euros cada, serão atribuídos à APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, na área da Coesão, ao programa radiofónico ’90 segundos de ciência’, na área do Conhecimento, e ao Teatro Metaphora – Associação de Amigos das Artes, na área da Sustentabilidade.

ESPM / APAV

“O Silêncio Magoa”, anúncio não oficial da APAV. Trabalho contra a violência doméstica de alunos da ESPM de São Paulo, para a APAV, Associação Portuguesa de Proteção à Vítima.

No comunicado distribuído pela fundação, o júri reconhece as “excelentes resultados” obtidos pela APAV, que desde 1990 tem apoiado um número cada vez maior de vítimas de crime, num universo estimado em 270 mil pessoas.

A APAV apoia, em média, 115 adultos por semana e a sua intervenção é essencial na recuperação e regresso das vítimas à rotina diária, através de um atendimento personalizado e qualificado, avaliando cada caso como único. O apoio é prestado às vítimas, aos seus familiares e aos amigos/as, através de 55 serviços de proximidade. A associação tem uma rede de voluntariado com cerca de 280 pessoas.

O ’90 Segundos de Ciência’, vencedor do Prémio Gulbenkian na área do Conhecimento, é um programa de rádio diário, de um minuto e meio, sem narração externa, em que um investigador diferente a cada dia explica um dos seus projetos. A escolha é feita para haver representatividade geográfica, científica e de género.

O programa começou a ser emitido a 21 de novembro de 2016 e é atualmente difundido duas vezes por dia, na Antena 1, com quatro repetições na antena da RDP Internacional e RDP África. É ainda difundido através da Internet, pela RTP Play, podcast e website dedicado, bem como nas redes sociais Facebook e Twitter.

O ’90 Segundos de Ciência’ tem chegado a cerca de 10 mil pessoas por mês, somadas as audiências da rádio, podcast e redes sociais, e a 05 de maio de 2019 chegou aos 615 episódios divulgados.

Rovena Rosa/ Agência Brasil

Em Portugal, “é o primeiro programa do género a atingir esta longevidade e com uma intenção digital e difusão pelas redes sociais. O programa não serve apenas para divulgação de ciência, mas também como repositório de projetos científicos desenvolvidos por investigadores portugueses na atualidade”, sublinhou a fundação.

Na área da Sustentabilidade, a Gulbenkian vai galardoar o Teatro Metaphora – Associação de Amigos das Artes, destacando a iniciativa Green Steps, “que desde 2015 desenvolve diversos projetos artísticos, sempre aliados à sensibilização ambiental”.

“O projeto envolve um grande número de cidadãos, na sua maioria jovens, sensibilizando-os para as questões ambientais”, recordou a Gulbenkian, lembrando que a iniciativa “transforma lixo em obras de arte”. As instalações artísticas produzidas “têm impacto reconhecido não só a nível local, mas também a nível internacional”, acrescentou.

Para consciencializar o público para o uso sustentável dos recursos, a associação envolveu no seu processo criativo a comunidade local (Câmara de Lobos, ilha da Madeira), “caracterizada por diversas problemáticas sociais relacionadas com abandono e insucesso escolar, absentismo, violência doméstica, necessidades económicas, desemprego, gravidez na adolescência, famílias disfuncionais, abuso de menores, entre outras situações”, frisou.

Segundo os dados, no primeiro ano de atividade, o projeto reutilizou cerca de 2.600 garrafas PET e CD inutilizados, transformando-os em flores. Um ano depois, resgataram 133 tambores de máquina de lavar, que foram transformados em candeeiros – uma instalação que já participou em festivais e recentemente iluminou Amesterdão. Em 2017 e 2018, ilustraram telas utilizando cerca de 25 mil latas de refrigerantes.

Na sexta-feira, a cerimónia, que assinala os 63 anos da Fundação Calouste Gulbenkian, termina com um concerto pela Orquestra Gulbenkian.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Astrónomos encontram 39 galáxias tão rápidas que nem o Hubble as consegue ver

Galáxias antigas e massivas têm-se escondido no nosso Universo - e esconderam-se tão bem que são "invisíveis" ao olhos do famoso Telescópio Hubble. Mas agora, os astrónomos que examinaram dados infravermelhos descobriram 39 destas galáxias, a …

Beber 3 ou mais cafés por dia pode provocar enxaquecas

Um estudo procurou avaliar o papel do consumo de cafeína como potencial desencadeador de enxaquecas no próprio dia, ou no dia a seguir. Apesar das teorias que dizem que o café pode provocar dores de cabeça …

Os Neandertais tinham "ouvidos de nadador"

Crescimento ósseo anormal no canal auditivo era surpreendentemente comum em neandertais, de acordo com um novo estudo da Universidade de Washington. As exostoses auditivas externas são densos crescimentos ósseos que se projetam para dentro do canal …

O cofre do Banco de Espanha inundado em La Casa de Papel existe mesmo

Aquilo que parecia uma fantasia é, afinal, bastante real: o cofre da terceira temporada de La Casa de Papel existe mesmo. Uma fonte oficial do Banco de Espanha revelou à revista Bloomberg que o cofre que …

O ainda jovem Júpiter "engoliu" um outro planeta gigante

Segundo um estudo publicado esta semana na revista científica Nature, uma colisão colossal entre Júpiter e um planeta ainda em formação no início do Sistema Solar, há cerca de 4,5 mil milhões de anos, pode …

Sporting 2-1 Braga | Leões agarram primeira vitória da temporada

Sporting alcançou a primeira vitória na temporada 2019/20, uma difícil recepção ao Sporting de Braga. Os “leões” entraram muito fortes no jogo, marcaram cedo, por Wendel, e em cima do intervalo por Bruno Fernandes, mas …

Na Coreia do Sul, são as mulheres que mais compram com criptomoedas

Fazer compras online com criptomoeadas é uma prática cada vez mais comum na Coreia do Sul. São as mulheres que mais frequentemente o fazem, comprando artigos como roupa, café e toalhetes. O Terra é um sistema …

Greve desconvocada. Motoristas de matérias perigosas suspendem protesto

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou hoje que decidiu desconvocar a greve que se iniciou na segunda-feira, dia 12. A decisão anunciada pelo presidente do SNMMP, Francisco São Bento, foi tomada durante …

Criança encontra dente gigante de mamute com 12 mil anos

Jackson Hepner, de 12 anos, encontrou um dente gigante de mamute lanoso enquanto passava férias com a sua família no estado norte-americano de Ohio. Foi em junho passado que a criança encontrou o dente, no condado …

Febre do lítio pede licença para chegar a Portugal

Com o potencial de ter as maiores reservas da Europa, a febre do lítio chegou a Portugal, onde se registaram duas dezenas de solicitações de prospecção este ano, embora as empresas mineiras continuem à espera …