Agrião pode ajudar doentes com cancro

-

Investigadores portugueses estão a estudar as vantagens fortificantes e antioxidantes do agrião de água nos doentes com cancro, tornando as células saudáveis mais resistentes e abrandando o crescimento das malignas, disse hoje uma das participantes no trabalho.

“O objectivo deste trabalho é o ensaio clínico em doentes com neoplasia da mama e investigar se dietas fortificadas com um alimento que é muito rico em nutracêuticos [alimentos que têm capacidade de proporcionar benefícios à saúde], nomeadamente o agrião de água, têm algum impacto em termos de manter as células saudáveis mais resistentes aos tratamentos”, explicou à agência Lusa Paula Ravasco.

FMUL

Paula Ravasco, cientista do Instituto de Medicina Molecular (IMM), da FMUL.

Dr. Paula Ravasco, cientista do Instituto de Medicina Molecular da FMUL.

A cientista do Instituto de Medicina Molecular (IMM), da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa avançou que a fortificação da dieta com esse alimento poderá ter um impacto em termos da resistência do DNA das células e, com isso, na qualidade de vida dos doentes, na manutenção da capacidade funcional e no seu estado metabólico.

Estudos anteriores, realizados in vitro, concluíram que o agrião de água é rico numa substância que pode ter um impacto na doença oncológica. “Podemos, por um lado, optimizar a terapêutica antineoplásica e, ao mesmo tempo, tentar reduzir os efeitos adversos dessa terapêutica que os doentes obrigatoriamente têm de fazer”, explicou.

Isabel Monteiro Grillo, também investigadora do IMM, disse à Lusa saber-se já que os doentes com cancro experimentam alterações nutricionais importantes que, “em determinadas circunstâncias, podem mesmo levar à morte”, por desnutrição e caquexia.

Sendo o agrião uma substância tão rica, sobretudo num elemento protector das células benignas, em vitamina A, C, em complexo B, ferro, magnésio, zinco, enxofre, cálcio, flúor e potássio, os cientistas pensam que poderá ser um importante bloqueador do crescimento das células cancerígenas.

“Achamos que estávamos numa altura certa para experimentar este produto no sentido de, não só, melhorar o prognóstico da doença, como a resistência ao tratamento e a diminuição da toxicidade das células derivada” da terapia, acrescentou Isabel Monteiro Grillo.

isabel.monteirogrillo / Facebook

Isabel Monteiro Grillo, também investigadora do IMM da FMUL

Profª. Doutora Isabel Monteiro Grillo, investigadora no IMM da FMUL, Directora do Serviço de Radioterapia do Centro Hospitalar Lisboa Norte

Esta especialista alerta que o cancro produz alterações nutricionais nos pacientes e a maioria dos médicos e profissionais de saúde não estão sensibilizados para a situação e defende que é preciso contrariar estas mudanças “porque isso é possível”.

A investigação, que vai ter a participação de 200 doentes e se inicia no serviço de radioterapia de um hospital central, em Lisboa, resulta da “colaboração entre uma empresa que se disponibilizou para ajudar, uma universidade, um instituto de investigação”, segundo Isabel Monteiro Grillo.

O agrião parece ter a capacidade de aumentar a resistência das células ao stress oxidativo, o qual pode ser causado por vários factores, do fumo do tabaco à poluição ou outros mecanismos, resultando na lesão das células e na morte celular.

“Aquilo que os clínicos querem é que os doentes tenham menos sintomatologia dos tratamentos e que os médicos possam ter mais uma forma de ajudar a que a doença possa não progredir tão depressa”, resumiu Paula Ravasco.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …

Coreia do Norte adverte Sul para não procurar nas suas águas oficial assassinado

A Coreia do Norte pediu hoje à Marinha sul-coreana que deixe de entrar nas suas águas territoriais, numa altura em que Seul procura recuperar o corpo de um oficial sul-coreano morto a tiro no mar …

"Um abandonar dos utentes". Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações. Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde …

Polícia treinou uma cadela para farejar provas eletrónicas

No Minnesota, Estados Unidos, a polícia treinou uma cadela para farejar dispositivos eletrónicos. Sota já ajudou a encontrar provas em dez crimes. A polícia estatal do Minnesota treinou uma cadela labrador britânica para farejar dispositivos eletrónicos, …

Trabalhistas lideram primeira sondagem desde que Boris chegou ao poder

O partido do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, situa-se hoje, pela primeira vez desde que chegou ao poder, atrás da oposição trabalhista nas intensões de voto, o que estará relacionado com a gestão da crise pandémica, …

Sporting vagueia mercado à procura de um avançado

Šporar, Luiz Phellype e Tiago Tomás não satisfazem as necessidades de Rúben Amorim, que quer trazer mais um avançado para o plantel antes do fecho do mercado de transferências. A janela de transferências está prestes a …

Transportes públicos são "ponto nevrálgico" da transmissão da covid-19

O infeciologista Jaime Nina defendeu hoje que é necessário quadruplicar a oferta dos transportes públicos para permitir a distância necessária entre os passageiros, considerando que são um “pontos nevrálgico” da transmissão da covid-19. "Os transportes públicos …

Estão a chegar os aviões movidos a hidrogénio. A Airbus é pioneira (e já está a trabalhar em três aeronaves)

Na passada segunda-feira, a Airbus apresentou três conceitos de aviões movidos a hidrogénio. A empresa quer estar na linha da frente no que toca às mudanças na indústria da aviação, e tem como objetivo pôr …