Afinal, os buracos negros não destroem a informação

NASA

-

Alguns cientistas defendem há quase 40 anos que os buracos negros são a derradeira esponja cósmica que absorve toda a matéria à sua volta, sugando e destruindo informação para seguidamente se evaporarem sem deixarem pistas sobre o que continham. Aparentemente, estão errados.

Um estudo de astrónomos da Universidade de Buffalo, nos EUA, publicado na Physical Review Letters, vem agora provar que o “paradoxo da perda de informação” nos buracos negros não pode acontecer.

Segundo o novo estudo, a informação sobre o estado da matéria não desaparece totalmente quando entra num buraco negro; na realidade, a informação deixará vestígios que podem ser detectados na famosa radiação de Hawking, radiação térmica que se acredita ser emitida através de efeitos quânticos, que permite aos buracos negros perder massa e a seu tempo desaparecer.

“De acordo com os nossos dados, a informação não se perde, não desaparece depois de entrar num buraco negro”, explica à Sci News o astrofísico Dejan Stojkovic, líder da equipa de investigadores.

No estudo agora publicado é apresentado um modelo matemático que, em vez de se limitar a olhar apenas para as partículas emitidas pela radiação de Hawking, toma em consideração também as “subtis interacções e correlações entre essas partículas”.

O modelo matemático proposto permite a um “observador” localizado no exterior de um buraco negro recolher e analisar informação sobre o que se encontra no seu interior.

“Isoladas, as minúsculas interacções das partículas emitidas são normalmente ignoradas, mas o nosso modelo permite analisá-las no seu todo – e dar-lhes significado”, explica o cientista.

“Esta é uma descoberta importante, porque, até agora, todos os astrofísicos que acreditavam que a matéria não se perdia nos buracos negros, lutavam para o poder provar matematicamente”, diz Anshul Saini, outro dos cientistas envolvidos no estudo.

A descoberta não deixará seguramente de ter também o seu impacto junto da legião de cinéfilos que se rendeu a Interstellar. Afinal, Cooper (ou algo parecido) podia ter sobrevivido?

AJB, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …