/

Adepto morto no Dragão: polícia detém suspeito

2

santinet / Flickr

Estádio do Dragão

Tem 19 anos e o caso já começou em Janeiro deste ano, informa a Polícia Judiciária. Suspeito será filho do número dois dos Super Dragões.

A Polícia Judiciária (PJ) conseguiu deter, na noite passada, o suspeito de homicídio de um adepto do FC Porto, junto ao Estádio do Dragão, onde se festejava a conquista do campeonato de futebol.

O comunicado da PJ indica que deteve um suspeito de “homicídio qualificado”, descrevendo o que aconteceu na madrugada de domingo.

O caso já começou há quatro meses e envolve família: foi uma “retaliação por uma sucessão de agressões que, desde janeiro deste ano, vinham ocorrendo entre o arguido, familiares deste e a vítima”.

“Na ocasião, um grupo de indivíduos, de entre os quais o arguido, perseguiu a vítima, alcançando e agredindo a mesma com murros e pontapés”, lê-se no comunicado.

Algumas pessoas presentes nos festejos tentaram acalmar a situação, foram também agredidas, e aí a vítima conseguiu afastar-se do local.

No entanto, foi “surpreendida pelo arguido, o qual, munido de uma arma branca de dimensões significativas, a atingiu repetidamente e com extrema violência, provocando-lhe a morte”.

O suspeito tem 19 anos, é empregado de limpeza e não tem antecedentes criminais.

O jovem suspeito será Renato, filho de Marco Gonçalves, conhecido como ‘Orelhas’ – que é o número dois da claque Super Dragões.

O jornal Correio da Manhã tinha revelado que também o seu pai, Marco, estava em fuga.

Marco era um dos jogadores do Canelas envolvidos em casos de polícia, há cinco anos. Partiu o nariz a um árbitro durante um jogo e foi condenado a 11 meses de prisão, com pena suspensa.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.