60 veteranos de guerra feridos vão ter transplante de pénis nos EUA

Cirurgiões estão a preparar-se para realizar os primeiros transplantes de pénis dos Estados Unidos, numa tentativa de ajudar os veteranos de guerra com sequelas físicas.

A primeira cirurgia durará 12 horas, durante as quais os médicos vão ligar nervos e vasos sanguíneos importantes para restaurar as funções urinárias e sexuais.

A equipa da Universidade Johns Hopkins planeia realizar a mesma operação em 60 veteranos de guerra. O procedimento acontece depois do primeiro transplante de pénis bem-sucedido da História ter sido realizado na África do Sul, no ano passado.

Entre 2011 e 2013, 1.367 militares norte-americanos sofreram ferimentos nos genitais em missões no Iraque e no Afeganistão, de acordo com o Registo de Trauma do Departamento de Defesa. A maioria destes soldados tinha menos de 35 anos e perdeu parte ou a totalidade do pénis ou dos testículos.

Um estudo publicado em 2014 no Journal of Sexual Medicine mostrou que cerca de 7% dos soldados com menos de 40 anos sofreram ferimentos nos genitais durante o serviço militar.

Muitos dos ferimentos foram causados por explosões de bombas improvisadas – artefactos cada vez mais utilizados nas zonas de combate -, assim como por disparos de armas ou traumatismos.

Os especialistas afirmam que, apesar do aumento desse tipo de ferimento nos últimos anos, as suas consequências continuam a ser pouco debatidas.

A operação

A equipa de cirurgiões afirmou que o procedimento experimental será feito com o pénis de um dador morto, com permissão da família.

Assim como qualquer grande cirurgia, esta envolve riscos, como infeções e hemorragias durante o procedimento.

Há ainda os efeitos colaterais de se tomar medicamentos anti-rejeição pelo resto da vida, que ainda estão a ser avaliados.

Em grandes procedimentos cirúrgicos, como transplantes de mãos ou da face, a maior preocupação era que o corpo do paciente não rejeitasse o órgão doado.

Os cientistas afirmaram que vão observar de perto a saúde física e psicológica dos pacientes e reunir informações que ajudarão a decidir se os transplantes de pénis poderão ser adotados de maneira mais ampla.

O médico Gerald Brandacher, da Universidade Johns Hopkins, disse ao jornal New York Times: “Os veteranos dizem que querem sentir-se inteiros novamente. Este transplante pode restaurar coisas muito subtis a que muitos de nós não damos valor”.

Gerações futuras

Apenas dois transplantes de pénis foram oficialmente realizados até hoje.

Um deles aconteceu na China em 2006, e os registos sugerem que a cirurgia correu de forma normal, mas o pénis foi depois rejeitado pelo organismo do paciente.

A outra operação – ocorrida na África do Sul – envolveu um jovem cujo pénis tinha reduzido para um centímetro após uma circuncisão mal realizada.

O caso fez com que o tema do transplante de pénis gerasse uma discussão ética – pelo fato de a cirurgia não ter como objetivo salvar vidas, como no caso de um transplante de coração, por exemplo.

Informações recentes sobre o paciente da África do Sul dão conta que o transplante teve sucesso – e que este já até teve um filho.

ZAP / BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Será que os autores da notícia não encontraram nenhuma foto de militares americanos???? Tinham que colocar uma foto de um militar pára-quedista PORTUGUÊS???? Seria bom que ele visse esta notícia com a foto dele, porque ele está de boa saúde e provavelmente não quer ser visto como alguém com problemas sexuais 😉

  2. Se estão a falar do Exército Norte Americano, porque é que a fotografia que aparece nesta noticia é de um oficial do Exército Português!…

  3. A melhor solução para que no futuro não aconteçam casos destes é mesmo abdicar das guerras e das armas, o planeta precisa de paz e harmonia para que quem por cá nasça tenha o direito à vida e no fundo ele é a nossa casa comum onde deverá haver lugar para todos, se existem diferenças étnicas e religiosas cada macaco que se mantenha no seu galho sem incomodar o vizinho e assim evitam-se os confrontos.

RESPONDER

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …