Zalerion é o fungo que vai acabar com o plástico no fundo do mar

São cientistas e são portugueses. Foram eles que detetaram um fungo que vive nos oceanos e destrói plástico. A descoberta pode ser promissora no combate à poluição, avança a Universidade de Aveiro.

O fungo dá-se pelo nome de “Zaleiron maritimium” e, não sabendo exatamente onde, sabe-se para já que habita nas costas portuguesas e espanhola, assim como ao largo da Austrália e da Malásia.

Segundo a Renascença, a equipa de investigadores da Universidade de Aveiro conseguiu simular, em ambiente de laboratório, o fundo do mar poluído com sacos de compras. Os resultados foram impressionantes: à medida que a quantidade de plástico diminuía, os fungos aumentavam, “tomando conta” da poluição marítima.

Ao fim de sete dias, cerca de 70% do plástico estava degradado, graças ao fungo que é descrito como “de aparência esponjosa e cor esbranquiçada”. Teresa Rocha Santos, do Departamento de Química e do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da Universidade de Aveiro, disse ainda que o fungo “é muito pequenino, e só vai procurar os plásticos como fonte de alimento se não tiver outras”.

Quer isso dizer que, se o fungo encontrar no seu habitat natural outras fontes de alimento, não vai procurar plástico. No entanto, segundo a investigadora, nada pode garantir que o fungo não continue a degradar o plástico, mesmo tendo disponíveis outras fontes, mas em pequenas quantidades.

Os resultados da investigação  foram publicados na “Science of the Total Environment“, e podem ser promissores. O objetivo futuro é destruir o plástico em pequenas estações de tratamento localizadas junto da costa e a de estuários. Aí, o “Zalerion” seria cultivado em grandes dimensões e de forma controlada.

Depois da experiência em ambiente controlado de laboratório, a equipa vai agora embarcar numa experiência piloto, simulando uma estação de tratamentos de plástico. “Estamos a simular, em testes em aquário, o ambiente de uma estação de tratamento. Só temos água do mar sem nutrientes adicionais, fungo e plásticos”, adiantou a investigadora.

São esperados resultados destes testes em setembro deste ano, no entanto falta aprofundar ainda outros estudos. Nomeadamente o da eventual toxicidade das águas, devido à decomposição dos plásticos, apesar de, na experiência inicial, a equipa não ter detetado vestígios de compostos tóxicos na água.

O trabalho coordenado pela Universidade de Aveiro tem a colaboração da Universidade do Porto e da Universidade Católica Portuguesa.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Só tem que ficar esperto de primeiro saber e estudar o que tal fungo pode trazer de dano a natureza se espalhado de qualquer forma.

    Tudo o que o homem toca na natureza, ele consegue destruir.

RESPONDER

O RRS David Attenborough, navio virgem dos reinos polares, já saiu do estaleiro

O navio RRS Sir David Attenborough saiu finalmente do seu estaleiro. O já lendário navio vai agora ser sujeito a alguns testes antes de ser oficialmente entregue ao serviço, em novembro deste ano. A construção do …

Vulcões ativos produzem 30 a 50% da atmosfera de Io

Novas imagens rádio obtidas pelo ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) mostram, pela primeira vez, o efeito direto da atividade vulcânica na atmosfera da lua de Júpiter, Io. Io é a lua mais vulcanicamente ativa do nosso …

Descobertas pegadas fossilizadas com mais de 10 mil anos. São a trilha pré-histórica de uma mãe com um bebé ao colo

Uma equipa de investigadores internacional descobriu o trilho pré-histórico mais comprido do mundo no Novo México, nos Estados Unidos. O novo estudo conta a historia de uma mulher que carregou um bebé nos braços durante …

Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo …

OE2021. Bloco de Esquerda vota contra na generalidade

O Bloco de Esquerda vai votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, anunciou a coordenadora do partido, Catarina Martins. Em declarações aos jornalistas, a bloquista confirmou este domingo que o …

PS ganha eleições nos Açores sem garantia de maioria absoluta

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo entre 37% e 41%, o que não garante a maioria absoluta, segundo a projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica …

Extinção da fauna em Madagáscar pode dever-se à presença humana (e a mudanças climáticas)

Grande parte da fauna de Madagáscar e das ilhas Mascarenhas foi eliminada durante o último milénio. Neste sentido, uma equipa de cientistas analisou um registo do clima nos últimos 8000 anos nas ilhas. O resultado …

PAN vai abster-se na generalidade. OE mais próximo da aprovação

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na próxima quarta-feira, anunciou a líder parlamentar do partido, Inês Sousa Real. Com a abstenção dos três …

O passado tóxico fica para trás. Asbestos, a cidade "amianto", mudou de nome

A cidade canadiana Asbestos (que significa amianto) ganhou um novo nome, quase 11 meses após o anúncio da votação. Wuase metade dos cerca de 6 mil residentes da cidade canadiana marcaram presença numa votação organizada num …

Menino de 12 anos encontra fóssil de dinossauro com 69 milhões de anos

Nathan Hrushkin, aspirante a paleontólogo de 12 anos, encontrou o fóssil de um dinossauro enquanto passeava com o pai em Alberta, no Canadá. Depois de enviarem uma fotografia ao Museu Royal Tyrrell, ficaram a saber …