No vazio do Espaço, a Voyager 1 detetou um “zumbido” de plasma

A Voyager 1 – uma de duas naves espaciais irmãs da NASA que foi lançada há 44 anos e agora é o objeto de fabricação humana mais distante no espaço – ainda funciona e aproxima-se do infinito.

-

A nave já passou há muito tempo a borda do sistema solar através da heliopausa – a fronteira do Sistema Solar com o Espaço interestelar – para o meio interestelar.

Agora, os seus instrumentos detetaram o zumbido constante de gás interestelar – ondas de plasma.

Examinando dados enviados lentamente de mais de 14 mil milhões de quilómetros de distância, Stella Koch Ocker, uma estudante de doutoramento em astronomia da Cornell University, descobriu a emissão.

“É muito fraco e monótono, porque está numa largura de banda de frequência estreita”, disse Ocker, em comunicado. “Estamos a detetar o zumbido fraco e persistente do gás interestelar.”

Segundo a investigadora, este trabalho permite aos cientistas entender a forma como o meio interestelar interage com o vento solar e como a bolha protetora da heliosfera do Sistema Solar é moldada e modificada pelo ambiente interestelar.

Lançada em setembro de 1977, a nave espacial Voyager 1 voou por Júpiter em 1979 e depois por Saturno no final de 1980. Viajando a cerca de 61 mil quilómetros por hora, a Voyager 1 passou a heliopausa em agosto de 2012.

Depois de entrar no espaço interestelar, o Sistema de Ondas de Plasma da nave detetou perturbações no gás. Porém, entre essas erupções – causadas pelo nosso próprio Sol turbulento -, os investigadores descobriram uma assinatura constante e persistente produzida pelo ténue quase vácuo do Espaço.

“O meio interestelar é como uma chuva tranquila ou suave”, disse James Cordes, professor de astronomia. “No caso de uma explosão solar, é como detetar a explosão de um raio numa tempestade e depois voltar para uma chuva suave.”

Ocker acredita que há mais atividade de baixo nível no gás interestelar do que os cientistas pensavam anteriormente, o que permite aos investigadores rastrear a distribuição espacial do plasma – ou seja, quando não está a ser perturbado por explosões solares.

“Independentemente do que o Sol esteja a fazer, a Voyager está a enviar detalhes de volta. A nave está a dizer: ‘Esta é a densidade pela qual estou a navegar agora. E aqui está agora. E aqui está agora. E aqui está agora’. A Voyager está muito distante e fará isso continuamente”, explicou Shami Chatterjee, investigador da Cornell University.

“Cientificamente, esta investigação é um feito e tanto. É uma prova da incrível nave espacial Voyager”, disse Ocker. “É o presente da engenharia para a ciência que continua a ser oferecido.”

Este estudo foi publicado esta semana na revista científica Nature Astronomy.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A Voyager 1 está a mais de 22700 milhões de km da Terra, e não 14000 milhões de km. Este último valor é em milhas.

RESPONDER

Fundos internacionais lesados do BES ameaçam boicotar recuperação europeia

Um grupo de investidores institucionais internacionais coordenado pelo fundo Attestor Capital, lesados em 2000 milhões de euros no caso BES, quer que a Comissão Europeia resolva o caso, sob pena de não financiarem a recuperação …

Candidato do PS a Viseu internado nos cuidados intensivos

João Azevedo, o candidato que vai encabeçar a lista do PS à Câmara de Viseu, está internado nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar Tondela-Viseu. João Azevedo está internado nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar Tondela-Viseu. O …

Comunidade ucraniana pondera queixa-crime contra Câmara de Lisboa

No final da semana passada, a Associação dos Ucranianos em Portugal enviou um email ao presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, a exigir que a autarquia lhe dê garantias de que os dados …

Maiores de 40 anos vão poder agendar vacinação ainda esta segunda-feira

Os cidadãos com mais de 40 anos vão poder fazer o auto-agendamento para serem vacinados contra a covid-19 ainda esta segunda-feira. O auto-agendamento da vacina contra a covid-19 vai estar disponível a partir desta segunda-feira para …

Escócia 0-2 República Checa | Chapéu Schick deslumbra Glasgow

Um bis de Patrick Schick, rematado com um golo pouco à frente da linha do meio-campo, valeu hoje à República Checa o triunfo sobre a Escócia por 2-0, na primeira jornada do Grupo D do …

Dadores de sangue querem dispensa do trabalho no dia da dádiva

Os dadores de sangue devem voltar a ter direito à dispensa laboral no dia da dádiva, reivindicou esta segunda-feira a federação portuguesa que os representa, alertando que o país perdeu 40 mil dadores regulares entre …

Tiago Barbosa Ribeiro é o candidato do PS à Câmara do Porto

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado e presidente da comissão política concelhia do PS-Porto, vai liderar a lista do partido à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas. Depois das desistências do secretário de Estado da …

Portugal com mais 625 novos casos e sem registo de mortes

Num dia em que Portugal não regista qualquer óbito, a Direção-Geral da Saúde (DGS) dá conta de que há 625 novos casos confirmados. De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, não houve nenhuma …

Vacina da Novavax com eficácia de 90% comprovada em estudo

A empresa de biotecnologia Novavax anunciou, esta segunda-feira, que a sua vacina contra a covid-19 mostrou uma eficácia de 90%, em geral, num ensaio clínico de fase três com quase 30 mil participantes nos Estados …

Caso dos ativistas anti-Putin: "Ninguém tem dúvidas sobre a posição de Portugal em relação à Rússia"

Esta segunda-feira, à chegada à cimeira da NATO, o primeiro-ministro português, António Costa, pronunciou-se pela primeira vez sobre a polémica dos dados pessoais de ativistas anti-Putin enviados às autoridades russas pela Câmara Municipal de Lisboa. À …