Comer um ovo por dia faz bem ao coração

Um estudo publicado recentemente apontou o ovo como um alimento benéfico na prevenção de doenças cardíacas.

As doenças cardiovasculares são, atualmente, a principal causa de morte e incapacidade em todo o mundo, especialmente pelas cardiopatias isquémicas e acidentes vasculares cerebrais (AVC). Ao contrário do resto do mundo onde é mais frequente a doença isquémica, na China a principal causa de morte prematura é o derrame cerebral.

Enquanto uns apontam a necessidade de limitar o consumo de ovos, devido ao risco de salmonela e colesterol elevado, outros defendem o consumo diário por outras propriedades do alimento. É o exemplo de um estudo recente, publicado na Heart, realizado por um grupo de cientistas do Reino Unido e China, das universidades de Pequim e Oxford.

A investigação refere que os ovos são uma fonte importante de colesterol mas que também contêm proteínas de alta qualidade, muitas vitaminas e componentes bioativos, como os fosfolipídeos (lípidos que contém ácido fosfórico) e os carotenoides (importantes na alimentação e antioxidantes).

O estudo refere que investigações anteriores que analisaram a associação entre comer ovos e a saúde foram inconsistentes.

Desta vez, os cientistas examinaram as relações entre o consumo de ovos e as doenças cardiovasculares, usando dados de um estudo a decorrer e que junta mais de 500 mil pessoas adultas, com idades compreendidas entre os 30 e os 79 anos, de 10 diferentes regiões da China.

Os participantes, recrutados entre 2004 e 2008, foram questionados sobre a frequência do consumo de ovos e foram acompanhados para determinar a sua morbilidade e mortalidade.

A análise dos resultados revelou que, em comparação com pessoas que não consomem ovos, o consumo diário está associado a um risco menor de doenças cardiovasculares.

Os consumidores diários de um ovo baixaram em 18% o risco de uma doença cardiovascular e só em relação a um AVC a probabilidade baixou 26%. O consumo diário de ovos levou também a uma redução de 25% no risco de cardiopatia isquémica.

Os autores notam que o estudo foi de observação, pelo que não se pode tirar uma conclusão categórica de causa e efeito. Ainda assim, salientam o tamanho da amostra.

“”O presente estudo revela que há uma associação entre o consumo moderado de ovos (um por dia) e uma menor taxa de eventos cardíacos”, afirmaram os autores.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Sem dúvida. Aliás, se as pessoas soubessem como são criadas a maior parte das galinhas (gaiolas mínimas) nunca mais comeriam ovos nem carne sem ser de animais criados ao ar livre,sem stress e a comer o que comiam desde há milhares de anos.
      Há que honrar, tratar com dignidade e agradecer os animais que nos servem de alimento.

Responder a Rui Cancelar resposta

João Ferreira desafia Marcelo a assumir candidatura "o quanto antes"

  João Ferreira, candidato comunista às presidenciais, acredita, como os "todos" os portugueses, que Marcelo Rebelo de Sousa será recandidato, mas desafiou-o esta segunda-feira a dizê-lo "quanto antes", por "uma questão de transparência". “Já todos perceberam o …

Irão. Líder Supremo pede punição pela morte de cientista que liderou programa nuclear

O líder supremo do Irão, o Ayatollah Ali Khamenei, exigiu no sábado punição pela morte do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que liderou o programa nuclear de Teerão, enquanto a República Islâmica culpa Israel pelo assassinato. Israel, há muito …

Portugal é o país da UE mais próximo de atingir metas climáticas para 2030

Portugal é o país da União Europeia (UE) mais perto de atingir as suas metas climáticas de redução de emissões até 2030, relativamente aos níveis de 2005, segundo um relatório esta segunda-feira publicado pela Comissão …

Novos casos aumentam mais de 50% em oito concelhos do Norte

O número de novos casos de infeção no Norte aumentou mais de 50% em oito concelhos da região, seis dos quais no distrito de Vila Real e dois em Bragança, segundo o relatório da Administração …

União Europeia convida Joe Biden para cimeira presencial durante presidência portuguesa em 2021

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convidou o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, para uma cimeira presencial no primeiro semestre de 2021, durante a presidência portuguesa da União Europeia. Fontes europeias informaram que …

Maior controlo nas fronteiras não foi eficaz para conter o vírus, diz Cabrita

O ministro da Administração Interna considerou esta segunda-feira que o maior controlo nas fronteiras internas do espaço Schengen, durante os primeiros meses da pandemia, não foi eficaz para conter o novo coronavírus. “Ao nível das fronteiras …

Hospitais de Coimbra estão "muito próximos" do limite de capacidade

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) está "muito próximo do limite de capacidade" de resposta à covid-19, devido à falta de recursos humanos, disse esta segunda-feira o presidente do conselho de administração da …

Médico de Maradona apresenta-se voluntariamente às autoridades judiciais

O médico Leopoldo Luque apresentou-se esta segunda-feira voluntariamente às autoridades judiciais para explicar as circunstâncias em que ocorreu a morte do ex-futebolista Diego Maradona, depois de a sua casa e o seu consultório terem sido …

Itália mantém recolher obrigatório no Natal e Ano Novo

O ministro dos Assuntos Regionais italiano anunciou esta segunda-feira que o recolher obrigatório se vai manter durante o Natal e Ano Novo, no mesmo dia em que o Governo aprovou um novo plano de apoio …

Papa Francisco defende distanciamento social e é criticado por radicais de direita

Num artigo no New York Times sobre o Dia de Ação de Graças, o Papa Francisco defendeu as restrições levantadas para combater a pandemia covid-19, acabando por ser criticado por alguns radicais de direita, que …