Suspeito de terrorismo apanhado em Lisboa diz que estava a enfrentar feitiçaria

Um angolano suspeito de terrorismo que foi apanhado no Aeroporto de Lisboa com uma faca e que esteve com o Estado Islâmico na Síria começou a ser julgado esta quinta-feira. Em tribunal, falou de “jihadistas” homossexuais e de feitiçaria.

Calunga Gima foi detido em 2014, depois de ter sido apanhado com uma faca de 20 centímetros na pista de aterragem do aeroporto de Lisboa, perto de um avião prestes a descolar para Luanda.

Suspeito de terrorismo, este angolano de 29 anos com nacionalidade holandesa começou a ser julgado esta quinta-feira, em Lisboa, debaixo de fortes medidas de segurança.

O Ministério Público suspeita que ele pode ser um “jihadista” que recebeu treino na Síria para cometer actos terroristas em solo europeu. Mas o arguido garante que é tudo um grande engano.

Em tribunal, conforme o relato publicado pelo Público, contou que foi para a Síria para ajudar os refugiados com a ajuda de “uns rapazes” que, afinal, não sabiam nada de refugiados.

Alegou também que ficou com esses “rapazes”, presumivelmente “jihadistas”, durante cerca de uma semana e que só pegou numa arma por uma vez para testar a pontaria.

Calunga Gima argumenta também que não é muçulmano e que fingiu a conversão ao Islão por medo.

Referiu ainda que ficou “chocado” quando viu que havia “homens sexuais” (queria dizer homossexuais) numa das casas que visitou na Síria.

O homem acabou por ser reencaminhado para a fronteira da Turquia e a seguir para a Holanda e, já em casa, no país para onde emigrou, conta que começou a aperceber-se de que era alvo da bruxaria de um vizinho.

Foi assim que chegou a Portugal para aliviar a cabeça, disse.

“No comboio de Espanha para Lisboa tive a certeza de que estava a ser enfeitiçado. Uma jovem que tinha entrado com um bebé ao colo sentou-se à minha frente e pediu ao bebé para dizer o meu nome: Calunga Gima”, referiu no julgamento, conforme cita o Público.

Pelo quarto onde ficou instalado em Lisboa espalhou litros de vinagre, para se proteger da feitiçaria, que a polícia chegou a temer que fosse “uma substância letal”.

Quando foi apanhado no aeroporto, estava a “enfrentar a feitiçaria”, garante Calunga Gima.

“Com o barulho dos aviões os espíritos já não conseguiam fazer maldades”, disse o homem, que chegou a dormir na área da pista de aterragem durante uma noite.

Além da faca de grande dimensão, a polícia apreendeu-lhe também uma agenda com a nota “Fui para a Síria, através da Turquia. Recebi duas semanas de treino”.

Frases que diz ter escrito para impressionar os amigos no café.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …

Aprovado alargamento das taxas agravadas do IMI e IMT para empresas em offshores

As empresas localizadas em offshore que criem um veículo para deter imóveis em Portugal vão passar a estar sujeitas a taxas agravadas de IMI e de IMT, segundo uma proposta aprovada pelo Parlamento nesta terça-feira. A …

Processo de contratação pública "é um terror" que "torna um inferno" o trabalho do Estado

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, afirmou esta terça-feira que "o processo de contratação pública é um terror" que "torna num inferno" o trabalho do Estado e das empresas que fazem investimento público. "O processo …

"Não fui eu que o fiz". Nélio Lucas não se lembra de detalhes dos negócios com o FC Porto

O ex-presidente da Doyen, Nélio Lucas, disse esta terça-feira em tribunal, no âmbito do julgamento do caso Football Leaks, que não se recorda das circunstâncias e detalhes dos empréstimos que o fundo fez à SAD …

Juízes indeferem requerimentos da Doyen contra defesa de Rui Pinto

O coletivo de juízes do processo Football Leaks indeferiu os requerimentos apresentados hoje pelos advogados da Doyen para travar a linha de inquirição da defesa de Rui Pinto, alegando estar em causa um "escrutínio" dos …