“Não acredito neste tempo! Não pode ser! Não pode ser!” – recorde mundial incrível em Tóquio

GIUSEPPE CACACE / AFP

Karsten Warholm bate recorde mundial dos 400m barreiras

Adam Gemili protagonizou o momento mais dramático da manhã em Tóquio, mas o destaque vai para o incrível recorde mundial nos 400 metros barreiras.

“Bem, não acredito neste tempo! Não é possível! 45.94! Não pode ser! Não pode ser! Não pode ser! Mas foi” – a reação de Luís Lopes, durante a transmissão em direto na RTP1, diz tudo. A marca de Karsten Warholm na final olímpica dos 400 metros barreiras entra para as melhores de sempre no atletismo.

O norueguês bateu o recorde do mundo (que já era seu), com a marca de 45.94 segundos, a primeira vez que alguém cumpriu os 400 metros com barreiras em menos de 46 segundos – um registo que, há poucos anos, dizia-se que era impossível.

O brasileiro Alison dos Santos, que conseguiu a medalha de bronze, ficou com as mãos na cabeça, incrédulo, depois de passar a linha de meta. E não foi por causa do seu terceiro lugar; foi quando olhou para o ecrã gigante e viu o tempo do vencedor. “Pensei que estava na prova errada”, disse Alison.

Há pouco mais de um mês, Warholm bateu o recorde do mundo que persistia há quase 30 anos, com a marca de 46.70 segundos. Nesta final, o próprio norueguês e o segundo classificado, Rai Benjamin (46.17 segundos), quebraram esse recorde mundial. E o terceiro, Alison dos Santos, ficou muito perto: 46.72 segundos.

Aliás, esta final de “pura ficção”, repetindo palavras de Luís Lopes, teve registos incríveis no seu global: recorde do mundo, segunda melhor marca de sempre, recorde da América do Norte, recorde da América do Sul, seis recordes nacionais e um melhor registo pessoal do ano. Entre os oito participantes, apenas o último classificado não quebrou um recorde.

A comparação é complexa mas esta pode ter sido a melhor final de sempre, com lugar para o recorde mundial mais inesperado de sempre. Não pelo atleta, mas sim pelo tempo.

Britânico infeliz

Foi uma manhã com muito para contar, no Estádio Olímpico de Tóquio. As provas de atletismo, como habitualmente, multiplicaram-se e Nélson Évora, que se lesionou logo no seu primeiro salto, não foi o único infeliz.

O conceituado Adam Gemili, antigo campeão europeu, tentava a presença nas meias-finais dos 200 metros nestes Jogos Olímpicos. Mas teve a infelicidade de, na quarta eliminatória, se lesionar logo no arranque.

Chorou, ficou desolado, mas chegou ao fim da prova, na sua linha número sete. Fez todo o percurso a pé, a coxear, mas terminou, com o registo insólito de 1:58.58 minutos, quase dois minutos.

O vencedor da sua eliminatória, Erriyon Knighton, conseguiu a marca de 20.55 segundos.

Nuno Teixeira, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …