Primeira volta das eleições regionais em França marcada por abstenção recorde

Enric Fontcuberta / EPA

Entre 66% e 68% dos franceses não foram às urnas para votar na primeira volta das eleições regionais e departamentais, numa disputa que foi favorável ao centro-direita, enfraqueceu a extrema-direita e mostrou as fraquezas do partido do Presidente Emmanuel Macron.

As dúvidas em relação à participação dos franceses na primeira volta das eleições regionais confirmaram-se este domingo, com a abstenção a bater todos os recordes em França.

Entre a incerteza da data da realização deste escrutínio devido à crise sanitária, a impossibilidade de realizar uma campanha eleitoral tradicional, algumas forças políticas apontam também o dedo ao Governo pela informação destas eleições não ter chegado aos eleitores.

A abstenção tocou mesmo na extrema-direita, com sete em 10 eleitores do partido da União Nacional a não terem ido votar, algo que é inédito, já que o partido de Marine Le Pen consegue sempre uma participação mais elevada que outras formações políticas.

Esta falta de comparência nas urnas fez com que a União Nacional enfraquecesse a sua posição em muitas regiões, tendo agora como principal esperança, a liderança na Provença-Alpes-Costa Azul, onde o candidato Thierry Mariani ganhou.

“Enquanto republicana só posso lamentar o desastre cívico que transformou a realidade eleitoral do país e transmite uma imagem enganosa das forças políticas em força”, declarou Marine Le Pen, citada pela rádio TSF.

Para o centro-direita, apesar da desorganização interna do partido Les Republicains, foi uma noite de vitórias.

Na região Hauts de Seine, no Norte da França, o potencial candidato às presidenciais, Xavier Bertrand, ganhou com mais de 40% dos votos, apesar do investimento do Presidente francês, Emmanuel Macron, nesta região onde colocou como candidato Laurent Pietraszewski, secretário de Estado das Reformas, ajudado por Éric Dupond-Moretti, ministro da Justiça, candidato em Pas de Calais.

Também em Île de France, Valérie Pècresse, a candidata do centro-direita cimentou a sua liderança, com cerca de 36% dos votos, deixando os outros candidatos entre os 10% e 20%.

Segundo as previsões da Ipsos/Sopre Steria, citadas pelo jornal Público, o partido conservador conseguiu 29% e a formação de Marine Le Pen alcançou 18,5%. Surgem depois o Partido Socialista, com 18%, a Europa Ecologia – Os Verdes (EELV), com 12%, e só depois a República em Marcha (LREM), do Presidente francês, com 10%, os mesmos que a França Insubmissa (extrema-esquerda).

A segunda volta acontece no dia 27 de junho e mantêm-se na corrida todas as listas que conseguirem mais de 10%, podendo haver coligações entre listas que obtenham mais de 5% do escrutínio. A composição das listas para a segunda volta tem de ser entregue até esta terça-feira.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sondas espaciais com "cunho" português vão passar perto de Vénus

As sondas espaciais europeias Solar Orbiter e BepiColombo, ambas com tecnologia e ciência portuguesas, vão passar perto de Vénus a 9 e 10 de agosto, respetivamente, anunciou esta segunda-feira a Agência Espacial Europeia (ESA). A passagem …

Elvis Presley terá morrido de doenças genéticas (e não por overdose de medicamentos)

Segundo um novo livro de Sally Hoedel, a morte de Elvis Presley estará, afinal, relacionada com o tratamento para doenças congénitas das quais sofria. O cantor norte-americano, que morreu há quase 44 anos, estava fortemente medicado …

A cidade mais populosa de África está a viver em contra-relógio

Os habitantes da Nigéria, o país mais populoso de África, já estão habituados a contornar as inundações anuais que invadem o país. No entanto, este ano a situação saiu fora do controlo, com o principal …

"Pensávamos que a Casa Branca mandava". Biden sob fogo devido ao fim da proibição dos despejos

A inacção de Joe Biden perante o fim das moratórias que proíbem os despejos durante a pandemia está a ser criticada até dentro do próprio Partido Democrata. A moratória federal aos despejos acabou este sábado, para …

Na ausência de Biles, Sunisa Lee coroou-se rainha da ginástica. É a primeira hmong a ganhar ouro

Sunisa Lee chegou a Tóquio com a missão de ajudar os Estados Unidos a garantir o ouro e de garantir a presença em finais individuais de aparelhos. Com o abandono de Biles, tornou-se a estrela …

Presidente afegão culpa retirada “abrupta” dos EUA pelo rápido avanço dos talibãs

O chefe de Estado afegão prometeu vencer o conflito com as milícias talibãs e os Estados Unidos dizem-se prontos a receber mais milhares de refugiados. O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, prometeu esta segunda-feira vencer o …

42% das pessoas em enfermaria no Hospital de são João têm vacinação completa

No Centro Hospitalar de São João (CHSJ), 42% das pessoas internadas em enfermaria e 15% das internadas em unidades de cuidados intensivos tinham a vacinação completa. Segundo os últimos dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), apenas …

António Oliveira e uma arbitragem "conveniente"

Athletico Paranaense perdeu novamente no Brasileirão e a equipa de arbitragem ajudou os vencedores, queixou-se o treinador português. O Athletico Paranaense, líder do Brasileirão nas primeiras jornadas, está numa fase negativa: apenas uma vitória nas últimas …

André Ventura - Chega

Autárquicas. Chega concorre sozinho a 220 municípios para avaliar o seu "impacto"

André Ventura anunciou esta segunda-feira que o Chega irá concorrer nas eleições autárquicas a “cerca de 220 municípios” do país, sublinhando que o partido vai a votos sozinho para avaliar o seu “impacto”, mas sem …

Ex-guarda nazi julgado aos 100 anos por cumplicidade em assassinatos

Um homem de 100 anos que supostamente serviu como guarda num campo de concentração nazi será julgado em outubro por cumplicidade no assassinato de mais de 3.500 pessoas durante a Segunda Guerra Mundial, informou a …